Pedro Araújo

As informações que informam as verdades dos fatos, sem ferir ou denegrir pessoas ou imagens. Como também, nunca procurando agradar aos maus feitores.

Fiscais da Unidade de Gestão de Fauna (UGF) da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH) apreenderam 25 pássaros silvestres em residências e estabelecimentos comerciais de Arcoverde.

Segundo o chefe do setor de Gestão de Fauna, Iran Vasconcelos, alguns pássaros foram soltos na caatinga, no município de Sertânia. “Os outros foram encaminhados ao Cetas, onde vão passar pelo processo de reabilitação, em seguida serão soltos na natureza”, explicou.

bolsonaro forcas armadas

Estadão

O reajuste de até 73% na bonificação salarial concedida aos militares das Forças Armadas que fazem cursos ao longo da carreira custará R$ 26,54 bilhões em cinco anos. Chamado de “adicional de habilitação”, o “penduricalho” será incorporado na folha de pagamento de julho dos militares, com impacto de R$ 1,3 bilhão neste ano, em plena pandemia do novo coronavírus, de acordo com nota técnica do Ministério da Economia e dados do Ministério da Defesa, obtidos por meio da Lei de Acesso à Informação (LAI).

Na prática, o gasto anual com o pagamento dessa bonificação no soldo dos militares crescerá ano a ano, como antecipou o Estadão, e em 2024 já estará em R$ 8,14 bilhões. O reajuste do adicional foi aprovado com a reforma da Previdência dos militares, no fim do ano passado. Os críticos argumentam que o benefício deveria ter sido suspenso até dezembro de 2021, junto com o congelamento dos reajustes salariais dos servidores civis, aprovado pelo Congresso com o socorro de R$ 120 bilhões aos Estados e municípios.

A ideia do congelamento – uma contrapartida do setor público aos cortes salariais no setor privado – foi do ministro da Economia, Paulo Guedes. Quase 12 milhões de trabalhadores da iniciativa privada foram atingidos durante a pandemia com a tesourada nos salários e suspensão de contratos. Os ministros militares do governo Jair Bolsonaro, porém, trataram de negociar com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), a “blindagem” das Forças Armadas. Desde o início do governo, Bolsonaro tem protegido as carreiras militares.

O bônus será concedido no momento em que Bolsonaro enfrenta uma sucessão de crises e busca ampliar sua base de apoio, composta por militares, policiais, evangélicos, ruralistas e, agora, políticos do Centrão. Ocorre também em um cenário de dificuldades do governo para prorrogar o auxílio emergencial de R$ 600 à população mais afetada pelos efeitos da pandemia da covid-19 na economia. A área econômica anunciou na terça-feira, 30, a extensão do benefício por dois meses, mas o repasse deverá ser feito em várias etapas. Continue lendo

LEO MOTTA/ACERVO JC IMAGEM

As escolas particulares de Pernambuco – são cerca de 2.400, com 400 mil alunos matriculados e 20 mil docentes – planejam entregar ao governo, até a próxima sexta-feira (03), uma proposta de calendário de retomada das aulas específico para a rede privada. Esse segmento educacional do Estado tinha a expectativa de que o governo liberasse as aulas presenciais a partir de meados de julho, mas nesta terça-feira (30) o governo anunciou que o decreto que suspende as aulas presenciais terá validade até 31 de julho.

“Não é uma atitude de exclusão ou de confronto. Mas a maioria das escolas privadas está em fase de conclusão das adequações necessárias para o retorno das aulas, seguindo todos os cuidados de segurança. Vamos apresentar uma proposta com cronograma e com sugestão das etapas que devem voltar primeiro”, afirma o presidente do Sindicato das Escolas Particulares de Pernambuco (Sinepe), José Ricardo Diniz.

A entidade defende que os extremos da educação básica retornem primeiramente: alunos do 3º ano do ensino médio e da educação infantil. “A razão da série final do médio é por conta do Enem e dos vestibulares. Para a educação infantil, há dois fortes motivos: o fato de as crianças pequenas terem mais dificuldades em desenvolver as atividades não presenciais e os pais, na grande maioria, estarão retornando aos seus locais de trabalho e terão a real necessidade de levá-las à escola”, ressalta José Ricardo.

Segundo o secretário de Educação e responsável pelo planejamento dos protocolos da área educacional, Frederico Amancio, o plano não vai diferenciar as redes. “Não haverá plano de retomada das aulas diferente por rede. Será um plano único, onde todos terão que seguir os protocolos”, explica.

FACULDADES

O presidente do Sindicato das Instituições de Ensino Superior de Pernambuco, Jânyo Diniz, defende que o governo libere ao menos as atividades práticas este mês. “Diferente do ensino superior público, as faculdades privadas vêm com ensino remoto desde o início da pandemia. Os estudantes têm mantido uma rotina de aulas nos mesmos horários, com as mesmas turmas e os mesmos professores. A diferença é que cada um está na sua casa”, afirma Jânyo. Continue lendo

Portal do Cariri

A Polícia Civil da Paraíba, através do trabalho investigativo da Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio (Roubos e Furtos) de Campina Grande – DRF/CG, em ação conjunta com a Força Tarefa enviada para apurar crimes ocorridos em Catolé do Rocha, prendeu no último sábado (27), em Campina Grande, um advogado que teria ligação com organizações criminosas responsáveis por ataque a bancos e homicídios no Sertão do Estado.

O advogado foi preso em razão do cumprimento de mandado de prisão preventiva expedido pela 2ª Vara Mista da Comarca de Pombal. A prisão aconteceu no bairro José Pinheiro, em Campina Grande.

Ele é suspeito de ser um dos líderes da organização criminosa desarticulada na Operação Ladinos, deflagrada no sertão paraibano, no final do ano passado. “Durante as investigações ficou evidenciado que além de atuar na advocacia da organização criminosa, o advogado era o mentor intelectual da organização e o responsável pela aquisição de armas de fogo que eram utilizadas nas ações do grupo”, destacou o delegado Diego Beltrão, da DRF-CG.

A Operação Ladinos teve como objetivo desarticular uma organização criminosa que praticou diversos assaltos a bancos e carro-forte nos estados da Paraíba e Rio Grande do Norte, Resultando na prisão de 22 criminosos e apreensão de diversas armas de fogo de grosso calibre. Continue lendo

Um procurado pelo crime de tráfico internacional de armas foi detido pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), na BR-116, em Salgueiro, no Sertão de Pernambuco. O flagrante ocorreu na noite da última segunda-feira durante uma fiscalização no quilômetro 27, da rodovia. De acordo com PRF, o caminhão tinha placa da Paraíba e estava ocupado por dois homens, que transportavam poltronas. Eles tinham saído de Cabrobó, com destino a Salgueiro.

Após consulta, foi descoberto um mandado de prisão para o motorista Adelban Nunes de Souza, de 29 anos, emitido no dia 3 de junho deste ano pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região, com sede em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. O condutor informou que havia sido flagrado quando transportava munições.

O motorista foi encaminhado à delegacia de Polícia Civil de Salgueiro.

O ciclone extratropical continua atuando em Santa Catarina nesta quarta-feira (1º). Segundo a previsão do tempo da Defesa Civil, mesmo em deslocamento para o oceano, o ciclone ainda dá condições para rajadas de vento fortes, podendo superar os 100 km/h até o final da tarde.

Também persiste a previsão de mar muito agitado e ressaca com ondas que podem superar os quatro metros de altura, entre o Litoral Sul e a Grande Florianópolis.

Entre a manhã desta quarta e quinta-feira (02), por causa da maré alta, ainda existe risco de alagamentos em toda a região costeira, principalmente no Litoral Sul. Ainda segundo a previsão, após a passagem do ciclone no estado, uma onda de frio passa a atuar derrubando as temperaturas até o próximo sábado (04).

Na terça-feira (30), fortes temporais atingiram o estado e provocaram a morte de pelo menos três pessoas e deixaram estragos em todas as regiões. Árvores foram derrubadas e muitas casas destelhadas. Os ventos chegaram a 120 km/h durante a tarde, de acordo com a Defesa Civil.

A Fundação João Mangabeira entregou o prêmio “É Socialista”. Realizada entre as 390 prefeituras brasileiras administradas pelo Partido Socialista Brasileiro – PSB, a pesquisa ‘É Socialista’, teve como objetivo promover o reconhecimento de boas práticas nos governos municipais administrados por prefeitas e prefeitos do PSB e divulgá-las como políticas públicas para membros do partido.

A pesquisa colocou especialistas para estudar as gestões das prefeituras administradas pelo PSB, e avaliou indicadores como educação, saneamento, desenvolvimento econômico e social. Em uma segunda-fase, 200 municípios tiveram políticas públicas, prefeitos e prefeitas avaliados. A terceira fase da pesquisa registrou as 40 experiências mais exitosas, que foram registradas em 29 municípios de todo o Brasil.

O município de Sertânia, administrado por Ângelo Ferreira, se destacou com uma experiência exitosa na área de Políticas de Inclusão com ênfase na Educação

O Prêmio destacou experiências nas áreas de  Planejamento e Monitoramento; Políticas Públicas Integradas; Participação Democrática; Formação para a Cidadania Ativa; Racionalização de Recursos; Gestão Cooperada; Relação de Pertencimento; Compromisso com a População da Campo; Inovação; Comunicação e Atenção às Pessoas.

O Projeto ‘É Socialista’ também apresentará uma série de encontros virtuais para a formação e elaboração de planos de governo para gestores municipais e para os candidatos a Prefeituras e Câmaras Municipais.

A mais recente atualização do mapeamento da Covid-19, em Pernambuco, apontou um aumento da contaminação em 20 cidades pernambucanas, com destaque no Agreste do Estado. O painel analítico desenvolvido pelo Centro Integrado de Estudos Georreferenciados para a Pesquisa Social (Cieg), da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), considerou os novos casos confirmados, entre os dias 16 e 29 de junho, e divulgados pela Secretaria de Saúde do Estado (SES-PE) e prefeituras locais. De acordo com o levantamento, seis municípios agrestinos deram um salto em comparação ao último estudo e há um notável avanço do novo vírus para o interior. O mapa atualizado pode ser conferido no site www.fundaj.gov.br.

Se antes o número de casos de contaminação estavam distribuídos em áreas ao norte da Região Metropolitana do Recife, Agreste e Sertão. Agora há uma nítida concentração no entorno de Caruaru. O principal exemplo é a cidade de Santa Cruz do Capibaribe, que lidera com 564 novos casos. Até o último dia 16, eram 24 casos. Um aumento de 2.250%. Para o pesquisador da Fundaj e coordenador responsável pelo painel do Cieg, Neison Freire, as condições e dinâmicas do polo têxtil podem estar relacionadas à elevação. Intenso fluxo no comércio, que mescla varejo e atacado. O cluster conecta várias cidades do interior não só de Pernambuco, mas de estados vizinhos como a Paraíba, Rio Grande do Norte, Alagoas, Ceará e Piauí, observa.

Ainda de acordo com o pesquisador, as confecções familiares ou de pequeno porte, que ocupam espaços apertados, com pouca circulação e condições precárias de trabalho, favorecem a disseminação. “A situação é diferente de um mês atrás. Para entender a distribuição é importante compreender o contexto geográfico de Caruaru, que é um polo comercial e se conecta com várias cidades do entorno. A mobilidade pelas cidades, como consequência dessa função urbana, não cessou como na Região Metropolitana do Recife. Onde medidas mais rígidas foram adotadas assim que houve maior concentração. Os relatos são de que houve resistência da sociedade quanto à aderência do confinamento social”, reflete Neison Freire.  Continue lendo

https://medias.cnnbrasil.com.br/v1/proxy?image=https%3a%2f%2fmediastorage.cnnbrasil.com.br%2fIMAGES%2f00%2f00%2f00%2f8148_EC6B48B649091B89.jpeg&resize=CROP&format=&width=655&height=368&rotate=0&flip=false&flop=false&blur=0&brightness=1&saturation=1&hue=0&addColor=&contrast=1&cropWidth=1920&cropHeight=1079&posX=0.5&posY=0.5006242

Em entrevista após se reunir com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e definir a sua saída do Ministério da Educação, o economista Carlos Alberto Decotelli disse nesta terça-feira (30) ter sido alvo de uma “destruição de reputação”, e defendeu seu currículo das críticas que vem recebendo.

O principal ponto de questionamento por parte de Decotelli é uma nota divulgada pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) em que a instituição diz que ele não faz parte do seu quadro de professores efetivos.

“A estrutura pela qual a destruição da continuidade veio pelo fato fake da FGV divulgar que eu nunca fui professor da FGV. Então esta informação, divulgada pela FGV, fez com que o presidente me chamasse e dissesse que, se até a FGV, onde o senhor trabalha há 40 anos ministrando cursos, vários alunos têm seu nome impresso nos certificados, está negando que o senhor é professor da FGV, então é impossível o governo continuar sendo questionado das inconsistências em seu currículo”, disse Decotelli.

O economista pediu, durante a entrevista, que ex-alunos e colegas da instituição divulguem relatos atestando terem convivido com ele na instituição. A FGV disse que ele “atuou apenas nos cursos de educação continuada, nos programas de formação de executivos e não como professor de qualquer das escolas da fundação”.

O nomeado por Bolsonaro para o Ministério da Educação afirmou ter lecionado, a partir de 1986, em um curso chamado Cademp, listado no site da empresa para gestão e liderança de equipes. Carlos Alberto Decotelli defendeu a sua dissertação de mestrado, que está sendo alvo de uma apuração por parte também da FGV. Continue lendo

Foto: AFP

Nesta terça-feira (30), o Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE) abriu uma auditoria especial para apurar a utilização de R$ 6.607.428,49 da Secretaria de Saúde, em uma pesquisa científica sobre covid-19. Segundo o processo, os recursos foram liberados para a pessoa física de Mozart Júlio Tabosa Sales.

O Governo do Estado de Pernambuco esclareceu, por meio de nota,  que não houve qualquer repasse de recursos via Fundação de Amparo a Ciência e Tecnologia de Pernambuco (Facepe) ao servidor público estadual Mozart Sales. 

De acordo com o Governo, Sales coordena a pesquisa “Prevalência e incidência da Covid-19 nas Macrorregiões de Saúde do Estado de Pernambuco” em parceria com pesquisadores da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ) e Organização Panamericana de Saúde (OPAS). 

“Nem ele, nem qualquer outro integrante do grupo receberão qualquer remuneração pelo trabalho”, disse o Governo. 

Os R$ 6 milhões investigados pelo TCE-PE serão destinados, segundo o Governo do Estado, “à aquisição de duas máquinas automatizadas importadas e todos os insumos para a realização de 120 mil exames RT-PCR para covid-19”. O valor também será utilizado para ampliar a capacidade de testagem do  Laboratório Central de Pernambuco (Lacen).

“A pesquisa na qual serão utilizadas as máquinas e insumos vai traçar o mais completo estudo do país sobre a extensão da contaminação da população pernambucana pelo novo coronavírus e as consequências para o sistema de saúde. Considerando que o estado gasta, em média 150 reais por cada exame RT-PCR, a aquisição das máquinas vão significar uma economia de R$ 12 milhões aos cofres do estado, sem contar que elas serão utilizadas de forma permanente pelo Laboratório Central (Lacen)”, completa. 

A Lei dos bons costumes

Por Danizete Siqueira de Lima

Semana passada, navegando pelos blogs da região, nos deparamos com uma matéria que despertou a nossa curiosidade pelo fato de ser algo corriqueiro na maioria das cidades sertanejas, principalmente nas que se localizam no Sertão do Pajeú.

A matéria, datada de 25/06/19, está no blog do Romero Moraes e trata de um Decreto formalizado pela prefeita da cidade de Brejinho (PE), cidade pajeuzeira que fica a poucos km da nossa querida Afogados.

Vejamos, na íntegra, o que diz o decreto:

A prefeita Tânia Maria assinou o Decreto nᵒ 063/2019, determinando a proibição de abandono ou descarte de animais em qualquer área, pública ou privada, do município. Aqueles sem guia ou coleira, que não estejam com o proprietário, serão capturados e apreendidos.

Também serão recolhidos os animais submetidos a maus tratos pelos proprietários e mantidos em condições inadequadas de vida ou alojamento. O animal apreendido pode ser leiloado, colocado à adoção ou sacrificado. O proprietário pode reaver o animal em até cinco dias úteis, desde que não tenha doença contagiosa.

As medidas serão executadas pela Secretaria de Meio Ambiente, Agricultura e Recursos Hídricos. (Alvinho Patriota)

Essa prática de animais soltos, transitando livremente pelas ruas das pequenas cidades, não é um privilégio da cidade de Brejinho. Aqui em nossa cidade, por exemplo, a quantidade de animais que circulam pelo centro e periferias chama à atenção de qualquer transeunte mais observador, não só pelo número excessivo mas, também, pelos maus tratos que a maioria apresenta.

É um sem número de gatos e cães aleijados, cegos, apresentando muita rabugem e doenças de pele infecto contagiosas que põem em risco a saúde da população. O pior é que eles estão em toda parte: nas praças principais, proximidades de açougues, portas dos estabelecimentos que vendem lanches, espetinhos, dentro da igreja, ou seja: onde tiver uma sombra para acolhê-los e um resto de comida jogado no lixo, eles fazem a festa.

Dia desses, fui deixar um amigo na rodoviária e, por volta das 22h, enquanto aguardávamos a chegada do coletivo da Progresso, presenciamos quase que uma procissão de cães, subindo para o Bairro Manoela Valadares. Não sabemos para onde diabos iam, nem quantos participavam do cortejo, pois quando íamos no número 11 (onze) chegou o ônibus e tivemos que interromper a contagem.

Comprovadamente a criação de um bicho de estimação traz um bem enorme às pessoas que o fazem, principalmente, quando estas se sentem solitárias. É até aconselhável que se tenha mas, isso implica na adoção de pequenos cuidados com a alimentação do animal, a saúde, a higiene e o controle da procriação.

Sabemos da grande parcela de culpa da população pelo abandono e/ou criação inadequada desses animais, todavia, o poder público tem que ser enérgico na adoção de medidas que venham salvaguardar os interesses coletivos, notadamente quando a saúde dos nossos munícipes está em jogo.

A forma como os animais estão sendo tratados por aqui são incompatíveis com a nossa realidade, ainda mais quando a Princesa do Pajeú está em estado de graça pela passagem dos seus 110 anos, associada à realização da XV Expoagro que reúne em uma semana criadores do Sertão do Pajeú, do nosso estado e de toda a Região Nordeste do País.

Ao tempo que parabenizamos a princesa pelo seu aniversário, apelamos para a sensibilidade do poder público evitando-se o agravamento cada vez mais patente de uma situação que vem tirando o sono dos moradores.

Estamos reproduzindo o texto escrito pelo cronista Danizete Siqueira de Lima no dia 03 de julho de 2019, que segundo o mesmo, o assunto em tela continua existindo.

No segundo dia de programação de lives para celebrar virtualmente os 111 anos de emancipação política de Afogados da Ingazeira, uma noite perfeita, irretocável, sem falhas técnicas ou atrasos na programação.

No palco, Nill Júnior esteve mais uma vez acompanhado pelo Corujão do Pepeu, trazendo as diversas mensagens postadas pelos internautas nas redes sociais. Além de Afogadenses, um bom público de filhos ausentes, pessoas na Bahia, Goiás, Distrito Federal, Rio de Janeiro, São Paulo, Recife, além de outras cidades de Pernambuco, puderam parabenizar a qualidade técnica da exibição e o talento dos artistas que animaram a noite.

O poeta do dia foi o grande Diomedes Mariano, memória viva da poesia nordestina, que declamou seus versos, e homenageou, com sua memória prodigiosa, diversos outros cantadores que já se foram. Em um momento particularmente emocionante, Dió recitou um verso que fez citando lugares que já não existem, mas que fazem parte da memória afetiva do povo afogadense, sobretudo dos mais antigos. Diomedes também recebeu no palco outro repentista, Edezel Pereira, para juntos cantarem as belezas de Afogados.

O primeiro número musical da noite ficou por conta do grupo quarteto do samba, que desfilou pérolas de compositores como Adoniran Barbosa, Benito de Paula, Toquinho, Vinícius de Moraes e Sérgio Bittencourt. Em seguida, foi a vez do forró das antigas tomar conta da live com a apresentação da dupla Luciano Lima e Waguinho dos teclados. A última apresentação ficou a encargo do jovem e talentoso sanfoneiro Leandro Cavalcanti, que tocou muito forró Pé de Serra, mas também mesclou seu repertório com canções de compositores como Gonzaguinha e Vanderli, tudo em ritmo de forró. 

Uma noite mágica, perfeita, para reavivar nosso orgulho por ter nascido em Afogados ou por ter escolhido essa cidade maravilhosa para viver. 

A programação de aniversário, nesta quarta-feira, 1º de julho, inclui:

6h – Alvorada

7h – Hasteamento dos pavilhões

9h – Entrevista do Prefeito José Patriota à Rádio Pajeú

11h – Entrevista do Prefeito José Patriota à Rádio Afogados FM

18h – Missa solene em celebração pelos 111 anos de emancipação política de Afogados da Ingazeira

19h – Corte do bolo e live com o poeta Wellington Rocha e os artistas Lindomar Souza, Gustavo Pinheiro, Forró Blackout, Amigos do samba e apresentações culturais. 

O fazer da poesia improvisada declamada por artistas pernambucanas é o tema principal das lives de julho programadas pelo Sesc Triunfo. O Mesa de Glosa, que já teve apresentações em junho, agora é comandado por mesas exclusivamente femininas. Nos próximos dias 02 e 10, haverá apresentações artísticas e conversas sobre a produção poética na região do Pajeú. As lives serão transmitidas pelo Youtube da Associação dos Poetas e Prosadores de Tabira (APTTA), sempre às 19h.

No dia 2 de julho, haverá a live “Mesa de Glosa”, que é uma apresentação poética improvisada. Na ocasião, a poetisa Verônica Sobral, que será a mediadora da mesa, inicia com duas linhas poéticas. As outras convidadas, Dayane Rocha, Elenilda Amaral, Erivoneide Amaral e Francisca Araújo, chamadas de glosadoras, completam a ação declamando outros versos poéticos de improviso.

Já no dia 10, vai acontecer a conversa “A voz feminina na literatura do Pajeú: Da poesia de bancada à Mesa de Glosa”. O bate-papo será realizado entre as poetisas Alecsandra Barros, Francisca Araújo, Isabelly Moreira, Luna Vitrolira e Thaynnara Queiroz. A mediação fica por conta da curadora da programação e professora de Literatura do Sesc, Aurilene Ferreira.

O Sertão de Pernambuco não avança para a quinta etapa de retomada gradual das atividades previstas no Plano de Convivência com o Novo Coronavírus, diferentemente dos municípios das Regionais do Recife, de Limoeiro e de Goiana. Ao todo, 60 cidades localizadas nas Regiões de Saúde de Arcoverde, Salgueiro, Petrolina, Ouricuri, Afogados da Ingazeira e Serra Talhada ainda têm indicadores (casos, óbitos e demanda sobre o sistema de saúde) não estabilizados, segundo anunciou ontem, em coletiva de imprensa, o governo estadual. Para esses municípios, é necessária maior cautela no avanço das flexibilizações para retomada das atividades socioeconômicas. 

Preocupado com a rota de interiorização da doença, o secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo, já havia sinalizado, na sexta-feira (26), que também é hora de fazer vigília à curva epidêmica no Sertão, especialmente em Petrolina, onde a ocorrência de pacientes graves tem aumentado nos últimos dias. “A Covid-19 chega com mais força, neste momento, no Agreste, mas já dá sinais de que chegará ao Sertão. Nós provavelmente também teremos que adotar medidas para esta região nas próximas semanas. Estamos observando o comportamento (do novo coronavírus) ao longo dos próximos dias (nos municípios sertanejos)”, disse o secretário. 

No próximo sábado (04), de acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, Bruno Schwambach, será feita uma nova análise dos indicadores para determinar se haverá progressão dessas regiões do Sertão. Por enquanto, os municípios das seis cidades-sede do Sertão permanecem na etapa quatro do plano de retomada. “Os dados do comportamento da pandemia serão avaliados neste fim de semana para que o comitê possa analisar e decidir se essas cidades avançarão ou se terão que aguardar um pouco a melhora dos indicadores”, disse Bruno Schwambach (foto). 

Cinquenta cidades da Região Metropolitana do Recife (RMR), do Agreste e da Zona da Mata avançam, na próxima segunda-feira (06), para a etapa 5 do plano de reabertura econômica do Estado. Serão liberadas as atividades comerciais de vendas de automóveis com 100% do efetivo e os serviços de escritório com 50%. Os jogos de futebol sem público e a retomada do polo de confecção, que também integravam a fase, permanecem suspensos.

O anúncio foi feito pelo governo de Pernambuco nesta terça-feira (30). “Com os dados analisados pelo comitê de enfrentamento ao coronavírus, estamos programando para o dia 6 de julho um avanço das Gerências Regionais de Saúde das cidades-sede Recife, Limoeiro e Goiana. Nós fizemos um ajuste, e agora a etapa 5 contempla a liberação de atividades de escritórios, com 50% da capacidade, e comércio, locadoras e serviços de vistoria de veículos, que estavam autorizados a funcionar com 50% e poderão estender para 100% do efetivo. Todos os setores possuem protocolos que devem ser respeitados para que a atividade funcione, protegendo os trabalhadores e clientes”, explicou o secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, Bruno Schwambach.

Estão autorizadas a avançar no Plano de Convivência: Abreu e Lima, Araçoiaba, Cabo de Santo Agostinho, Camaragibe, Chã Grande, Chã de Alegria, Glória de Goitá, Fernando de Noronha, Igarassu, Ipojuca, Itamaracá, Itapissuma, Jaboatão dos Guararapes, Moreno, Olinda, Paulista, Pombos, Recife, São Lourenço da Mata, Vitória de Santo Antão, Bom Jardim, Buenos Aires, Carpina, Casinhas, Cumaru, Feira Nova, João Alfredo, Lagoa de Itaenga, Lagoa do Carro, Limoeiro, Machados, Nazaré da Mata, Orobó, Passira, Paudalho, Salgadinho, Surubim, Tracunhaém, Vertente do Lério, Vicência, Goiana, Aliança, Camutanga, Condado, Ferreiros, Itambé, Itaquitinga, Macaparana, São Vicente Férrer e Timbaúba.

As outras cidades do Estado, segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico, permanecem nas etapas de reabertura em que se encontram. A situação será reavaliada no final de semana. “As Gerências Regionais de Saúde das cidades-sede de Palmares, na Mata Sul, e Caruaru e Garanhuns, no Agreste, vão permanecer na etapa dois, com exceção de Caruaru e Bezerros, que tiveram que regredir e estão em um isolamento mais rígido. O restante do Estado, que tem as Gerências Regionais de Saúde das cidades-sede de Arcoverde, Salgueiro, Petrolina, Ouricuri, Afogados da Ingazeira e Serra Talhada, Sertão, vão permanecer na etapa quatro do nosso Plano de Convivência”.