Monthly Archives: outubro 2020

Divulgação/IFPE

O Instituto Federal de Pernambuco (IFPE), junto com o Porto Digital, firmaram um acordo de cooperação técnica para ofertar os cursos de análise e desenvolvimento de sistemas e computação gráfica nos campi de Recife, Olinda e Jaboatão. Essa parceria visa formar pessoas para ocupar as vagas em aberto no Porto Digital, que ficará responsável pela parte prática das qualificações.

A prática é chamada de “Residência”, que garantirá aos estudantes desafios e atividades nas empresas parceiras que estão embarcadas no parque tecnológico. De acordo com o Porto Digital, as atividades ocorrerão, inicialmente, de forma virtual e passarão a ser presenciais, assim que as condições de segurança em relação à Covid-19 permitirem.

Além disso, a parceria ainda prevê a incubação de empresas juniores e startups, buscando fomentar o empreendedorismo e a criação de novos negócios. “Estou muito feliz com essa parceria, pois vamos promover empreendedorismo entre os estudantes do IFPE. Por meio desse programa, possibilitaremos a criação de novas empresas e valores, fundamentais para renovação de ecossistemas de inovação como o Porto Digital”, declarou o presidente do Conselho do Porto Digital, Silvio Meira, conforme informações da assessoria de comunicação do IFPE.

De acordo com o parque tecnológico, só entre suas empresas, existe uma carência de cerca de 3 mil vagas na área de Tecnologia da Informação. “Temos uma meta de recrutar 20 mil pessoas até 2025”, declarou o diretor presidente do Porto Digital, Pierre Lucena. O cronograma das aulas deverá ser divulgado em breve, assim como as regras de seleção.

https://sertaocentral.com/wp-content/uploads/2020/10/Clebel-Marcondes.jpg

Mais uma pesquisa foi divulgada neste sábado (31), para prefeito de Salgueiro, no Sertão de Pernambuco. O levantamento foi realizado pelo Instituto Majoritário de Pesquisa e Estatística (IMAPE), do estado da Paraíba.

A pesquisa aponta o ex-prefeito, Dr. Marcones Sá, na frente dos seus concorrentes com 45,7% dos votos, em segundo aparece o atual prefeito Clebel Cordeiro  com 38,1%, sendo assim a vantagem é de 7,6 pontos de diferença.

Os candidatos Nemédio vem em terceiro lugar com 1,3%, Doutor Cacau, logo atrás com 1,0%, seguido por Paulo Afonso que pontua 0,6%;  Não sabem são 7,3%; Ninguém/nenhum/Branco/nulo chega a 5,% e 1,0% dos entrevistados não responderam a pesquisa.

A pesquisa ouviu 381 eleitores, entre os dias 26 e 27 de outubro de 2020, e foi registrada no TSE sob número PE-07545/2020

Clique Aqui para ter acesso a toda a pesquisa.

A partir das eleições municipais de 2020, o sistema de candidaturas passou a contar com uma mudança. Uma emenda constitucional proibiu as coligações (união de diferentes partidos) para disputar os cargos de vereador, além de deputado federal, estadual e distrital. A modalidade segue permitida para cargos eleitos por voto majoritário, como prefeito, senador, governador e presidente.

Qual é a diferença entre voto majoritário e proporcional?

No sistema majoritário, vence a disputa quem receber a maioria dos votos. No caso dos senadores, os três mais votados em cada estado, ganham. Presidentes, governadores e prefeitos são eleitos quando obtêm metade mais um dos votos válidos, descontando-se os brancos e nulos. Se isso não acontecer, os dois candidatos com mais votos disputam o segundo turno.

Já no sistema proporcional, os votos são distribuídos proporcionalmente entre partidos políticos. São considerados dois fatores: o número de votos obtidos pelos candidatos e o conjunto de votos obtido por cada partido. O voto do eleitor determina quantas vagas cada partido terá direito na casa legislativa. Vereadores e deputados são eleitos por voto proporcional. Os cargos são preenchidos por aqueles que tiverem mais votos, a partir dos cálculos de quociente partidário (QP) e quociente eleitoral (QE).

O que é quociente eleitoral e como ele é calculado? Continue lendo

https://i0.wp.com/portaldeprefeitura.com.br/wp-content/uploads/2020/10/article-1.jpg?resize=612%2C430&ssl=1

O Governo de Pernambuco divulgou por meio da Secretaria de Administração do Estado (SAD), as datas oficiais para o recebimento do salário referente o mês de outubro de todo o funcionalismo estadual.

De acordo com anúncio, o depósito na conta dos aposentados e pensionistas será no dia 05 de novembro. Já os servidores ativos e comissionados terão o pagamento efetuado no dia 06 de novembro.

Dois dias depois que o Tribunal Regional Eleitoral proibiu os eventos políticos que provoquem aglomerações, como carreatas, comícios, caminhadas, bandeiraços, entre outros, em Arcoverde a coligação do candidato Wellington da LW, do MDB, já anuncia a realização de uma carreata para este domingo (1º), véspera do Dia de Finados, em meio à pandemia que já matou 54 pessoas na cidade. Se prendem a uma decisão anterior do TRE, que teria dado decisão favorável à coligação, antes da resolução que proibiu tudo devido o crescimento dos casos da Covid-19.

Na cidade de Arcoverde as críticas a realização do evento se somam devido ao fato do candidato apoiado pela prefeita Madalena Britto, do PSB, insistir em fazer a carreata que sempre provoca a aglomeração de pessoas a exemplo das outras realizadas anteriormente tanto por Wellington como pelo candidato do PTB, Zeca Cavalcanti. Os eventos pareciam mais arrastões de tanta gente. 

O MDB de Wellington alega que ganhou o direito na justiça pra realizar o evento, independente dos números da pandemia que, segundo os especialistas, está novamente crescendo no sentido de provocar uma nova onda no País que pode levar a restrições maiores como o isolamento de cidades a até fechamento de comércio e serviços. A decisão do TRE de manter a carreata acabou se tornando incoerente com a resolução que proibiu tais eventos para “salvar vidas”. Continue lendo

Folha Política

Ainda que inconformados, a palavra de ordem entre prefeitos do Estado, agora, é não comprar briga abertamente com a Justiça Eleitoral. Ao menos, essa é a regra que parece reger a maioria, segundo eles mesmos relatam nos bastidores. No “day after” da Resolução n. 372/2020, editada pelo TRE-PE, gestores municipais e candidatos acenderam o sinal amarelo. Mas evitam indisposição com a Justiça Eleitoral. Há iniciativas variadas de recursos ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), mas, nas coxias, essas movimentações, em geral, têm sido atribuídas “a advogados ou representantes da sociedade civil”. 

No interior, a decisão do TRE-PE foi sentida de forma mais intensa devido à ausência, em grande parte dos municípios, de guias de rádio e de televisão. “Em muitos municípios, nem guia de rádio tem”, assinala um prefeito em reserva. Como a coluna antecipou, a resolução do tribunal proibiu, em todo o estado, atos presenciais relacionados à campanha, causadores de aglomeração.

Isso inclui eventos em espaços abertos, semiabertos ou no formato drive-in. Um dirigente partidário, à coluna, sacramenta: “Acabou a campanha! Vai ser por osmose agora, pela lei da inércia”. A mesma fonte lamenta que isso represente “a negação do debate de ideias”. Um outro gestor diz que a decisão “foi muito rigorosa” e argumenta: “Uma coisa é fazer protocolos serem cumpridos, outra é decretar um lockdown na eleição”.

Ontem, o ministro Tarcísio Vieira, do TSE, proferiu decisão em mandado de segurança impetrado pelo candidato à Prefeitura de Catende, José Rinaldo Fernandes, contra ato do TRE-PE. O ministro realçou “a excepcionalidade do momento em que está inserido o pleito” e o “diminuto período de campanha restante” para determinar ao TRE-PE que “proceda a uma periódica reavaliação do quadro”. Continue lendo

ELZA FIÚZA/ABR

A partir deste sábado (31), nenhum candidato às eleições 2020 pode ser preso ou detido, a não ser em casos de flagrante.

Segundo o Código Eleitoral, a imunidade para os concorrentes começa há valer 15 dias antes da eleição. Já eleitores não poderão ser presos cinco dias antes das eleições, ou seja, a partir do dia 10, exceto em flagrante delito; em virtude de sentença criminal condenatória por crime inafiançável; e por desrespeito a salvo-conduto.

A regra para ambos os casos vale até 48 horas antes depois do término do primeiro turno.

Ainda pelo calendário eleitoral, hoje também é o último dia para a requisição de funcionários e instalações destinadas aos serviços de transporte de eleitores no primeiro e eventual segundo turnos de votação.

Este ano por causa da pandemia do novo coronavírus uma emenda constitucional, aprovada pelo Congresso Nacional, adiou as eleições de outubro para 15 e 29 de novembro, o primeiro e o segundo turno, respectivamente.

O curso será totalmente online. — Foto: Ana Kézia Gomes/G1

Estão abertas as inscrições para o curso de Educação Patrimonial do Instituto Federal do Sertão Pernambucano (IF Sertão-PE), campus Salgueiro. Estão sendo oferecidas 40 vagas na modalidade curso livre de extensão.

As inscrições podem ser feitas até o dia 1º de novembro. Os interessados devem preencher um formulário online, disponível no edital. Qualquer pessoa pode participar, desde que seja alfabetizada e tenha acesso à internet.

O curso será totalmente online, com encontros pelo google meet e google classroom, e as aulas de 5 de novembro a 10 de dezembro.

https://imagens.ne10.uol.com.br/img/imagens/2019/11/05/3278e39b81_31695724_200330757421127_6712585179824652288_n.jpg

Foi divulgado na sexta-feira (30), o resultado da etapa estadual do Prêmio Gestão Escolar 2020. O troféu de primeiro lugar ficou com a Escola de Referência em Ensino Médio (Erem) Maria de Menezes Guimarães, da cidade de Itacuruba, no Sertão do São Francisco pernambucano. Agora, a escola se prepara para disputar a fase Regional da premiação, que terá o resultado divulgado no dia 11 de novembro, valendo uma vaga na etapa nacional. A segunda colocação pertence à Escola Felisberto Carvalho, de Caruaru, seguida pela Erem Jornalista Jader de Andrade, de Timbaúba. 

 Realizado pelo Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), Organização dos Estados Iberoamericanos (OEI) e União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), o PGE quer identificar e disseminar práticas inovadoras na gestão escolar; reconhecer e valorizar escolas públicas que se destacam pela gestão competente, participativa e colaborativa; além de valorizar a escola que trabalha como equipe,  com corresponsabilidades na gestão, no ensino, na aprendizagem e na solução de problemas ligados ao ensino básico.

Realizada desde 1998, a premiação já recebeu 40 mil inscrições ao longo de suas edições. Mais de oito milhões de estudantes foram beneficiados com os projetos implantados pelos diretores das escolas inscritas. A edição 2020 tem patrocínio da Fundação Itaú para Educação e Cultura, e da Unesco, além de parceria da Bett Educar, British Council, Fundação Roberto Marinho, Fundação Santillana, Instituto Natura, Ministério da Educação, Unicef e Univesp.

Presidente da Amupe, José Patriota. Foto: Edmar Melo/ JC Imagem

JC

Em ano eleitoral mesmo com uma pandemia que provocou uma das maiores quedas da economia brasileira, principalmente no segundo trimestre deste ano, o presidente da Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe), José Patriota afirma que 100% das prefeituras pernambucanas vão pagar o 13º salário porque “têm o dinheiro” dentro do prazo previsto por lei. A primeira parcela deve ser paga até 30 de novembro e o restante até 20 de dezembro. No Grande Recife, pelo menos cinco prefeituras (Recife, Olinda, Jaboatão, Cabo e Paulista pretendem pagar o salário extra dentro do prazo previsto, além do governo do Estado).

A Prefeitura do Recife vai pagar o 13º numa parcela única no dia 03 de dezembro. “A dificuldade está sendo grande porque as receitas caíram, comparando com 2019. A compensação foi feita pelos aportes da União estabelecidos na Lei Federal 173 que repassou uma parte dos recursos carimbados para as ações do covid e a outra compensou a queda nas receitas municipais e estaduais”, explica o secretário de Finanças do Recife, Ricardo Dantas.

O crescimento das receitas na prefeitura da capital foi de 4% nos nove primeiros meses deste ano e está ligado aos repasses do socorro estabelecido na Lei Federal 173 – que enviou recursos para todos os municípios. Além dos recursos extra, a Prefeitura da capital articulou iniciativas que fizeram o município gastar menos, como uma liminar que postergou o pagamento de R$ 84 milhões de uma dívida com a União até dezembro de 2020 e R$ 11 milhões que deixaram de ser pagos de outros financiamentos. Ainda dentro do que estabelece a lei 173, a PCR também deixou de recolher a contribuição patronal no valor de R$ 77 milhões dos servidores. Continue lendo

O último dia de outubro chegou, e, nesta data também conhecida como o Dia das Bruxas (31), a previsão do tempo na Região Metropolitana do Recife (RMR) é de céu nublado a parcialmente nublado com chuva fraca, nas primeiras horas da manhã e também à noite, de acordo com a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac).

Onde não deve chover é no Agreste e Sertão. As regiões têm previsão de céu claro a parcialmente nublado, mas sem chuva ao longo do dia.

A temperatura mais alta é registrada no Sertão, com 39° C.

Confira a previsão completa:

Região Metropolitana

Parcialmente nublado a nublado com chuva rápida de forma isolada nas primeiras horas da manhã e à noite com intensidade fraca.
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 32° Mínima: 22°

Mata Norte

Parcialmente nublado a nublado com chuva rápida de forma isolada nas primeiras horas da manhã e à noite com intensidade fraca.
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 32° Mínima: 22°

Mata Sul

Parcialmente nublado a nublado com chuva rápida de forma isolada nas primeiras horas da manhã e à noite com intensidade fraca. 
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 32° Mínima: 21°

Agreste

Céu claro a parcialmente nublado sem chuva em toda a região ao longo do dia.
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 33° Mínima: 17°

Sertão de Pernambuco

Céu claro a parcialmente nublado sem chuva em toda a região ao longo do dia.
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 39° Mínima: 18°

Sertão de São Francisco

Céu claro a parcialmente nublado sem chuva em toda a região ao longo do dia.
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 39° Mínima: 21°

O candidato à prefeitura do Recife pelo PSB, João Campos, em caminhada pelo bairro Brasília Teimosa, periferia da capital pernambucana. O filho de Eduardo Campos lidera a disputa pelo comando da cidade. Foto: Rafael Bandeira / Leiajáimagens / Estadão Conteúdo

ÉPOCA

O acidente aéreo que matou Eduardo Campos e mudou os rumos da disputa eleitoral em 2014 ano também antecipou a sucessão política dentro de um dos clãs mais tradicionais do Nordeste. O segundo filho do ex-governador, João Campos, que poucos meses antes da morte do pai chegou a abrir mão de disputar uma vaga na Câmara dos Deputados para apaziguar um dissentimento político com a prima, a então vereadora Marília Arraes (PSB), foi alçado ao posto de herdeiro de uma dinastia que comandou Pernambuco por cinco mandatos — Eduardo Campos foi governador entre 2007 e 2014 e Miguel Arraes, bisavô de João, por três vezes entre os anos 1960 e 1990.

Após a morte do pai, João tomou as rédeas da política dentro de casa, isolou a prima, anulou a investida do irmão de seu pai Antônio Campos, o Tonca, que tentou cacifar como sucessor do clã, e abriu caminho para a continuidade da dinastia familiar em Pernambuco. Dois anos depois de afastar os desafetos, ele foi eleito o deputado federal mais votado de Pernambuco, com 460 mil votos e caminha para conquistar a prefeitura de Recife. Na última pesquisa Datafolha, divulgada na quinta-feira, 22, João Campos aparece em primeiro lugar com 31% das intenções de voto, seguido por Marília Arraes (PT), 18%, Delegada Patrícia Domingos (Podemos), 16%, e Mendonça Filho (DEM), 15%.

Entre um programa e outro na TV, João Campos, que namora a colega de Congresso Tabata Amaral (PDT-SP), se vende como um “prefeito da nova geração”, como um jovem que mira o “futuro”, um entusiasta de uma “sociedade digital”. Logo no início do documento oficial que traz as propostas de governo, o candidato faz considerações sobre o “Recife 4.0”, cidade que deve ser adaptada à quarta revolução industrial. O apelo à juventude destacada pela campanha, entretanto, por vezes sucumbe à política tradicional. Entre os gastos declarados ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), João Campos investiu, até agora, R$ 3,7 milhões. Entre os principais gastos estão “atividades de militância”. São os velhos cabos eleitorais, remunerados por R$ 300, R$ 400, R$ 900 ou até R$ 1.800 para entregar panfletos, balançar bandeiras ou segurar placas. Continue lendo

VEJA

Em dois séculos de democracia americana, algumas eleições tiveram o poder de alterar o rumo da história. A sempre citada vitória de Abraham Lincoln, em 1860, abriu caminho para o fim da escravatura. Franklin Roosevelt, eleito em 1932 no sufoco de uma abissal recessão, trocou o sagrado princípio de não ingerência do Estado por um vigoroso programa de assistência federal. Indo na direção oposta, Ronald Reagan pavimentou, a partir de 1981, o liberalismo econômico que fincou os alicerces da globalização. Em 2016, Donald Trump chegou para combater supostos excessos da diluição de fronteiras com uma injeção de nacionalismo e uma desabusada guinada à direita. Um traço comum dessas transformações foi terem acontecido ao sabor do ritmo dos governantes — quando se viu, a potência americana tinha mudado seu curso, carregando boa parte do planeta com ela.

A eleição de 3 de novembro gira em torno da decisão de colorido plebiscitário entre manter Trump e enveredar pelo anti-Trump, sem espaço para meio-termo. Com duas perspectivas tão diversas, o suspense mantém meio mundo (ou mais) na beira da poltrona, de olhos grudados no resultado. Joe Biden, o candidato democrata que faz 78 anos no dia 20, está à frente nas pesquisas, mas Trump, 74, aparece colado nele em boa parte dos cruciais swing states, os estados que, no funil decisivo do Colégio Eleitoral, são capazes de embolar o resultado — e embolam, sem dó nem piedade. Escaldados pelas falhas nos levantamentos em 2016, quando Hillary Clinton era a favorita e perdeu, os analistas não arriscam previsões nem para a Casa Branca, nem para o Senado, que é republicano e, se continuar assim, pode atrapalhar muito um presidente do outro partido. A poucos dias da eleição, 75 milhões de americanos, mais da metade dos eleitores registrados, já encaminharam seu voto, uma antecipação que as leis permitem e que teve adesão maior ainda neste ano de pandemia. A alta mobilização num país em que ir às urnas é facultativo sinaliza um comparecimento recorde na primeira votação americana em que predominam dois grupos até então secundários, os millennials (nascidos depois de 1980) e os latinos. “Esta eleição vai definir a nossa época”, resume John Ikenberry, professor de política da Universidade Princeton. Continue lendo

Os segurados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que tiveram antecipações do benefício por incapacidade temporária —antigo auxílio-doença—​ concedidos até 2 de julho começaram a receber as diferenças a que tinham direito nesta semana.

Ao todo, 497 mil segurados terão seus processos analisados de forma automática e poderão receber os valores referentes à revisão, de um total de 1,1 milhão de antecipações concedidas.

A expectativa do INSS é que todos recebam as diferenças ainda em novembro. Inicialmente, o órgão havia planejado realizar os pagamentos em outubro.

Dentre os segurados que terão direito ao pagamento da diferença, a duração média do benefício foi de 32 dias, com RMI (Renda Média Inicial) de R$ 1.481,99.

A diferença é calculada em relação ao valor da antecipação, estabelecida em R$ 1.045. O pagamento é feito com correção e proporcional ao tempo de afastamento, ou seja, pelo total de parcelas recebidas.

O segurado que tiver direito à diferença receberá uma carta do INSS com as informações do recálculo, bem como do total devido.

Além disso, o beneficiário pode consultar se tem direito à diferença pelo Meu INSS (site e aplicativo) e pelo telefone 135.

O pagamento será feito em conta-corrente, para quem recebe nesta modalidade, direto no caixa do banco ou saque com cartão magnético. Continue lendo

Urna. Foto: Agência Brasil

Com uma população estimada em 4.137 habitantes, o município de Jundiá, na Zona da Mata do estado de Alagoas, conta com o maior número de candidatos a prefeito, vice-prefeito e vereador por habitante nas Eleições de 2020. 

De acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e da estimativa populacional de 2020 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a cada mil habitantes, mais de 14 concorrem ao pleito deste ano.

Na sequência aparecem as cidades de Coqueiro Seco (14,3), Maribondo (13,7), Mar Vermelho (13,1) e Feliz Deserto (10,8). 

Em números absolutos apresentam o maior número de candidatos às cidades com maior população, como Maceió, que tem 593; Arapiraca, com 370; e Rio Largo, com 153.

Por outro lado, entre as cidades com as menores incidências de candidatos por habitante estão Maceió (0,5), Maragogi (0,8), Marechal Deodoro (1), Campo Alegre (1) e Murici (1,5).