Com o objetivo de agregar o maior número possível de informações sobre as comunidades rurais de Pernambuco, as secretarias Estaduais de Infraestrutura e Recursos Hídricos e de Desenvolvimento Agrário estão realizando um esforço conjunto para cadastra-las na plataforma digital “Saneamento Rural”.  

As informações não se limitarão a questões de saneamento, mas também sobre abastecimento rural, fontes hídricas próximas, população residente e a localização das comunidades em mapas de alta resolução.  

Antes de lançar a plataforma, técnicos do Estado estiveram em Afogados da Ingazeira para debater o detalhamento das informações que deverão constar no cadastramento e ouviram sugestões dos técnicos da Secretaria Municipal de Agricultura. “Antes da pandemia, já vínhamos cadastrando as comunidades rurais de Afogados da Ingazeira. Mas com as regras mais duras de isolamento social, essenciais nesse momento, tivemos que reduzir um pouco o ritmo desse cadastramento”, afirmou Valberto Amaral, secretário-adjunto de Agricultura do município. Segundo ele, já foram cadastradas 48 comunidades rurais na plataforma digital.  

O propósito do cadastramento é conhecer mais sobre os domicílios rurais e planejar e estimar melhor os futuros investimentos em Saneamento Rural do Estado, inclusive sugerindo o Modelo de Gestão Social mais adequado. Na imagem que ilustra essa matéria, a inauguração de um poço na comunidade rural de Quixaba dos Liberais, em dezembro de 2014.