Pedro Araújo

As informações que informam as verdades dos fatos, sem ferir ou denegrir pessoas ou imagens. Como também, nunca procurando agradar aos maus feitores.

https://www.azulis.com.br/wp-content/uploads/2019/04/meu-inss.jpg

A partir de agora, vários serviços do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) passam a ser realizados pelo Meu INSS e telefone 135. Processos como aposentadoria por idade, por tempo de contribuição, BPC e pensão por morte, por exemplo, poderão ser realizadas sem a necessidade de sair de casa. Com isso, o órgão estima que, por mês, cerca de 674 mil cidadãos deixarão de ter que ir a uma agência do INSS para ser atendidos.

 “São 90 dos 96 serviços oferecidos pelo INSS que agora podem ser realizados pelos canais eletrônicos. Apenas os que necessitam de comprovação presencial, como perícia médica e avaliação social, por exemplo, continuam exigindo a presença do segurado nas agências”, explica o advogado especialista em Direito Previdenciário João Varella.  O cidadão ganha com a agilidade e a facilidade desta automatização, mas quem preferir ir até as agências do INSS continuará podendo realizar os processos pessoalmente.

Também estão entre os lançamentos nas plataformas digitais os serviços de Seguro Desemprego do Pescador Artesanal, de Validação do Facultativo de Baixa Renda e de agendamento para requerer os serviços de Acordos Internacionais, onde só será necessária a presença do segurado na agência se houver exigência de documentação.

 Alguns serviços que agora podem ser realizados pelo Meu INSS ou pelo número 135:

  1. Aposentadoria por idade rural e urbana;
  2. Aposentadoria por tempo de contribuição;
  3. Pensão por Morte rural e urbana;
  4. BPC/Loas;
  5. Atualização de dados cadastrais do beneficiário;
  6. Salário maternidade;
  7. Agendamento de Perícia Médica;
  8. Extrato de Imposto de renda;
  9. Extrato Previdenciário;
  10. Resultado de perícia médica.

A Secretaria de Educação de Serra Talhada realizou um encontro, nesta terça-feira (16), na Escola Municipal Vereador Manoel Pereira Neto (Neto Pereirinha), no Bom Jesus, com todos os motoristas de ônibus escolares e demais veículos que atuam na Rede Municipal de Ensino.

Na ocasião, a secretária Marta Cristina apresentou aos motoristas a nova resolução do FNDE referente ao Programa Nacional de Apoio ao Transporte do Escolar – PNATE, reforçou as normas de segurança e entregou o novo fardamento de trabalho aos profissionais.

“Nós aproveitamos o recesso escolar e reunimos todos os motoristas da Rede Municipal para um momento de orientação e entrega do novo fardamento, momento onde eles puderam apresentar suas impressões e tirar as dúvidas quanto ao segundo semestre. Também foi um momento de confraternização merecido para esses profissionais que tanto nos ajudam no dia a dia, transportando nossos alunos da sede e zona rural”, destacou Marta Cristina.

A Secretaria de Educação conta atualmente com cerca de 90 motoristas, entre escolares e internos, e aproximadamente 80 rotas escolares, atendendo cerca de 12 mil alunos. O calendário letivo do segundo semestre da Rede Municipal será iniciado no dia 22 de julho.

O evento contou com a presença do vice-prefeito Márcio Oliveira, que representou o prefeito Luciano Duque na ocasião, e dos vereadores Alice Conrado, Manoel Enfermeiro, Romero Sena, Ronaldo de Dja, José Raimundo e Rosimério de Cuca.

http://portal.saude.pe.gov.br/sites/portal.saude.pe.gov.br/files/styles/destaque_node/public/emilia_camara.jpg_.jpg?itok=92h49NOm

Por Pedro Araújo

Para que se chegue a um veredicto final tem que se saber o teor do julgamento. Há alguns dias uma surpresa não muito agradável me acometeu em nossa residência e me deixou no estaleiro por vários dias. Agora, o estaleiro sendo aquele que você fica impossibilitado de se locomover com a facilidade que lhe foi fornecida pelo nosso criador. Dentro de casa o trajeto foi o extremamente essencial, e com circunstâncias dolorosas devido as fortes dores, provenientes de uma queda que resultou numa luxação na parte posterior da coxa e panturrilha esquerda.

Idas e vindas a clinicas e a médicos, diga-se, todos particulares, remédios e mais remédios, compressas e mais compressas geladas e o trauma parecia só começando. Imagine uma pessoa sem ter uma posição para ficar, em pé, sentado ou deitado, nada fazia passar a intensa dor. Em dois dos médicos que me consultaram e receitaram, mandaram me aplicar três ampolas injetáveis (cada um) e mais comprimidos de marcas diferentes e tudo isso parecia que eu estava comendo sanduíches, porque nada resolviam.

Por fim e para se chegar o tal veredicto, fui nesta segunda-feira (15) em uma clínica particular da cidade para fazer uma ultrassonografia a pedido de um outro médico, e ao procurar fazer pela manhã, fui informado com toda a gentileza pela atendente que o tipo do exame só seria feito na parte da tarde e por ordem de chegada, foi o que eu fiz. Em chegando a clínica procurei a mesma atendente e tive a triste surpresa em ouvir da mesma que naquela hora (às 14h17) o médico não poderia me atender porque iria sair. Notei o constrangimento da atendente por não poder fazer nada, afinal estão ali para fazer o que o patrão manda e não podendo ser culpada por nada, mesmo eu dizendo que não estava aguentando tanta dor, não teve jeito, o médico, bastante conhecido, mais  que por motivo óbvio não citaremos seu nome. A justificativa: Vou sair. Só que para muitos, mesmo que em um exame particular, não honram o compromisso firmado na hora em foram receber seus canudos, que foi o de salvar e dar assistências às vidas.

Diante do ocorrido, minha esposa, que desde o início tentou colocar na minha cabeça para procurar o Hospital Regional Emília Câmara, e eu que nunca precisei do atendimento daquele estabelecimento fiquei receoso em ir, e ontem após pedir tanto a Deus por uma solução para minhas dores, foi esse o caminho que ele me traçou.

O depoimento se faz longo porque não podemos deixar explicações nem os “porquês” sem esclarecimentos.

No Hospital Regional Emília Câmara ao entrar eu me perguntei se realmente estava em Afogados da Ingazeira em um ambiente hospitalar, como era a minha primeira vez em atendimento, fique pasmo com a eficiência e a rapidez que uma enfermeira no setor de triagem (tudo interligado), nos encaminhou para um clínico geral que após me observar me direcionou para um ortopedista (quem diria), nos velhos tempos um ortopedista atendendo em plena segunda-feira em um Hospital no interior? Fui muito bem atendido pelo Dr. Francisco, como esquecer esse nome? Após mandar fazer os exames de praxes, que também tem seu resultado enviado diretamente para o médico que está lhe assistindo, e este viu que as sequelas não era coisa de gravidade e então me passou um “único” remédio, (sem injeções), ainda dizendo “Sr. Pedro tome essa medicação, acho que o senhor pode melhorar com ela, mas se até domingo continuar sentindo alguma coisa volte aqui e não precisa pegar fila, diga que quer só falar comigo”.

Ontem à noite tomei o 1º comprimido, já dormi toda a noite feito um anjo, hoje pela manhã tomei o 2º e já fui para cidade fazer algumas coisas que tinham que ser feita há tempos e estou aqui no computador e parece que nunca levei queda alguma.

O veredicto é: O Hospital Regional Emília Câmara é digno para atender e salvar, nas suas possibilidades, a vida de qualquer ser humano. De pronto dou os parabéns a equipe gestora, a enfermeira Viviane Zuza, (ímpar no atendimento), a Flavio Antônio, da Assistência Social e aos médicos Dr. Guilherme e Dr. Francisco pelos atendimentos pra lá de humanitários.

leiaJáImagens

Pernambucanos interessados em prestar concurso público no próprio Estado ainda podem se inscrever. Oito concursos estão abertos com prazo de inscrição até agosto. Há oportunidades para a capital pernambucana e interior do estado. Juntos, todos os concursos somam 1.142 vagas, com salários que podem chegar a R$ 9 mil. Confira a lista abaixo:

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco (IFPE)

35 vagas

Cargos: Técnicos-administrativos

Salários:  de R$ 2.446,96 e R$ 4.180,66

Inscrições

Edital

Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)

160 vagas

Cargos: Técnicos-administrativos

Salários: R$ 1.945,07 a R$ 4.180,66

Inscrições

Edital

Universidade Federal Rural do Pernambuco (UFRPE)

09 vagas

Cargo: Professor do magistério superior

Salários: R$ 2.236,30 a R$ 9.600,92

Inscrições

Edital

Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF)

38 vagas

Cargos: Técnico-Administrativos em Educação

Salários: de R$ 2.446,96 e R$ 4.180,66

Inscrições

Edital

 Prefeitura Municipal de Alagoinha – PE

37 vagas

Vários cargos para o nível médio

Salários: de R$ 998,00 e R$ 1.250,00

Inscrições

Edital

Prefeitura de Pedra- PE

125 vagas

Vários cargos para os níveis fundamental, médio e superior

Salários: R$ 998,00 a R$ 7.800,00

Inscrições

Edital

Prefeitura Municipal de Vitória de Santo Antão – PE

649 vagas

Vários cargos para os níveis fundamental, médio e superior

Salários: de 998,00 a 3.320,66

Inscrições

Edital

Prefeitura Municipal de Santa Cruz da Baixa Verde – PE

89 vagas

Vários cargos para os níveis fundamental, médio e superior

Salários: de R$ 998,00 a R$ 5.000,00

Inscrições

Edital

Na sequência do post, Moro publicou uma tabela com dados nacionais de segurança pública / Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, se manifestou em sua conta pessoal no Twitter sobre os novos vazamentos de conversas entre ele e o chefe da força-tarefa da Operação Lava Jato em Curitiba, Deltan Dallagnol, reveladas pelo site The Intercept Brasil em parceria com o jornalista Reinaldo Azevedo, da Band News.

Moro disse que é um “grande defensor da liberdade de imprensa”, mas que “a campanha contra a Lava Jato e a favor da corrupção está beirando o ridículo”. O ex-juiz ainda desafiou a equipe de reportagem, dizendo: “se houver algo autêntico, publiquem por gentileza”.

Na sequência do primeiro post, Moro publicou uma tabela com dados nacionais de segurança pública do Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública do Ministério da Justiça, que mostra uma redução nos principais crimes em todo País no primeiro semestre deste ano. O ministro compartilhou a tabela com a legenda: “abaixo uma notícia de verdade”. Com informações do Estadão Conteúdo.

CONFIRA A PUBLICAÇÃO

A estabilidade dos servidores públicos está na mira do Congresso, seja por meio da reforma administrativa prometida pelo governo e pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), seja pelo Projeto de Lei Complementar nº 116 de 2017. Na terça-feira passada, antes de abrir o placar da votação no primeiro turno da PEC 6/2019, que modifica as regras da Previdência, Maia afirmou que as mudanças no funcionalismo público estão na lista das próximas prioridades da Casa. Um dia depois, a Comissão de Assuntos Sociais do Senado aprovou o projeto com requerimento de urgência. Conforme apurou o Correio, a expectativa é de que o texto chegue ao plenário já nas primeiras semanas de agosto.

“Todos os servidores entram ganhando quase o teto do funcionalismo. E eu não estou criticando nenhum servidor. Eles fazem um concurso público, transparente, aberto, mas esse é um dado da realidade”, afirmou Maia. “Os salários do setor público são 67% acima do equivalente no setor privado, com estabilidade e pouca produtividade. E é isso que a gente precisa combater. Este desafio, precisamos enfrentar: um serviço público de qualidade”, emendou, no plenário. Nas últimas semanas, por sinal, Maia vem se posicionando enfaticamente contra os “privilégios” da categoria e, especificamente, a favor de acabar com a estabilidade na carreira.

Em entrevista ao jornal O Estado de São Paulo, no sábado, o presidente da Câmara se disse “100% a favor” do fim da estabilidade. Para ele, o benefício, como está, não incentiva servidores a atingirem metas e objetivos e prestar serviços ao contribuinte. Ainda segundo o parlamentar, é importante criar “um limite do que é estabilidade do serviço público”. Em seguida, ele amenizou: “Não pode pegar um auditor fiscal e, de qualquer jeito, o governo pode demiti-lo. Se não, ele perde as condições de trabalhar”, emendou.

Se aprovado no plenário do Senado em agosto, o projeto, provavelmente, começará a tramitar na Câmara ainda neste ano. Entre outros dispositivos, o texto cria um sistema de avaliação dos servidores públicos federal. Caso passe, eles precisarão tirar um mínimo de três pontos de 10 em um ano, e ficar com média cinco a cada cinco anos para manter o emprego. Se mal-avaliado, o funcionário terá a chance de passar por um treinamento e ainda poderá pedir a saída de um integrante da comissão que vai avaliá-lo, se acreditar que há perseguição. Ele também terá direito a ampla defesa em todo o processo, conforme garantem os apoiadores do texto.

Transformação

De acordo com o senador Lasier Martins (Podemos-RS), que elaborou um substitutivo do texto original na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania da Casa, o projeto trará “uma transformação de costumes do funcionalismo”. “Vai, de certo modo, estimular a meritocracia no serviço público”, disse. Segundo o parlamentar, o debate foi duro na Comissão de Assuntos Especiais e será acirrado também no plenário. “É para que os acomodados melhorem. Não exigimos excelência, somente notas altas. Admitimos medíocres, com nota três, quatro. Agora, menos que isso, é um abuso com o contribuinte”, argumentou.

Ainda segundo Lasier, o texto não traz nenhuma novidade. “É um projeto de lei complementar para cumprir o artigo 41, parágrafo 1º, inciso 3º da Constituição Federal, que manda realizar-se avaliações periódicas de desempenho”, ressaltou. “É apenas regulamentar um artigo, que nunca deixaram acontecer e se insere numa época em que se procura mudar o Brasil em todas as áreas. Uma transformação de costumes do funcionalismo”.

A relatora do projeto, Juíza Selma (PSL-MT), defendeu o pedido de urgência. De outra forma, o texto teria de passar pela Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa e pela Comissão de Transparência, Governança, Fiscalização e Controle e Defesa do Consumidor. “O pedido de urgência é uma medida estratégica para evitar que o projeto fique indefinidamente perambulando pelas comissões. Ele já tramita há quatro anos. Isso faz com que vá a plenário”, explicou. “O projeto, antes de mais nada, favorece e valoriza o servidor público que trabalha, e não se trata de caça às bruxas. Quem lê (o projeto) vê regras muito claras de avaliação que impossibilitam qualquer tipo de perseguição política e assédio moral. Queremos parâmetros legais e retos. A pessoa passa no concurso para prestar um serviço público que tem que ter a qualidade da empresa privada”.

Críticos da medida, Paulo Paim (PT-RS) e Zenaide Maia (Pros-RN) atacaram o projeto na reunião da Comissão de Assuntos Sociais. O petista questionou a possibilidade de governantes não adotarem os critérios da lei para perseguir concursados. A senadora, por sua vez, destacou que já existe avaliação no sistema público. “Eu tenho a impressão, e me preocupa, que, de repente, os trabalhadores do sistema público ou privado são vistos como fraudadores”, criticou.

https://1.bp.blogspot.com/-qb4qyaJX4tk/XSzOGMC_3vI/AAAAAAAAX4Y/IWpzYeyXqWIz8o3HulwKYn4ZAALKzzxQACLcBGAs/s640/SmartSelect_20190715-155805_Gmail.jpg

Dois estabelecimentos comerciais na cidade de Petrolândia, no Sertão de Itaparica, foram autuados nesta segunda-feira (15) por manter estoques de agrotóxicos com prazo de validade vencido. No primeiro, cujo depósito não possuía autorização para estocagem do produto, havia mais de 50 litros de agrotóxicos expirados. O depósito chegou a ser interditado temporariamente, para inventariação do volume de material apreendido. Já no segundo, foram cerca de 51,5 litros de agrotóxicos líquidos e outros 42 quilogramas de material sólido.

Após a lavratura dos termos de apreensão e dos autos de infração, o material ficará lacrado no local sob a guarda do proprietário, que será o fiel depositário, para ser recolhido pela empresa fabricante dos agrotóxicos. Cabe à fabricante proceder com o descarte correto dessas substâncias.

https://1.bp.blogspot.com/-_qXDKafW3qk/XSzOThzE3qI/AAAAAAAAX4g/rglEo1pwfcwIoiZynNbKFgTZpzsB60wBACLcBGAs/s640/SmartSelect_20190715-155821_Gmail.jpg

O QUE É FPI?

A Fiscalização Preventiva e Integrada (FPI) é uma ação de cunho institucional e fiscalizatório, desenvolvida em conjunto com diversos órgãos para executar uma fiscalização específica em um segmento do mercado, uma atividade econômica ou em alguma outra área de interesse da sociedade. Essas intervenções têm a finalidade de orientar, conscientizar e, se necessário, punir os responsáveis a fim de prevenir e proteger os cidadãos de possíveis irregularidades em locais com significativo potencial de risco, promovendo, desta forma, a segurança e a melhoria da qualidade de vida da população.

https://blogpontodevista.com/wp-content/uploads/2019/02/D4F50E5F-7074-4BA6-8D9C-5BE54822A577-650x433.jpeg

Durante o seminário da Amupe (Associação Municipalista de Pernambuco) na última terça-feira, que reuniu mais de 100 prefeitos de todo o Estado, a questão sobre a possível extinção do FEM (Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento Municipal) foi levantada por prefeitos e gestores dos municípios que dependem do recurso.

O deputado estadual Alberto Feitosa (SD), levantou a questão junto a Frente Parlamentar de Execução de Orçamentos Federal e Estadual, acerca deste problema. Uma breve análise feita sobre o programa constatou que a distribuição do recurso foi feita em ordem de 100% do valor em 2013, 75% em 2014 e apenas 6% em 2015.

Levando em consideração esta queda brusca nos índices orçamentários de distribuição do recurso, o deputado encaminhou um ofício ao Chefe da Casa Civil, solicitando os cronogramas de pagamentos, detalhes de investimentos empenhados, liquidados e pagos. Como também, encaminhou um requerimento ao governo do Estado, na pessoa do senhor Paulo Câmara, exigindo que os questionamentos dos prefeitos e gestores dos municípios sejam respondidos a altura.

Por Franklin Portugal*

Estamos a poucos dias do início de uma disputa que domina o segundo semestre do futebol nosso Estado. Passada a correria e empolgação da Primeira Divisão do Pernambucano, vamos nos deparar a partir do dia 27 de julho com a Segundona, também chamada de Série A2.  Mais uma disputa promovida pela Federação Pernambucana de Futebol.

Apesar de todas as dificuldades financeiras que possam se apresentar,  da escassez de recursos,  de toda sorte de obstáculos, sempre há o desejo de muitos gestores de estar confirmando o nome de diversas agremiações na competição que esse ano dá o direito para que dois clubes subam, tenham acesso à elite do Estadual em 2020.

Nesse ano, a formatação vem com oito corajosas equipes pra tentar atravessar o mar de durezas da competição. São elas: Primeiro de Maio, de Petrolina; Centro Limoeirense, de Limoeiro; Decisão Futebol Clube, de Bonito; Íbis Sport Clube, de Paulista; Ipojuca Atlético Clube, de Ipojuca; Clube Atlético do Porto, de Caruaru; Retrô Futebol Clube Brasil, de Camaragibe; e Vera Cruz, de Vitória de Santo Antão.

Em muitos destes clubes de Segunda Divisão figuram jogadores experientes que já atuaram em grandes equipes em passados recentes. Só no Decisão de Bonito podemos citar o ex-goleiro do Náutico, Nilson, que será o técnico. No mesmo elenco está o meia Natan e o atacante Flávio Caça Rato, ambos ex-Santa Cruz.

Na verdade, a Série A2 é um mix de uma garotada juntada com a experiência destas figuras com mais quilometragem no futebol.

A gente sempre fica na torcida por um bom nível técnico e que brilhe sempre a estrela do melhor desempenho.

*Franklin Portugal é repórter da TV Asa Branca – Afiliada Globo em Caruaru – e colabora semanalmente com crônicas esportivas ara o Blog PE Notícias.

https://www.ceara.gov.br/wp-content/uploads/2019/06/WhatsApp-Image-2019-06-11-at-12.11.43.jpeg

Com o apoio de quase todos os municípios, o governo de Pernambuco sancionou ontem a lei que cria o Programa Criança Alfabetizada e a lei que altera a distribuição do ICMS para as cidades, tendo como prioridade a educação. Dos 184 municípios pernambucanos, 181 assinaram o termo de adesão ao programa, que pretende melhorar os índices de educação e beneficia mais de 330 mil estudantes até os 7 anos de idade matriculados em escolas da rede pública.

Apenas duas prefeituras do Grande Recife (Jaboatão dos Guararapes e Goiana) e uma do Sertão (Salgueiro) não se manifestaram sobre a parceria com o Estado. “Acredito que em breve teremos 100% de adesão”, afirma o secretário de Educação de Pernambuco, Frederico Amâncio, logo após a solenidade de assinatura das leis, no Palácio do Campo das Princesas, sede do governo, no Centro do Recife.

O Programa Criança Alfabetizada prevê uma ação integrada para garantir que todos os estudantes da educação infantil e das primeiras séries do ensino fundamental aprendam a ler e a escrever no tempo certo. “Vamos fortalecer a gestão com monitoramento e formação de professores; cada município terá um formador e um coordenador para o programa, com bolsa do governo do Estado; e destinaremos R$ 6 milhões por ano para premiações de escolas”, declara o secretário.

Frederico Amâncio informa que as cidades sentirão o impacto da nova distribuição do ICMS, principal imposto arrecadado em Pernambuco, a partir de 2021. Do total arrecadado de ICMS, o Estado envia 25%, o equivalente a R$ 3 bilhões, para os municípios. São R$ 2,25 bilhões (75%) repassados com base na movimentação econômica da cidade e R$ 750 milhões (25%) liberados por critérios definidos em lei estadual.

“Hoje, temos 11 indicadores que contribuem para o repasse e a educação é um deles. Estamos reduzindo para cinco indicadores e a educação será o maior definidor dos repasses. A educação correspondia a três pontos percentuais e passará para 18 pontos percentuais (correspondente a R$ 540 milhões do ICMS), com um período de seis anos de transição”, detalha Frederico Amâncio. “Ganha mais quem tiver bons resultados”, avisa.

O governador Paulo Câmara destaca a importância do trabalho conjunto entre Estado e municípios na busca de uma alfabetização de qualidade. “Criança Alfabetizada, lançado em 11 de junho, é um programa que não vai ficar na assinatura num papel. Exige recursos e estamos destinando a verba, mas exige também dedicação, planejamento e execução de forma adequada”, ressalta o governador. Ele também assinou o decreto que regulamenta o Índice de Desenvolvimento da Educação (IDE).

“Eu gosto de ler, de escrever e de fazer amigos, tudo o que tem lá na escola é bom. Esse programa vai ajudar na educação de Itapissuma (Grande Recife, onde ela estuda) e vai nos ajudar a escrever mais ainda”, resume Ana Alice, aluna da Escola Otacílio de Souza Silva e uma das crianças atendidas pelo programa, na solenidade no palácio.

Desenvolvemos, com a UFPE, um material complementar para ajudar as escolas. Não é um livro, é um manual para o professor e um almanaque para os alunos, que serão doados pelo governo. Além disso, vamos aplicar, em novembro, uma avaliação de fluência em leitura com os alunos, o software está sendo criado. “O objetivo desse diagnóstico é auxiliar quem estiver com dificuldades”, diz o secretário Frederico Amâncio.

TÓPICOS DO PROGRAMA

  • 181 dos 184 municípios pernambucanos aderiram ao Programa Criança Alfabetizada
  • 330 mil crianças matriculadas na rede pública de ensino serão beneficiadas pelo programa
  • 540 milhões de reais do ICMS serão repassados com base em indicadores de educação

https://ogimg.infoglobo.com.br/in/23637231-b55-fca/FT1086A/652/x59624327_EC-Rio-de-Janeiro-RJ-03-06-2016Defesa-do-Consumidor-Telemarketin.jpg.pagespeed.ic.G2dCeFsk9L.jpg

A partir de hoje (16), consumidores  que não querem receber ligações de telemarketing de operadoras de telefonia e TV por assinatura  poderão se cadastrar em uma lista nacional de Não Perturbe. Criada pelas empresas do setor após determinação da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), ficará disponível no endereço https://naomeperturbe.com.br.

Após a solicitação para inclusão de telefone na lista a partir do site, há um prazo de 30 dias para a realização do bloqueio. A empresa que desrespeitar a lista pode receber multa com valor de até R$ 50 milhões. Reclamações de consumidores devem ser feitas pela central telefônica da Anatel, no número 1331.

O número de queixas recebidas pela Anatel vem em alta. Em 2018, foram 27.043, 17% a mais do que as 23.133 de 2017.

No site, o cliente fará a inclusão de seu número no Cadastro Nacional Setorial de Não Perturbe e poderá escolher a operadora ou o tipo de serviço sobre o qual não quer receber ligações comerciais (na lista, estão telefonia fixa, celular, internet e TV por assinatura). Para fazer isso, terá que informar nome completo, CPF e e-mail, para criar um login e senha de acesso, explica o SindiTelebrasil. O cadastro vale para as companhias Algar, Claro/Net, Nextel, Oi, Sercomtel, Sky, TIM e Vivo – a inscrição nele não tem efeito para as ligações feitas por empresas de outros segmentos.

Rio São Francisco

Cidades do Interior de Pernambuco começaram a receber, nessa segunda-feira (15), a 2ª etapa do Programa de Fiscalização Preventiva Integrada da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco em Pernambuco (FPI/PE). Iniciativa busca combater danos ambientais relacionados à extração mineral, comércio e uso de agrotóxicos, abate ilegal de animais, abastecimento de água, saneamento e gerenciamento de resíduos sólidos, bem como a atividades com impacto na fauna e flora, no patrimônio cultural e nas comunidades tradicionais da região, entre outros. Ao todo, cinco municípios da região do Sertão de Itaparica serão visitados.

O programa é realizado mediante a atuação coordenada de mais de 20 órgãos públicos e entidades não-governamentais, voltados à preservação dos recursos socioambientais por meio da identificação de irregularidades e adoção das respectivas sanções. Centenas de profissionais, divididos em equipes técnicas temáticas, promoverão as fiscalizações nas áreas urbana e rural, além de atividades de educação ambiental para a população.

A FPI é um programa permanente e continuado que teve início há 16 anos, na Bahia. Posteriormente, aderiram os estados de Alagoas (em 2014), Sergipe (2016) e Minas Gerais (2017). No ano passado, a FPI foi também iniciada em Pernambuco. Com isso, os principais estados que integram a Bacia do São Francisco fazem parte do programa. Da primeira etapa da FPI em Pernambuco participaram quase duzentos profissionais de 21 órgãos públicos e entidades não-governamentais. As ações de fiscalização foram voltadas às seguintes áreas: saneamento, gestão ambiental, flora, fauna, mineração, agrotóxicos, espeleologia, arqueologia, paleontologia, patrimônio cultural e comunidades tradicionais.

As chuvas mesmo com menor intensidade, insistem em cair neste mês de julho nos municípios do Sertão do Pajeú. Levantamento do Blog do Marcelo Patriota junto ao IPA, apresenta o município de Brejinho na liderança como a cidade onde mais choveu este ano, com 879,7 mm.

 A vice-liderança no ranking das chuvas é o município de Triunfo com 878 mm; pela ordem de chuvas que segue caindo em dias alternados, os municípios de Santa Terezinha choveu 866,5 mm; Flores  com 833,6 mm; Afogados 797,8  mm; Solidão 760,6 mm; Tabira 690,5 mm; Carnaíba 662 mm; Santa Cruz da Baixa Verde 782,3 mm; Ingazeira 625 mm; Calumbi 638,4 mm; Iguaracy 690 mm; São José do Egito 716 mm; Quixaba 602 mm; Itapetim 528,5 mm; Tuparetama 507 mm e Serra Talhada, em último lugar com – 494 mm.

Merecem destaques áreas como o Povoado de Borborema, de Tabira, onde as chuvas somam mais de 990 milímetros no mesmo período. A Vila de Fátima, Lagoa dos Campos, em Brejinho e  Lagoa do Mizael em Santa Terezinha, já ultrapassam os 999 mm, segundo o Blog. As informações foram repassadas para o PE Notícias pelo comunicador Anchieta Santos, das rádios Pajeú FM, 104,9 e, Cidade FM, de Tabira.

Segundo a Apac a previsão do tempo no Grande Recife para esta terça-feira (16), feriado do dia da padroeira do Recife, Nossa Senhora do Carmo, é de chuva na madrugada e primeiras horas da manhã com intensidade fraca e com temperatura mínima de 20° C. A previsão é da Agência Pernambucana de Águas e Climas (Apac). No Agreste, não chove, mas a previsão é de tempo parcialmente nublado ao longo do dia, e a temperatura máxima deve atingir aos 29°C.

Confira a previsão completa:

Região Metropolitana

Parcialmente nublado com chuva rápida de forma isolada no período da madrugada e primeiras horas da manhã com intensidade fraca.
Temperatura(ºC): Estável
Máxima: 30º Mínima: 20º

Mata Norte

Parcialmente nublado com chuva rápida de forma isolada no período da madrugada e primeiras horas da manhã com intensidade fraca.
Temperatura(ºC): Estável
Máxima: 30º Mínima: 20º

Mata Sul

Parcialmente nublado com chuva rápida de forma isolada no período da madrugada e primeiras horas da manhã com intensidade fraca.
Temperatura(ºC): Estável
Máxima: 30º Mínima: 20º

Agreste

Parcialmente nublado sem chuva de forma isolada ao longo do dia.
Temperatura(ºC): Estável
Máxima: 29º Mínima: 17º

Sertão de Pernambuco

Parcialmente nublado sem chuva de forma isolada ao longo do dia.

Temperatura(ºC): Estável
Máxima: 32º Mínima: 20º

Sertão de São Francisco

Parcialmente nublado sem chuva em toda a região ao longo do dia.
Temperatura(ºC): Estável
Máxima: 32º Mínima: 19º

Anac nega riscos de segurança na operação do Aeroporto Santos Dumont Foto: Reprodução

A série de projetos de logística que o Ministério da Infraestrutura prevê conceder para a iniciativa privada, até 2022, soma R$ 208 bilhões em investimentos. Saibam quais são os principais a irem a leilão.

Aeroportos

O governo quer privatizar todos os principais aeroportos do país até 2022. Estão na lista:

Curitiba (PR)

 Manaus (AM)

 Boa Vista (RR)

 Porto Velho (RO)

Goiânia (GO)

 Palmas (TO)

São Luís (MA)

Teresina (PI)

Santos Dumont (RJ)

Pampulha (MG)

Belém (PA)

Congonhas (SP)

Campo de Marte (SP)

 Campo Grande (MS).

Portos

O governo irá arrendar nove terminais e fazer duas concessões portuárias.

Ferrovias

Devem sair do papel Ferrogrão (MT-PA), Fiol (BA), Fico (MT-GO) e Rio–Vitória (ES).

http://www.clicrbs.com.br/rbs/image/17685151.jpg

Rodovias federais

Até 2022, o governo planeja leiloar 16 mil quilômetros de estradas federais, com investimento previstos de R$ 140 bilhões. Entre as rodovias que serão entregues à iniciativa privada estão:

BR-232 (PE), (foto), de fora pela falta de conservação.

BR-381/262 (MG/ES, 672 km)

BR-163/230 (MT/PA, 970 km)

BR-153/080/414 (GO/TO, 851 km)

BR-364 (RO/MT, 806 km)

BR-153/282/470

SC-412 (SC, 515 km)

BR-116/493 (RJ, 711 km)

Relicitações

No pacote de rodovias entram também a relicitação da Via Dutra (Rio-SP, 402 km) e da BR-040 (180 km). Nos dois casos, as novas concessões terão como obrigação a conclusão das novas subidas das serras das Araras e de Petrópolis, respectivamente.