O Blog PE Notícias recebeu de uma leitora da cidade de Tabira, no Sertão de Pernambuco, uma denuncia de uma candidatura laranja pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB), que segundo consta nos boletins do TSE não ter tido um só voto, o que a legislação eleitoral não permite. Segundo informações obtidas pelo blog, o presidente da legenda em Tabira, Valdeir Tomé da Silva (Pipi da Verdura), irá se pronunciar através da imprensa nesta quinta-feira (03), para esclarecer os fatos denunciados.

Eis a denuncia:

“O pau que bate em Chico não é o mesmo que bate em Francisco, ao menos na cidade das tradições.

Em Tabira, uma candidata não teve sequer o voto dela. Trata-se de Mylenna de Siqueira Almeida, que teve um total de zero votos no último dia 15 de novembro.

O curioso é que Mylenna é nora de Valdeir Tomé da Silva, o Pipi da Verdura, presidente municipal do PSB e eleito vereador com 991 votos, o segundo mais bem votado.

Para o Ministério Público Eleitoral, as “candidaturas fictícias” relegam às mulheres “papel figurativo na disputa político-eleitoral” e refletem a “estrutura patriarcal que ainda rege as relações de gênero na sociedade brasileira”.

O fato de nem a candidata Mylenna ter votado nela mesma, e ainda participado ativamente da campanha do sogro, ratificam as suspeitas de que na verdade ela tenha sido usada como “laranja”, e assim o PSB municipal pudesse driblar a lei e cumprir a cota de 30% de candidaturas femininas e, como a mesma não teve votos, acaba ferindo a barreira, fazendo com que a chapa proporcional do PSB seja cassada e os candidatos da mesma, inelegíveis, conforme prevê a lei eleitoral n°9.504/97”.