Ricardo Labastier/Divulgação

Depois de ver os diretórios estadual e municipal do PT cederem à Direção Nacional e decidirem apoiar seu nome para disputar a eleição do Recife, Marília Arraes vem seguindo com sua agenda de pré-campanha na capital pernambucana. Na manhã desta quinta-feira (06), a pré-candidata e deputada federal encontrou-se com o reitor da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Alfredo Gomes, além de outros membros da instituição, e tratou sobre projetos para o Recife. 

Na pauta da conversa estavam ações de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus (covid-19) por parte da UFPE e projetos da instituição nas áreas de mobilidade, sustentabilidade, tecnologia da informação, cultura, esporte e lazer.

“A UFPE deve sempre ser referência para o debate sobre as cidades, sobre o Estado e o País. Ela cumpre uma função central na formulação de políticas públicas que melhoram a vida das pessoas. Essa conexão entre o conhecimento e a produção acadêmica e a realidade das cidades precisa ser sempre valorizada e intensificada”, disse Marília Arraes, que se comprometeu a trabalhar em prol do projeto de requalificação do prédio da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), uma das demandas da instituição. 

No encontro, a petista também buscou conhecer as ações realizadas na UFPE com ajuda de recursos de emendas parlamentares de sua autoria, como a implementação dos laboratórios Farmacognosia do Centro de Ciências da Saúde (CCS) e de Instrumentação Biomédica e Sistemas Inteligentes em Saúde, do Centro de Tecnologia e Geociência (CTG).

“O apoio à UFPE é um reconhecimento ao papel central que ela ocupa em Pernambuco. Renovar equipamentos para a pesquisa em saúde é uma atitude mais do que necessária, principalmente em tempos de pandemia do coronavírus”, afirmou.

Apoio

Apesar da resistência, e uma série de sinalizações públicas e até por meio de resoluções contra a candidatura de Marília Arraes, dirigentes do PT ligados ao senador Humberto Costa acabaram cedendo ao posicionamento da Direção Nacional e declaram apoio à petista. Mesmo que a candidatura própria do PT na eleição do Recife signifique da saída do partido da Frente Popular ao menos na capital pernambucana, o grupo pró-aliança com o PSB defende um tom nacionalizado na campanha e é contra uma postura de oposição ao candidato João Campos (PSB). 

Uma resolução divulgada na última quarta-feira (05) pela Executiva Municipal do PT do Recife faz o encaminhamento de apoio à Marília Arraes e estabelece três pilares que devem pautar a sua campanha: derrotar o projeto de governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), defender o legado do PT e lutar pela anulação da condenação do ex-presidente Lula (PT). 

“Fazer conquistando as mentes e corações do povo recifense de forma altiva, debatendo propostas, sem ataques a aliados históricos que estiveram conosco em todas as nossas conquistas, formulações e implementações de políticas públicas que mudaram para melhor a vida do povo durante nossos 14 anos no Governo Federal e 12 anos na Prefeitura do Recife”, diz trecho da resolução. 

Na resolução, o diretório diz que vai debruçar sobre a composição de chapa majoritária e construção de programa de governo, a partir de um diálogo interno. E também convocar uma reunião no próximo sábado (08) com a presença de Marília. 

Veja a íntegra da resolução

Aos Cinco dias do mês de Agosto de 2020, a Executiva Municipal reunida por videoconferência aprova a seguinte resolução política:

  1. O partido dos Trabalhadores tem uma vida orgânica ativa e calcadas em princípios democráticos. As táticas deliberadas para as eleições são debatidas e discutidas em suas instâncias representativas, eleitas pelo voto direto dos filiados e filiadas e por encontros de delegados e delegadas. Suas deliberações estão previstas no estatuto e seus desdobramentos passam por efetivar posicionamentos políticos que interfiram diretamente na vida do povo, já que se trata do maior partido de esquerda da América Latina.

Partindo deste pressuposto, o Diretório Municipal do Recife na discussão de tática eleitoral 2020, após defender a tese da aliança com o PSB e candidatura única no campo da esquerda, resolve encaminhar a posição do Diretório Nacional pela candidatura própria do Partido com o nome da companheira Marília Arraes, fundamentada por três Diretrizes Básicas:

  • Derrotar o projeto destrutivo e nocivo ao país do Governo Bolsonaro;
  • Defender o Legado do PT no Brasil e no município;
  • Lutar pela inocência do Presidente Lula e a anulação de sua condenação, restabelecendo seus direitos políticos.

Fazer conquistando as mentes e corações do povo recifense de forma altiva, debatendo propostas, sem ataques a aliados históricos que estiveram conosco em todas as nossas conquistas, formulações e implementações de políticas públicas que mudaram para melhor a vida do povo durante nossos 14 anos no Governo Federal e 12 anos na Prefeitura do Recife.

Além de nos debruçarmos nas articulações e decisões de composição de chapa majoritária, construção do programa de governo, legitimando internamente sua discussão, não podemos deixar de reforçar nosso compromisso com todos os companheiros e companheiras que disponibilizaram seus nomes, independente da tática adotada, para representar o Partido dos Trabalhadores na disputa do Legislativo Municipal, proporcionando uma campanha forte e competitiva com nossa chapa de vereadores e vereadoras, que ao lado da nossa militância serão essenciais para a vitória do partido nas eleições municipais de 2020.

  1. Convocar Reunião do Diretório Municipal do Recife com a presença da Pré- Candidata Marilia Arraes no dia 08/08/2020 (Sábado) às 14hs.

EXECUTIVA MUNICIPAL DO RECIFE.