A falta de atendimento médico no Hospital Regional Dr. Rui de Barros Correia, em Arcoverde, acabou virando caso de polícia e até o momento não houve nenhum pronunciamento oficial do HRRBC ou mesmo a publicação de uma nota no site oficial do hospital (http://hrrbc.org.br).

O caso, registrado como omissão de socorro, aconteceu quando diversos pacientes e funcionários da unidade hospitalar, administrada pela OS do Hospital Tricentenário, se queixaram ao policiamento de quê há várias horas aguardavam o médico para realizar o atendimento no plantão. O profissional escalado e que se encontrava na unidade era o Dr. Márcio Falcão.

Diante da queixa dos pacientes, o policiamento se dirigiu até o médico plantonista que estava na sala dos médicos fazendo refeição. Segundo a ocorrência da PM, Dr. Márcio Falcão informou que não iria atender os pacientes naquele momento porque estava em uma “intercorrência” há pouco tempo e, primeiro, iria “comer” antes de atender qualquer pessoa.

Ao averiguar os fatos repassados pelo médico, os policiais receberam nos postos de enfermagem do hospital a informação de quê nada de anormal teria ocorrido. Conforme alguns profissionais de saúde, que não foram citados no boletim de ocorrência, tal prática é corriqueira por parte do referido médico.

Diante dos fatos e do quê consideraram omissão de socorro, os policiais levaram os queixosos até a Delegacia de Polícia municipal para o registro da ocorrência. A ocorrência foi registrada pela GT 3112.