Esporte

Por Franklin Portugal*

Sim, foi dada a largada. Temporada 2021. Assim é para nossos representantes Pernambucanos nos gramados. E já é possível fazer constatações pelo que vi. A julgar pelos primeiros jogos do Campeonato Estadual,  Sport, Náutico e Santa Cruz não devem ter problemas para somar pontos quando enfrentarem adversários do interior, ou pelo menos, a maior parte deles. E tomara, eu torço, que esteja errado nessa análise.

Claro, ninguém está dizendo que fazer futebol com pouco dinheiro é fácil, mas quando se trata de errar na montagem de equipes, que é o que mais ocorre ano a ano, baixando o nível técnico da competição, você pode ter recursos e orçamento, que assim mesmo vai ter equívocos nas contratações.

Basta dizer que na estreia do Pernambucano o Sport venceu Vera Cruz por 3 x 1 na Arena de Pernambuco, o Santa bateu o Vitória por 2 x 0 no Arruda, o Náutico atropelou o Central por 5 x 0 nos Aflitos. Vejam que são resultados previsíveis, em que nenhum interiorano fez o “diferente”. Ainda teve Salgueiro 1 x 0 Afogados, no Cornélio de Barros e Retrô 3 x 2 Sete de Setembro, na Arena de Pernambuco. Alguém está disposto a jogar com padrão mais profissional? Que se imponha e ofereça real dificuldade nas partidas?

Amanhã (03), tem mais uma rodada, com Central x Santa Cruz, às 16h, no Lacerdão; Sport x Salgueiro, às 18h, na Ilha do Retiro; Afogados x Retrô, às 20h, no Vianão. No domingo (07), jogam Sete de Setembro x Náutico, às 16h, no Lacerdão, em Caruaru, porque em vistoria da FPF o gramado do Gigante do Agreste, em Garanhuns, não foi aprovado, e o clássico de Vitória de Santo Antão, Vitória x Vera Cruz, às 16h, na Arena de Pernambuco, pois na cidade não tem Estádio para jogos.

Se a vida não deve ser desagradável no Pernambucano, pelo menos por agora, para Sport, Náutico e Santa Cruz, o mesmo não acontece na Copa do Nordeste, que também começou. Nesse caso o Timbu não está nessa competição, que conta com Sport, Santa Cruz e Salgueiro.

O Salgueiro perdeu em casa por 3 x 2 para o Bahia, e vai tentar se recuperar no próximo domingo, jogando no Piauí contra o 4 de Julho. O Sport só empatou em 1 x 1 no Recife com o Sampaio Corrêa, não foi fácil não, e sábado (06) vai pegar o CRB, no Estádio Rei Pelé, em Maceió. O Santa Cruz foi pra Salvador e voltou com uma derrota por 2 x 0 para o Vitória. Domingo poderá se recuperar no Arruda, frente o ABC, de Natal. 

São dois mundos diferentes, o do Pernambucano e da Copa do Nordeste. Resultados fáceis no Estadual vão enganar muito. Pra se ter a medida do bom trabalho, é preciso está afiado na competição que reúne os clubes nordestinos.   

*Franklin Portugal é repórter da TV Asa Branca – Afiliada Globo em Caruaru – e colabora semanalmente com crônicas esportivas para o Blog PE Notícias.

Quem sonha em voltar aos estádios para acompanhar de perto um jogo vai precisar primeiro pensar na carteirinha de vacinação e só depois poderá se preocupar em comprar o ingresso.

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) defende que o público só retorne nas competições nacionais, depois que a população for imunizada contra a Covid-19. Por isso, apesar da temporada 2021 de futebol ter começado no último fim de semana, as restrições impostas desde o ano passado vão continuar por tempo indeterminado.

A CBF tem feito reuniões semanais com representantes da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI) para discutir as condições da pandemia e os protocolos de segurança. A posição no momento é de que os torneios organizados pela entidade continuem sem a presença de público por enquanto, para evitar o risco de contágio com aglomerações.

– Hoje não é possível se falar disso [de volta da torcida]. O movimento é exatamente ao contrário, com vários estados e municípios em lockdown. A volta do público é algo que, na nossa avaliação, está muito acoplado à vacinação, disse o secretário geral da CBF Walter Feldman, que também é médico. Continue lendo

Aposta do Rio levou prêmio acumulado

Um apostador da cidade do Rio de Janeiro ganhou sozinho o prêmio acumulado da Mega-Sena no sorteio deste sábado (27) e vai levar R$ 49,3 milhões para casa.

Os números sorteados foram: 02 – 03 – 07 – 48 – 51 – 54.

Além do vencedor do prêmio principal, o sorteio também teve 107 apostas com 5 acertos, que levarão cada R$ 38.652,61.

Houve ainda 6.601 apostas com 4 acertos, com prêmio de R$ 895,06.

Jogadores do Flamengo comemoram gol em vitória contra o Bangu por 3 a 0, em 18 d

O Campeonato Brasileiro de 2020 terminou nesta quinta-feira (25) depois de uma temporada das mais atribuladas: adiada pela pandemia, a competição teve inúmeros casos de Covid-19 entre os participantes e sofreu com um calendário confuso e questionamentos diversos sobre a arbitragem e o VAR.

No final das contas, ganhou o campeonato o time que era o favorito um ano atrás: o Flamengo. De lá para cá, muita coisa mudou no rubro-negro, que perdeu o português Jorge Jesus para o Benfica e precisou reinventar o projeto que ganhou tudo em 2019.

A sétima conquista do Flamengo veio com o gosto amargo da derrota em 2 a 1 para o São Paulo, no Morumbi. Tampouco o técnico Rogério Ceni, que assumiu após uma passagem desastrosa do espanhol Domenèc Torrent, levanta a taça nos braços da torcida, que por vezes divergiu das suas escolhas em campo.

O Internacional, que chegou até a última rodada com chances de título, também não termina feliz o campeonato. O time surpreendeu com sequência de vitórias com o experiente técnico Abel Braga e viu perto como nunca a conquista da taça que encerraria um jejum de mais de 40 anos. Continue lendo

Cartelas da Mega-Sena Foto: Agência Brasil

Nenhum apostador acertou as seis dezenas da Mega-Sena sorteadas nesta quarta-feira (24).

Os números sorteados foram: 08 – 09 – 17 – 30 – 58 – 60.

A Quina teve 74 apostas ganhadoras. Cada uma vai receber R$ 46.850,78. Já a Quadra teve 5.504 apostas ganhadoras, e cada uma vai receber R$   899,85.

O próximo concurso da Mega-Sena acontece no próximo sábado. A estimativa é que o prêmio chegue a R$ 50 milhões.

CLÁUDIO GOMES/DIVULGAÇÃO

Precisando administrar uma crise financeira, o Salgueiro começa a caminhada de defesa do título pernambucano em duelo contra outra força do interior. A partir das 20h de hoje, o Carcará recebe o Afogados da Ingazeira no Cornélio de Barros. A Coruja, por outro lado, estreia no Estadual com a gana de chegar, pela primeira vez, na decisão. Nas últimas duas edições, a equipe foi semifinalista.

Em razão do orçamento limitado, porém, o Salgueiro – que até anunciou desistência das Copas do Nordeste e do Brasil, mas voltou atrás – perdeu peças importantes. Os atacantes Renato Henrique e Ciel foram algumas. A principal contratação é o lateral-esquerdo Evandro, ex-Central, ABC e Sport, que chega para substituir Daniel Nazaré. Já o técnico Daniel Neri, que levou o clube à conquista histórica da temporada passada, segue como treinador.

O Afogados, por outro lado, vem à nova edição do Estadual com grande novidade no comando técnico. Sérgio China, finalista com o Salgueiro em 2015, assume o cargo na vaga de Pedro Manta, que estava com a equipe desde 2017. O time foi todo renovado. A referência deve ser o volante Jordan, ex-Botafogo e Corinthians.

Campeão da Série A2, o Vera Cruz retorna à elite do futebol pernambucano após cinco anos e terá o Sport como primeiro adversário. O jogo acontece às 19h de hoje, na Arena de Pernambuco porque o estádio Carneirão, onde o Galo das Tabocas mandava suas partidas, está desativado. O time será comandado por Rômulo Oliveira, ex-Retrô, e faz no meia Pedro Maycon, que estava no Campinense-PB, sua grande aposta. Continue lendo

Foto Ilustrativa

Em Audiência Pública realizada na tarde desta segunda-feira, a Federação Pernambucana de Futebol (FPF), definiu a escala de arbitragem dos cinco jogos da 1ª rodada do Campeonato Pernambucano da Série A1 2021.

Assim o jogo que marcará a estreia do Afogados FC no certame enfrentando o Salgueiro, amanhã no Cornélio de Barros, terá como Árbitro: Nairon Pereira, Assistente Nº 1: Karla Santana e Assistente Nº 2:  John Dhiego Cavalcanti e 4º Árbitro: César Pereira.

Inicialmente escalado, o árbitro Gilberto Castro Júnior foi substituído por Nairon Pereira devido à escala da CBF, divulgada após a Audiência Pública. As informações foram repassadas ao Blog PE Notícias pelo comunicador Anchieta Santos, das rádios Pajeú FM, e Cidade FM, de Tabira.

Desde que se mudou de Afogados da Ingazeira, no Sertão do Pajeú, para o Recife, a vida de Yane Marques vinculou-se definitivamente ao esporte. Aos 12 dedicou-se à natação e, anos depois, foi convidada a praticar o pentatlo moderno, uma novidade que abrangia cinco modalidades diferentes: hipismo, esgrima, natação, tiro esportivo e corrida. A partir daí, foi uma carreira vitoriosa com destaque para a conquista do ouro nos Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro e da medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Londres.

Carismática, foi escolhida, por votação popular para ser a porta-bandeira da delegação brasileira na cerimônia de abertura da Olimpíada realizada no Brasil em 2016. Mesmo longe dos pódios, Yane continua ligada ao mundo esportivo. Em 2017, aceitou o convite para assumir a Secretaria Executiva de Esportes do Recife e, no mês passado, foi eleita presidente da Comissão dos Atletas do Comitê Olímpico Brasileiro (COB). Nesta entrevista a Cláudia Santos, Yane fala da sua trajetória, dos seus planos nessa nova função e aborda a liberdade dos atletas expressarem seus posicionamentos políticos. Um tema que vem sendo muito debatido desde que a atleta do vôlei de praia Carol Solberg foi indiciada e absolvida, pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva, por dizer “Fora, Bolsonaro!”, após uma partida.

Como foi sua trajetória de sair de Afogados da Ingazeira e tornar-se campeã de pentatlo moderno? Continue lendo

Pesquisa PoderData mostra que 79% dos brasileiros acham que seria precipitado permitir a volta dos torcedores aos estádios durante a pandemia. Outros 15% apoiam a medida.

O levantamento foi realizado de 15 a 17 de fevereiro.

Em 22 de setembro de 2020, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) enviou um estudo ao Ministério da Saúde propondo a presença de público equivalente a 30% da capacidade dos estádios. No caso, não seria permitida a torcida visitante, somente a do time mandante.

O documento foi aprovado pelo órgão, que à época afirmou que o percentual “poderia ser aumentado posteriormente” e que a liberação levaria em conta a situação da pandemia em cada local. A permissão caberia aos Estados e municípios. No dia 16 de outubro, a CBF se reuniu com os 20 representantes dos clubes da Série A, do Campeonato Brasileiro e anunciou que os jogos continuariam sem torcida, por não haver consenso entre as autoridades locais em relação aos protocolos sanitários.

Foram 2.500 entrevistas em 456 municípios, nas 27 unidades da Federação.  

A pesquisa PoderData traz os recortes por sexo, idade, região, escolaridade e renda.

Eis os principais:

Quem mais acha a medida correta:

  • quem ganha de 2 a 5 salários mínimos (24%);
  • pessoas com 60 anos ou mais (23%);
  • homens (22%);
  • os que ganham mais de 10 salários mínimos (21%).

Quem mais acha a medida precipitada:

  • quem ganha de 5 a 10 salários mínimos e aqueles que têm ensino superior (ambos com 88%);
  • moradores da região Centro-Oeste (87%);
  • moradores da região Nordeste (86%).

Bolsonaristas não apoiam

Entre aqueles que aprovam o trabalho do presidente, só 24% defendem o retorno da torcida aos estádios. O número ainda é 17 pontos percentuais maior do que o grupo que reprova o presidente, onde apenas 7% apoiam a volta do público aos eventos.

Por Franklin Portugal*

Infelizmente entrei no time daqueles que devem abraçar a prudência ainda mais. Faço parte do esquadrão que se trata em casa da Covid-19. Depois de meses e meses, e nem sei se peguei de forma leve a primeira variante, me defrontei com esse inimigo invisível e com sua dose de agressividade. 

Acompanhando a movimentação na internet de casa, vi o lançamento da tabela do Campeonato Pernambucano 2021. Certame Estadual já com datas de início conforme postado no GE.globo.com. Pois o Estadual inicia na próxima semana, dia (24). Com 5 jogos: Vera Cruz x Sport na Arena de Pernambuco, Salgueiro x Afogados, no Cornélio de Barros, Santa Cruz x Vitória, no Arruda, e no domingo (28) Náutico x Central, nos Aflitos e Retrô x Sete de Setembro na Arena. O primeiro grande clássico tá marcado para terceira rodada, Santa Cruz x Sport no dia 14/03.

Alguns clubes merecem certa atenção a meu ver, com curiosidade e lamentação, casos de Vera Cruz e Vitória, da mesma cidade, Vitória de Santo Antão, mas que sem estádio algum mandarão partidas na Arena de Pernambuco. 

Tem também o Sete de Setembro de Garanhuns que volta à elite do futebol estadual. 

E o Sport que ainda se vê às voltas de escapar do rebaixamento na série A. Ontem desperdiçou chance fantástica ao empatar em 0 x 0 contra o Bragantino, na Ilha do Retiro. O Leão abriu 5 pontos de distância da zona da degola. Mas se tivesse vencido, hoje estaria tranquilo sabendo que tinha garantido presença na Primeirona de uma vez por todas.

*Franklin Portugal é repórter da TV Asa Branca – Afiliada Globo em Caruaru – e colabora semanalmente com crônicas esportivas para o Blog PE Notícias.

A tabela do Campeonato Pernambucano está definida. Os primeiros jogos estão marcados para o dia 24 de fevereiro – com o Sport em ação diante do Vera Cruz um dia antes do fim da Série A. Já o primeiro clássico está previsto na terceira rodada, entre Santa Cruz x Sport. A competição ainda terá o grande campeão conhecido no dia 23 de maio. O calendário foi divulgado pela Federação Pernambucana de Futebol (FPF) nesta segunda-feira.

O Afogados FC inicia jogando contra o Salgueiro, no estádio Cornélio de Barros, em Salgueiro, no dia 24 de fevereiro, às 20hs. A Coruja do Sertão vai enfrentar dois times da capital este ano jogando no Vianão, o primeiro jogo será contra o Sport Recife, no dia 4 de março, às 16hs. Essa é a primeira vez que o Leão da Ilha joga um jogo oficial em Afogados da Ingazeira, e também joga contra o Santa Cruz no dia 9 de maio.

Jogos

No total, na primeira rodada, haverá três jogos no dia 24, todos previamente marcados para as 20h.

  • Vera Cruz x Sport, na Arena de Pernambuco
  • Salgueiro x Afogados FC, no Cornélio de Barros
  • Santa Cruz x Vitória, no Arruda

Duas partidas fecham a rodada no dia 28:

  • Náutico x Central, nos Aflitos
  • Retrô x Sete de Setembro, na Arena de Pernambuco

No caso do Sport, a estreia no Estadual está prevista para acontecer um dia antes do término da participação do time na Série A do Brasileiro. No dia 25, a equipe rubro-negra encara o Athletico-PR, na Arena da Baixada.

Clássicos

O primeiro clássico será entre Santa Cruz e Sport, no Arruda, na terceira rodada (agendado para dia 14 de março). O Clássico das Emoções, entre Náutico e Santa, acontece na sexta rodada, nos Aflitos (18 de abril). Já o Clássico dos Clássicos, entre Sport e Náutico, será na nona (e última) rodada, na Ilha do Retiro.

Por Franklin Portugal*

Hoje vamos abordar as dispensas dos clubes de Pernambuco. O Sport Recife que iniciou a Série A com a proposta de trabalhar com um elenco enxuto, mas terminou sofrendo ao perder peças importantes no decorrer da competição. Um mês após ressaltar as dificuldades impostas pelo cenário, na época com a saída de Lucas Mugni, o técnico Jair Ventura agora opta por exaltar a base e a entrega da equipe rubro-negra.

Desde que assumiu o comando do Leão, na sexta rodada do Brasileiro, o treinador perdeu sete jogadores – sendo um por lesão e outros seis que não fazem mais parte do plantel.

O volante Willian Farias, o lateral-direito Rafael, e os centroavantes Elton e Ronaldo foram negociados para outros clubes. Em dezembro, Leandro Barcia rompeu o ligamento do joelho. Por fim, despediram-se Lucas Mugni e Jonatan Gómez – quando o Leão não poderia mais contratar para a Série A. Mugni saiu porque negou uma proposta de renovação e Gómez rescindiu de forma indireta, acionando o clube na Justiça.

Já o Náutico está de recesso até o dia 11, o elenco pode ter uma baixa para o início da temporada 2021. Isso se deve ao fato de que o lateral direito Hereda vem sendo alvo de investidas no mercado da Série B durante este período de formação dos elencos para as competições ao longo deste ano. 

Em 2020, Hereda foi um dos jogadores que mais entrou em campo com a camisa do Náutico. Foram 45 jogos e um gol marcado, diante do Oeste, na Série B. No Timbu desde 2017, quando chegou para integrar as equipes de base, o defensor foi lançado no profissional em 2018 e passou a ganhar destaque no ano seguinte, quando fez uma dupla importante com Thiago pelo setor direito durante a campanha vitoriosa da Terceira Divisão. Ao todo, o ala tem 85 jogos e três gols marcados pelo Alvirrubro. 

No Santa Cruz mais um nome confirmou, nesta segunda-feira, que não continuará defendendo a camisa do tricolor na temporada 2021. Trata-se do volante Tinga, que chegou ao clube em janeiro e se firmou como 12º jogador do time ao longo da temporada.

De saída do Tricolor, o volante deve ser anunciado em breve pelo Brusque, equipe recém-promovida à Série B. O Quadricolor catarinense também está perto de acertar com o lateral direito Toty, outro que defendeu o Santa nesta temporada e já se despediu do clube. 

Assim, ao fim da temporada, 15 jogadores já deixaram o Santa Cruz: Maycon Cleiton, Toty, Júnior, Denilson, Erivelton, Leonan, Tinga, André, Jeremias, Kleiton Pego, Maycon Félix, Caio Mancha, Jáderson, Lourenço e Victor Rangel. 

Dando um giro pelo futebol do interior, após a crise da última semana, quando chegou a anunciar a desistências da Copa do Nordeste e Copa do Brasil, votando atrás da decisão um dia depois, o Salgueiro começou a se organizar para a temporada. No último domingo, o clube confirmou a renovação de contrato com o técnico Daniel Neri.

De acordo com a nota publicada no Instagram do Carcará, o treinador português deve chegar a Salgueiro nesta semana. Por enquanto, os treinos da pré-temporada seguem sendo feitos pelo auxiliar, Marcos Tamandaré. Segundo o clube, alguns reforços devem ser anunciados no decorrer desta semana.

*Franklin Portugal é repórter da TV Asa Branca – Afiliada Globo em Caruaru – e colabora semanalmente com crônicas esportivas para o Blog PE Notícias.

REPRODUÇÃO/ INSTAGRAM

Uma das referências do jornalismo esportivo brasileiro, o repórter Tino Marcos está deixando o Grupo Globo após 35 anos integrando a emissora. No total, ele participou de seis Olimpíadas, oito Copas do Mundo e 30 anos na cola da Seleção Brasileira. Tino fica na Globo até o fim de fevereiro, mês em que ele finaliza uma série de reportagens para a emissora, previstas para serem exibidas em julho. Por meio de uma comunicado oficial, Tino agradeceu o tempo em que esteve integrando o Grupo Globo, afirmando que se despede de maneira alegre da emissora que foi sua casa por 35 anos.

“Nesses anos todos eu fiz tudo. Não tem lacuna. Fui a Pan-Americano, Sul-Americano… Tudo. A palavra mais forte de tudo é gratidão. Gratidão à vida por ter me permitido… Por eu ter podido fazer aquilo que, para mim, sempre foi uma diversão. Sempre sonhei com uma despedida da Globo alegre, leve. Me preparei para isso gradativamente. Tive a cumplicidade total da direção na condução desse tipo de modelo”, explicou Tino Marcos.

Tino Marcos completa afirmando que a pandemia do novo coronavírus, presente no mundo desde o ano passado, foi algo decisivo para a decisão do repórter, uma vez que ele era um profissional focado em matérias especiais e grandes produções, algo que ficou restrito por conta da pandemia, que recomenda o isolamento social e diminuiu uma série de atividades presenciais.

“A pandemia é uma variável decisiva nesse processo. Tornou inviável o modelo de trabalho que eu vinha tendo, voltado para matérias com mais fôlego, séries, grandes produções. Isso se resumiu muito. E tem todo um contexto. Minha filha se formando na faculdade, minha esposa se aposentando esse ano, eu perdi os meus pais. A vida, 2021, está me trazendo muitas novidades. Por agora é isso aí. Viver essa pandemia, ficar em casa o máximo que eu posso. O que eu gosto mesmo é de produzir conteúdo, contar histórias”, completou o repórter.

Confira a nota oficial do Grupo Globo Continue lendo

Por Franklin Portugal*

Eu esperei dessa vez até o fim do jogo para então poder escrever. Acompanhei o jogo do Sport contra o Flamengo com transmissão pela TV nesta segunda-feira, à noite, no Recife. Digo aqui há semanas que o Leão da Ilha “pede com gosto” para estar na zona de rebaixamento (Z4). E só não tinha realizado “o sonho” ainda pela incompetência dos outros ao redor dele na tabela. Aos poucos está deixando de receber colher de chá dos concorrentes. O Sport agora está na 16ª posição, com 35 pontos, mesma pontuação do Fortaleza que é o primeiro do Z4. O rubro-negro só não está na degola porque tem 2 vitórias a mais que o clube cearense.

Pois bem, eu escrevendo assim, você do outro lado já pode imaginar: é, sim, o Sport perdeu em casa para o Flamengo, e por 3 x 0. A crítica não é pelo Flamengo que vem reencontrando o excelente futebol. Alguém pode argumentar isso para defender o Sport. Não. O clube pernambucano na Série A já vem há muitas rodadas sem mostrar qualquer qualidade. O Ge.globo noticiou após o resultado: “Presa Fácil”. E foi mesmo. O Leão ficou perdido em meio ao magistral toque de bola e admirável movimentação dos jogadores flamenguistas. O Sport pega agora o Botafogo, no Rio, na próxima sexta-feira (05). Um ainda por terminar o Brasileiro Série A, e este outro pensando já em temporada 2021.

O Santa Cruz faz hoje (02) a segunda partida contra o Itabaiana-SE, no Arruda, pela pré Copa do Nordeste. A partida será às 21h30. O primeiro jogo semana passada terminou em 2 x 2. Resultado importante, já que não perdeu fora de casa. E já que ele fez os dois gols do Tricolor em Sergipe, Victor Rangel entra como titular. Só quem não tem vaga no time principal assegurada é Pipico, o atacante teve atuação bem apagada no primeiro confronto.

Esse aqui também pensa exclusivamente em 2021: o Náutico. Com o término da Série B, em que quase foi rebaixado, mas conseguiu se salvar só na penúltima rodada, o Timbu se movimenta para montagem do elenco com a participação ativa do técnico Hélio dos Anjos. O alvirrubro também agiu ligeiro e contratou o executivo de futebol do Juventude, Ari Barros. É preciso repensar o universo de contratações, com qualidade, para não passar aperreio de novo esse ano. Uma das medidas que infelizmente devem ser tomadas, e é quase certo, é a não renovação do contrato do meia atacante Jorge Henrique. Ele foi um dos jogadores com péssimo rendimento, só um dos, e no conjunto do grupo se viu o resultado de contratações erradas, ou seja, a quase queda para a Série C.

Pelo interior os clubes seguem montando elencos para o Campeonato Pernambucano. No Afogados FC, por exemplo, o único jogador que sobrou da temporada 2020 foi o zagueiro Heverton Luiz. Ele que jogou também a Copa do Brasil e Série D. Pois, está de contrato renovado e ânimo novo para fazer bonito na Coruja. Já o Central tenta acertar o retorno do zagueiro Danilo Quipapá. Se conseguir, vai ter 3 jogadores que foram vice-campeões em 2018, no time que encantou o Estado. A Patativa já conta com o meia Júnior Lemos e com o goleiro Murilo, integrantes da equipe que perdeu a final para o Náutico na Arena de Pernambuco. 

*Franklin Portugal é repórter da TV Asa Branca – Afiliada Globo em Caruaru – e colabora semanalmente com crônicas esportivas para o Blog PE Notícias.

 Aposta única da Mega-Sena custa R$ 4,50 e apostas podem ser feitas até às 19h — Foto: Marcelo Brandt/G1

Nenhuma das apostas acertou as seis dezenas do concurso 2.340 da Mega-Sena, sorteado neste sábado (30), em São Paulo. O prêmio acumulou, e o valor previsto para o sorteio de quarta-feira (03) é de R$ 25 milhões.

As dezenas sorteadas foram: 16 – 21 – 28 – 41 – 49 – 51.

A Quina teve 24 apostas ganhadoras e cada uma vai receber R$ 93.309,21.

A Quadra teve 2.408 apostas ganhadoras e cada uma leva R$ 1.328,56.

Para apostar na Mega-Sena

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília), em qualquer lotérica do país ou pela internet, no site da Caixa Econômica Federal – acessível por celular, computador ou outros dispositivos. É necessário fazer um cadastro, ser maior de idade (18 anos ou mais) e preencher o número do cartão de crédito.