O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta sexta-feira (22) a apoiadores que só não sancionou ainda o projeto que define socorro de R$ 60 bilhões a Estados e municípios porque tem uma cláusula sobre congelamento de concurso. Assim, PRFs (policiais rodoviários federais) já aprovados ficariam barrados de assumir no cargo.

Bolsonaro deu a declaração a apoiadores na saída do Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência. Havia PRFs concursados no local. O presidente orientou e autorizou o grupo a comparecer nesta sexta-feira ao Palácio do Planalto, sede do Poder Executivo, para falar com o ministro Jorge de Oliveira (Secretaria-Geral). Em seguida, disse para que falassem com o ministro André Mendonça (Justiça e Segurança Pública).

“Qual o caminho aqui que… Eu acho difícil: pega 3 ou 4 de vocês, pede para conversar com o ministro Jorge agora. Em ato contínuo, conversa com o ministro da Justiça… Tem que ser agora de manhã isso aí. (…) Vocês vão falar com os dois ministros hoje. Se tiver como resolver a gente resolve”, disse.