Monthly Archives: janeiro 2020

Durante um evento promovido pelo banco Credit Suisse, nesta quarta-feira, em São Paulo, o presidente do Banco do Brasil (BB), Rubem Novaes afirmou a jornalistas que a instituição estuda lançar concurso público. A área a ser contemplada seria a de tecnologia. E mais: Novaes declarou ainda que o projeto está caminhando rápido e que é prioridade para o vice-presidente de recursos humanos do banco.

“Nós estamos pensando na possibilidade de um concurso mais direcionado para essa área de tecnologia e inovações. Hoje a porta de entrada do BB é só um concurso para escriturário,” disse o presidente que, durante um painel do evento, também avaliou que atualmente os bancos públicos têm dificuldade de reter talentos e que eles terão mais dificuldades do que os bancos privados para competir com as fintechs.

Novaes ainda afirmou que a diminuição na quantidade de concursos de bancos promove um ajustamento natural no quadro de funcionários conforme os funcionários vão se aposentando.

Em contato com a assessoria do BB, a reportagem foi informada que ainda não há previsão de data para o lançamento do edital. 

Privatização do BB

O presidente também voltou a dizer que é a favor da privatização do BB, já que o papel do BNDES e da Caixa já supre a necessidade de um banco público e que o Banco do Brasil poderia ser liberado para privatização. Entretanto, ele afirmou que se trata de uma decisão política e que o presidente Jair Bolsonaro e o Congresso Nacional não concordam com a sua opinião.

Neste ano, o BB e a Petrobras já anunciaram que os empregados que tiverem os pedidos de aposentadoria concedidos pelas novas regras da Previdência serão demitidos.

Onyx minimiza intervenção na Petrobras e refuta comparação com gestão do PT

O presidente Jair Bolsonaro decidiu transferir para o Ministério da Economia o Programa de Parceria e Investimentos (PPI), que estava a cargo do ministro Onyx Lorenzoni (Casa Civil).

Sem o PPI, Lorenzoni fica praticamente sem atribuições e ainda mais  enfraquecido, após o episódio em que seu secretário executivo e substituto eventual, Vicente Santini, foi afastado do cargo pelo presidente após requisitar um jato da FAB que o levou a Nova Déli, na Índia, ao custo de mais de R$300 mil.

O esvaziamento da Casa Civil ocorre desde quando Lorenzoni fracassou no exercício de diversas atribuições que lhe foram confiadas, sobretudo a articulação política, que Bolsonaro acabou por transferir para a Secretaria de Governo, na época chefiada pelo general Carlos Alberto Santos Cruz.

https://diariodopoder.com.br/wp-content/uploads/2020/01/tw-bolsonaro-onyx-294x300.jpg.webp

As decisões de transferir o PPI para o ministério de Paulo Guedes e de demitir Santini de uma vez por todas do governo foram anunciadas em post de Bolsonaro no Twitter (ao lado).

Como secretário executivo, Santini ganhava R$17,3 mil por mês, e passaria a receber R$17 mil  como assessor especial da Secretaria Especial de Relacionamento Externo da Casa Civil. Ao ser informado disso, o presidente achou intolerável e decidiu encerrar o assunto demitindo-o de vez.

 

Carro ficou destruído após acidente na BR-316, em Floresta — Foto: Polícia Rodoviária Federal/Divulgação

G1

Dois homens morreram na manhã desta quinta-feira (30) em um acidente na BR-316, em Floresta, na região do São Francisco. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o motorista de uma carreta que transportava portas e cadeiras entrou na contramão da rodovia e passou por cima de um carro.

Na sequência, a carreta caiu de uma ponte. O motorista do carro tinha 32 anos, não resistiu aos ferimentos e morreu no local. O motorista da carreta tinha 59 anos, foi socorrido, mas faleceu no hospital de Floresta. A carga foi saqueada pela população.

Carreta caiu de uma ponte após passar por cima do carro — Foto: Polícia Rodoviária Federal/Divulgação

https://www.naynneto.com.br/wp-content/uploads/2016/02/Sementes_2-620x349.jpg

Dos 56 municípios do Sertão que estão recebendo sementes de milho e sorgo forrageiro para o plantio de 2020, 13 deles estão sob a responsabilidade do escritório do IPA sediado em Afogados da Ingazeira.

Durante entrevista à Rádio Cidade FM, de Tabira, o gerente Regional do IPA, Deva Pessoa, informou a quantidade de sementes para cada município. Somando milho e sorgo, Afogados da Ingazeira recebeu 9.200 kg; Brejinho 3.900; Carnaíba 8.800 kg; Flores 10.400; Iguaracy 7.000 kg; Ingazeira 4.100 kg; Itapetim 6.100; Quixaba 4.900; São José do Egito 11.500 kg; Santa Terezinha 4.000 kg; Solidão 3.900; Tabira 8.000 e Tuparetama 4.200. As informações foram repassadas ao Blog PE Notícias pelo comunicador Anchieta Santos, das rádios Pajeú FM, e Cidade FM, de Tabira.

Leonardo Rolim, novo presidente do INSS Foto: Geraldo Magela / Agência Senado

O novo presidente do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), Leonardo Rolim, entende que o órgão precisa de menos servidores efetivos do que a quantidade existente hoje e que é necessária uma mudança do perfil desses servidores, diante da digitalização do ingresso e do processamento de novos benefícios,  decorrente do chamado INSS Digital.

Este diagnóstico foi feito por Rolim junto à sua equipe poucos dias antes de ser anunciado como o novo presidente do INSS.

Rolim foi secretário de Previdência do Ministério da Economia até a última terça-feira, dia em que foi anunciado como chefe do INSS após a demissão do então presidente do órgão, Renato Vieira.

Uma diferença marca os dois gestores: o primeiro não vê razão em contratação de mais servidores para a estrutura do órgão, enquanto o segundo mapeou, ainda em julho de 2019, a necessidade de mais de 13,5 mil funcionários para cuidar da análise de novos pedidos e da fila já formada.

A demissão de Vieira foi comunicada no fim da tarde de terça-feira pelo secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho. Na mesma ocasião, ele comunicou que Rolim, até então seu subordinado no ministério, ocupará a presidência do INSS.

Ainda na pasta, Rolim participou da busca por uma solução para a crise da fila de quase dois milhões de pedidos represados no instituto. Continue lendo

O presidente Jair Bolsonar cumprimenta o ministro-chefe da Casa Civil em exercício, Vicente Santini, ao chegar em Nova Delhi na Índia — Foto: Divulgação/ Presidência da República/Alan Santos

G1

O presidente Jair Bolsonaro escreveu em uma rede social nesta quinta-feira (30) que vai tornar sem efeito a admissão do ex-número 2 da Casa Civil, Vicente Santini, no novo cargo. Esta é a segunda vez na semana que Bolsonaro anuncia a saída de Santini de algum posto no governo.

Santini foi primeiramente exonerado por Bolsonaro do cargo de secretário-executivo da Casa Civil, na quarta-feira (29). O presidente não gostou de ele ter usado um voo da Força Aérea Brasileira para viajar à Índia. Logo depois, Santini foi nomeado novamente para outro cargo na Casa Civil. Ele seria assessor especial da Secretaria Especial de Relacionamento Externo da Casa Civil. Agora o presidente está dispensando o servidor também da nova função.

No cargo de número 2 da Casa Civil, de natureza especial, Santini recebia um salário bruto de R$ 17.327,65 mensais. No novo cargo, de categoria DAS 102.6, a remuneração prevista seria de R$ 16.944,90 (R$ 382,75 a menos).

Após a primeira exoneração e nomeação no novo cargo, a Casa Civil disse em nota que:

“O presidente [Bolsonaro] e Vicente Santini conversaram, e o presidente entendeu que o Santini deve seguir colaborando com o governo.”

De acordo com o blog do Valdo Cruz, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), filhos do presidente, haviam feito um apelo para ele manter Santini no governo. Os dois são amigos de Santini e, após a primeira exoneração, haviam pedido para Bolsonaro aceitá-lo em um novo cargo. Foi lembrado que Santini, durante a campanha, chegou a conseguir segurança extra para a mulher de Bolsonaro, Michelle – intermediada por um irmão de Santini em São Paulo. Continue lendo

Policiais saem em viaturas para cumprir mais de 30 mandados de prisão e de busca e apreensão em Alagoas — Foto: Divulgação/SSP-AL

Policiais deflagraram uma operação para cumprir 20 mandados de prisão e 19 mandados de busca e apreensão nesta quinta-feira (30) em Alagoas e Pernambuco. A maioria dos mandados é cumprida em Maceió e Cajueiro (AL) e apenas um é cumprido no estado pernambucano. Até as 7h10, sete prisões tinham sido confirmadas.

Os alvos da Operação Ninho de Cobras são integrantes de uma organização criminosa que comanda o tráfico no Conjunto Santa Maria, bairro Cidade Universitária, na capital alagoana, e que tem ramificações em Petrolina. As investigações apontam que o grupo era chefiado por um homem que já estava preso em Pernambuco.

A ação é comandada pela Delegacia de Narcóticos (DNARC), com apoio da Polícia Militar. Os presos foram levados para o Complexo de Delegacias na Chã de Bebedouro, em Maceió.

As investigações duraram 9 meses. Os investigadores descobriram que o chefe da organização criminosa estava foragido em Pernambuco, onde foi preso no final de 2019 por outro crime.

A 17ª Vara Criminal da Capital expediu os mandados, incluindo um novo mandado de prisão para o suspeito de chefiar o grupo criminoso.

A Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) deve divulgar um balanço com o resultado da operação.

Dão apoio à ação equipes do Tigre, Asfixia, 1º Batalhão de Polícia Militar (BPM), Batalhão de Policiamento de Guarda (BPGd), Batalhão de Policiamento de Trânsito (BPTran) e Batalhão de Operações Especiais (Bope).

Por Naldinho Rodrigues*

A nossa homenagem vai para os fãs de Anísio Silva, que foi um cantor e compositor de estilo romântico. Anísio Silva nasceu  em 29 de julho de 1920 e faleceu no dia 18 de fevereiro de 1989.

Anísio Silva nasceu numa fazenda, pertencente ao município baiano de Rio do Antonio, na época, território da cidade de Caetité, em fase de emancipação do distrito, hoje cidade, de Caculé. Antes de iniciar carreira artística foi balconista de farmácia.

Anísio Silva iniciou a sua carreira em 1952, no Rio de Janeiro, já no estilo romântico . em 1957 assinou contrato com a gravadora Odeon, na qual viveria a melhor fase de sua carreira. nesse ano seu primeiro sucesso “Sonhando Contigo”, título também de seu primeiro LP.

O segundo veio dois anos mais tarde intitulado “Anísio Silva Canta Para Você”, do qual se destacou a guarânia “Quero Beijar-te as Mãos”. Mas o grande estouro de sua carreira veio em 1960, com o lançamento do disco “Alguém me Disse”, quando vendeu mais de dois milhões de cópias deste disco, tornando-se o primeiro cantor do Brasil a ganhar o Disco de Ouro.

A faixa-título, um bolero de Jair Amorim e Evaldo Gouveia, tornou-se o maior da careira de Anísio Silva. A música foi regravada pela cantora Gal Costa em 1988.

Voltou a gravar ao longo de sua carreira inúmeras músicas Jair Amorim e Evaldo Gouveia. Em 1962, gravou mais um disco “O Romântico” com mais êxitos como: “Abraça-me”, e  “Ave Maria dos Namorados”. Gravou seus dois LPs pela Odeon no ano seguinte: “Só Penso em Ti” e “Canção do Amor que Virá”. o último disco do período veio em 1964, intitulado “Estou Chorando por Ti”.

Ficou afastado da vida artística por um período de três anos “Retorno” (1967)  e “Lembrança de Você” (1968) foram seus últimos trabalhos pela gravadora Odeon, afastando-se novamente em 1968, para dirigir uma casa noturna de sua propriedade no Rio de Janeiro. Voltou esporadicamente à carreira artística. Vendeu mais de 10 milhões de discos.

Anísio Silva foi amigo do presidente Juscelino Kubitschek. Cantou na inauguração  de Brasília em 1960. Apelidado de o Rei do Bolero, ficou sete anos como número um do Brasil em campeão de vendas de discos, como também na Argentina, Paraguai e Portugal.

Foi recordista em direitos autorais. artista que mais vendia na época na gravadora Odeon. Gravou mais de 50 discos entre LPs e Compactos. Em 1994 sua gravação de “Alguém me Disse” foi incluída pelo crítico Ricardo Cravo Albin na coleção “As 100 músicas do Século XX”.

Ainda hoje seus discos são relançados em CD pela Emi Music. Mesmo tendo falecido em 1989 suas músicas são ainda muito executadas no Brasil e no exterior. Anísio Silva morreu no Rio de Janeiro de infarto em seu apartamento no bairro do Flamengo, em 18 de fevereiro de 1989. Deixou dois filhos de  seu único casamento. Sendo seu  filho Vini Silva produtor artístico e cultural, continuador de sua obra. Relembre Anísio Silva cantando o seu maior sucesso. Aliás, quem nunca pronunciou o título de seu maior sucesso?  ALGUÉM ME DISSE…

*Naldinho Rodrigues é locutor de rádio. Apresenta o programa Tocando o Passado pela Rádio Afogados FM, sempre aos domingos das 5 às 8 da manhã.

O deputado estadual João Paulo Costa (Avante),  se reuniu, nesta quarta-feira (29), com os vereadores de Tabira, Sertão do Pajeú, Djalma das Almofadas (MDB) e Aldo Santana (PROS). Durante o encontro, o parlamentar declarou apoio à pré-candidatura a prefeito de Djalma das Almofadas. 

“Junto com o vereador Aldo Santana, vamos intensificar o diálogo com o movimento popular, movimento empresarial, movimento sindical, professores, juventude e demais formadores de opinião da cidade, no sentido de apresentar  um novo modelo de gestão desejado pelo município de Tabira”, pontuou o deputado. 

“A nossa pré-candidatura nasce de um sentimento que eu tenho percebido em todos os locais que caminho em nossa querida Tabira. Vamos fazer essa construção, conversando com cada cidadão e cidadã do município, apresentando nossas ideias.”, diz o vereador Djalma.

Também participou do encontro o ex-deputado federal e candidato ao Senado na eleição de 2018, Silvio Costa, que é amigo dos vereadores Djalma e Aldo.

Boa parte da chuva que cai em Minas Gerais desde o início da semana se encaminha para o leito do rio São Francisco. O nível do rio subiu consideravelmente nos últimos dias, principalmente após a foz do Rio das Velhas. Segundo dados da Estação Pluviométrica Automática da Agência Nacional de Águas (ANA), localizada na cidade de São Romão, no Norte de Minas, a vazão do Velho Chico saiu de 615 metros cúbicos por segundo (m³/s) registrados na última segunda-feira (20) para 4.740 m³/s registrados em 7 dias.

Neste mesmo período, o nível do rio passou de 217 cm (centímetros) para atuais 722 cm. A vazão e o nível do rio segue em trajetória de aumento acentuado desde a sexta-feira (24). Somente no domingo (26), o nível tinha aumentado mais de 1,2 metros na cidade.

Para chegar até Malhada e Carinhanha, primeiras cidades da Bahia banhadas pelo rio, toda essa água precisa percorrer cerca de 330 Km. Por essa razão e pelas diferenças topográficas existentes entre as regiões, ainda é difícil prever quando e quanto o nível do rio subirá nestas localidades.

O fato de não haver nenhuma hidroelétrica no caminho é sinal de que vai haver alteração do nível do rio na Bahia. No entanto, por todo este trajeto não é possível encontrar nenhuma estação pluviométrica em funcionamento para fins informativos.

Vazão

A maior parte da água que aumenta a vazão do São Francisco vem da cheia do Rio das Velhas. O curso d’água que nasce no município de Ouro Preto é o principal vetor e escoamento de Belo Horizonte e de quase toda a região central do Estado. Só na capital mineira choveu mais de 800 mm no mês de janeiro. Na sexta e sábado foram mais e 310 mm de chuva intensa. No município e Várzea da Palma, o pluviômetro da ANA registrou o aumento significativo da vazão e do nível do rio das Velhas. A vazão cresceu mais dez vezes nos últimos sete dias, passando de 224 m³/s para atuais 2.320 m³/s. Já o nível saltou de 241 cm para 859. Com informações da Agência Sertão.

https://aviculturadonordeste.com.br/wp-content/uploads/2019/04/52269950_2106105406135774_4622238534030327808_n.jpg

O vice-líder do governo Paulo Câmara na Assembleia Legislativa do Estado de Pernambuco (Alepe), deputado Aglailson Victor (PSB), colocou seu cargo à disposição. A falta de um acordo entre os lados é a justificativa do parlamentar para tomar sua decisão. Segundo o deputado, o município de Vitória de Santo Antão estaria sofrendo com “série de atuações abusivas e violentas por parte do BPRV (Batalhão de Polícia Rodoviária)”, a cidade atualmente é governada por Aglailson Júnior (PSB), pai de Aglailson Victor.

O parlamentar afirmou ter realizado diversas tentativas de que o problema fosse solucionado, apesar das conversas sobre o assunto terem se prolongado por três meses, o deputado declarou que nenhum posicionamento foi tomado por parte do governo.

Além dos encontros com o governador Paulo Câmara (PSB), a questão também já teria sido debatida com dois secretários estaduais. “Tivemos que dar uma resposta à população. Caso nenhuma atitude seja tomada, não temos como continuar nesse governo”, afirmou. Mesmo depois de ter colocado o cargo à disposição, Aglailson Victor disse que ainda não foi procurado pelo governo.

Reagindo a declaração feita pelo vice-líder do governo, o deputado estadual e líder da oposição, Marco Aurélio (PRTB), argumentou que “caso ele decida de fato deixar a base será uma honra para todos nós termos em nossas trincheiras um deputado que fica do lado do povo e contra a opressão de um governo que não respeita o legislativo, inclusive os próprios deputados da base”.

O líder da oposição demonstrou sua “solidariedade ao prefeito de Vitória de Santo Antão, Aglailson Júnior, e ao deputado estadual, Aglailson Victor, jovem competente e que demonstra corajosamente que é contra a injustiça e a favor do povo”. Procurada pela reportagem, a assessoria de imprensa do governador Paulo Câmara informou que não comentaria o caso.

A previsão do tempo divulgada pela Agência Pernambucana de Águas e Climas (Apac) para esta quinta-feira (30) é de chuva no período da noite com intensidade fraca, de até 20mm/dia, e céu parcialmente nublado, no Grande Recife.

Já no Agreste, a previsão é de chuva de forma isolada no período da tarde e à noite, com intensidade fraca. A temperatura mínima pode chegar aos 20° C.

A única região que não recebe chuva é o Sertão de São Francisco. O território tem céu parcialmente nublado sem chuva ao longo do dia, com temperatura máxima de 36° C.

Confira a previsão completa:

Região Metropolitana

Parcialmente nublado com chuva rápida de forma isolada no período da noite com intensidade fraca.
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 34° Mínima: 24°

Mata Norte

Parcialmente nublado com chuva rápida de forma isolada no período da noite com intensidade fraca.
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 34° Mínima: 23°

Mata Sul

Parcialmente nublado com chuva rápida de forma isolada no período da noite com intensidade fraca.
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 36° Mínima: 23°

Agreste

Parcialmente nublado com pancadas de chuva de forma isolada no período da tarde e à noite com intensidade fraca.
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 36° Mínima: 20°

Sertão de Pernambuco

Parcialmente nublado com pancadas de chuva de forma isolada no período da tarde e à noite com intensidade fraca a moderada.
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 36° Mínima: 21°

Sertão de São Francisco

Parcialmente nublado sem chuva em toda a região ao longo do dia.
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 36° Mínima: 23°

O Ministério da Cidadania ainda não tem previsão de quando serão atendidas as 494.229 famílias que, apesar de habilitadas para o Bolsa Família, estão na fila para receber os benefícios. O problema deve atingir, principalmente, a região Nordeste, onde, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), vivem 57% das pessoas em situação de extrema pobreza no país. Nesta quarta-feira (29), o ministério preferiu apontar problemas ocorridos durante os governos petistas – o último deles terminou em agosto de 2016, após o impeachment de Dilma Rousseff. 

“O programa apresentou, em 2019, uma média nacional de 494.229 famílias inscritas no Cadastro Único e habilitadas para entrar no Programa. Importante ressaltar que o Bolsa Família apresentou, durante todo o governo do PT, fila de espera para entrada no programa”, disse a pasta, por meio de nota.  

“Em 2017, se iniciou o processo de zerar a fila, garantido a entrada de famílias em até 45 dias após a inclusão e análise dos dados inseridos no Cadastro Único”, diz outro trecho do comunicado. 

O órgão admitiu que, nos últimos meses, “houve redução do número de inclusões de famílias, o que deve ser normalizado com a conclusão dos estudos de reformulação do Bolsa Família”. Porém, apesar de questionado, não respondeu quando esses estudos estarão concluídos. 

O ministério informa também que o número de beneficiários flutua mensalmente, por conta dos processos de inclusão, exclusão e manutenção de famílias. Segundo o órgão, os cancelamentos estão relacionados aos procedimentos de averiguação e revisão cadastrais, fiscalização, desligamentos voluntários, descumprimento de condicionalidades, e superação das condições necessárias para a manutenção dos benefícios.  

Em 2019, foram gastos R$ 32 bilhões com o Bolsa Família. A previsão para 2020 é de R$ 29 bilhões, mas o governo diz que a reformulação do programa vai prever aumento dos recursos. Continue lendo

Guedes

A União teve que desembolsar R$ 2,496 bilhões em 2019 para cobrir o estouro no orçamento do Poder Judiciário e do Ministério Público da União. O ano de 2019 foi o último em que permitia a compensação com recursos de outros poderes em caso de descumprimento do teto de gastos.

Nos últimos três anos, coube ao Executivo cobrir os valores que órgãos de outros poderes gastaram acima do limite estabelecido, que é definido com base nos gastos do ano anterior. A compensação pela União já estava prevista no momento da elaboração do orçamento dos órgãos. Em 2020, porém, isso não será mais possível e os poderes terão que se enquadrar.

O Pode Judiciário executou, em 2019, R$ 2,36 bilhões a mais do que o limite estabelecido para o ano. O maior “estouro” foi na Justiça do Trabalho, onde os gastos ficaram R$ 1,63 bilhão acima do teto.

Também foram ultrapassados os máximos estabelecidos para a Justiça Federal (R$ 514 milhões), Justiça Militar (R$ 97 milhões), Justiça do Distrito Federal (R$ 80 milhões), Supremo Tribunal Federal (R$ 70 milhões), Justiça Militar da União (R$ 6,62 milhões), e Conselho Nacional de Justiça (R$ 3,8 milhões).

Para o Ministério Público da União (MPU), a compensação foi de R$ 90,05 milhões, sendo R$ 83 milhões para o MP e R$ 6 milhões para o Conselho Nacional do MP. Já o Poder Legislativo ficou dentro do limite.

Os valores do que foi executado acima do limite não foram divulgados pelo governo durante a entrevista em que o Tesouro Nacional apresentou os dados fiscais de 2019. Com o temor de “melindrar” outros poderes, o Tesouro tinha divulgado os dados já considerando a compensação da União – ou seja, com todos os órgãos dentro do teto. A divulgação dos dados foi feita no início da noite, após pedidos da imprensa.

Justiça

Uma decisão do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) obrigou o governo a computar, em 2019, os gastos da Justiça do Trabalho que foram executados em 2020. Pela decisão, o Tesouro Nacional teve que contabilizar na base de cálculo do teto de dezembro R$ 80 milhões em despesas que só saíram do caixa efetivamente neste mês de janeiro. Continue lendo

Denice Santiago, major da Polícia Militar

A major Denice Santiago, de 48 anos, é a aposta do PT para a disputa da Prefeitura de Salvador, na Bahia. Comandante da Ronda Maria da Penha da Polícia Militar baiana, Denice deve ser apresentada como pré-candidata neste domingo (02) durante a Festa de Iemanjá e ainda deve ter o apoio do governador Rui Costa.

A escolha da policial é uma estratégia do PT de se aproximar de perfis de eleitores no quais ele perdeu força para o presidente Jair Bolsonaro, como é o caso de evangélicos e policiais, além de também atender a uma demanda do movimento negro que ganhou força nos últimos meses.

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Salvador possui cerca de 80% da população formada por negros e pardos. Mesmo assim, a cidade nunca elegeu um prefeito negro.

Denice começou a chamar mais atenção nos últimos quatro anos depois que assumiu o comando da rota Maria da Penha. O grupo conta 108 policiais e se dedica a cuidar da segurança de mulheres sob medida protetiva.

A policial nunca disputou nenhuma eleição e foi convidada para se filiar ao PT por Rui Costa.