Policial

Elza Fiuza/EBC

JC Online

Um homem de 37 anos foi preso em flagrante, nessa quarta-feira (23), por suspeita de cometer pedofilia em um município na Região Metropolitana do Recife (RMR). Ele presidia uma Organização Não Governamental (ONG) na cidade, que trabalhava com cerca de 60 crianças, adolescentes e jovens. A polícia suspeita que o homem teria pedido fotos íntimas às vítimas, todas atendidas pela organização que ele presidia.

O suspeito foi levado na noite dessa quarta-feira para a delegacia de Santo Amaro, na Zona Norte do Recife. Ele chegou ao local em uma viatura descaracterizada da polícia. Questionado pela reportagem, ele disse que só se pronunciaria na presença de um advogado. À polícia, ele admitiu o crime.

“Ele confessou, inclusive, estava com celular com material pornográfico de criança e adolescente. A polícia se dirigiu até lá e realmente foi encontrado o rapaz já contido e a salvo da população. Só que ele reagiu contra os policiais e tentou destruir as provas, apagar o conteúdo, mas deu para recuperar”, declara a delegada Alessandra Brito.

A ONG onde o suspeito trabalhava atuava a 10 anos, desenvolvendo atividades esportivas. De acordo com a polícia, o homem pedia as fotos apenas aos meninos atendidos pela instituição. Uma ex-voluntária da ONG conta que um dos adolescentes já havia a procurado, afirmando que o suspeito havia enviado mensagens com conteúdos estranhos para ele. Continue lendo

A Secretaria de Defesa Social (SDS-PE) pretende instalar câmeras de reconhecimento facial de criminosos procurados pela polícia, além de identificar veículos furtados ou roubados. O objetivo principal é colocar os equipamentos em pontos móveis, como viaturas, para ajudar no combate à criminalidade em todo o estado. A previsão é de que as câmeras estejam funcionando no primeiro semestre do próximo ano em todas as regiões de Pernambuco. O projeto, inédito no país, ainda está em fase inicial, segundo a pasta.

A ideia é levar às ruas viaturas equipadas com as câmeras de última geração e com capacidade de reconhecimento, em uma proposta semelhante à adotada pela Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU), no Recife, para a fiscalização da Zona Azul Digital na capital pernambucana. Desde o ano passado, uma viatura de apoio equipada com câmeras na parte superior do veículo é utilizada exclusivamente para inspeção do serviço. Os equipamentos têm tecnologia de reconhecimento óptico de caracteres e são capazes de fazer a leitura das placas dos carros estacionados nas áreas de Zona Azul. As câmeras são usadas para verificar se os veículos estão, ou não, utilizando cartões válidos.

A gerente-geral de Programas e Projetos Especiais da SDS, Patrícia Beguiristain, ressaltou que o objetivo será usar a tecnologia como aliada do setor de segurança no estado. “A busca da SDS é por fomentar na sociedade a sensação de segurança, mas não apenas a sensação. O nosso objetivo é efetivamente melhorar a segurança, entregando uma ferramenta adequada. Isso vai auxiliar a Polícia Militar nas rondas ostensivas e também ajudar a polícia investigativa – Polícia Civil – a elucidar crimes. Será uma ferramenta a mais, e muito poderosa, para o estado”, afirmou. Continue lendo

Polícia Civil de Porto Acre prendeu conselheiro suspeito de abusar sexualmente de menina de 13 anos — Foto: Arquivo/Polícia Civil do Acre

A Polícia Civil do Acre prendeu temporariamente por 30 dias, nesta sexta-feira (18), um conselheiro de 32 anos da cidade de Porto Acre, no interior, suspeito de abusar sexualmente de uma adolescente quando ela tinha 13 anos. Atualmente, a menor tem 16 anos e está grávida.

A vítima disse que o filho é do namorado, mas a polícia pediu um exame de DNA por desconfiar que o conselheiro possa ser o pai.

As investigações iniciaram em agosto, quando o caso foi denunciado pelos próprios conselheiros da cidade. Na quinta-feira (17), a polícia cumpriu um mandado de busca e apreensão na casa do conselheiro e de familiares dele, mas o suspeito não foi achado.

Nesta sexta, o conselheiro se apresentou com um advogado na delegacia e ficou preso. Ele negou as acusações.

“Receberam essa denúncia no Conselho Tutelar no início do mês de agosto. Noticiaram os fatos e iniciamos as diligências. No início eram só testemunhas que ouviram dizer, mas diante de todo conjunto se vislumbra que o conselheiro abusou sexualmente da adolescente. Ela hoje ela tem 16 anos, mas, na época, tinha 13”, explicou o delegado responsável pelo caso, Nilton Boscaro.

A presidência do Conselho Tutelar de Porto Acre disse que não vai se pronunciar sobre o caso.

Já a Associação de Conselheiros e Ex-conselheiros Tutelares do Acre (Ascontac) divulgou uma nota lamentando a situação e afirmou que ‘não compactua com qualquer prática delituosa por quem quer que seja’. (Veja nota na íntegra abaixo).

Início dos abusos Continue lendo

Blog de Jamildo

O empresário Paulo Magnus (a direita do governador Paulo Câmara), preso na última quarta-feira (16), no Recife, na Operação Desumano da Polícia Federal, é também processado por supostos crimes de “associação criminosa” e de “dispensa indevida de licitação” na Justiça Federal do Rio Grande do Norte.

A denúncia do Ministério Público Federal (MPF) do Rio Grande do Norte, apresentada em 2017, já foi aceita pela Justiça Federal, e Paulo Magnus figura como réu criminal no processo.

No Rio Grande do Norte, o empresário está sendo acusado de utilizar a organização social Instituto Pernambucano de Assistência e Saúde (IPAS) para celebrar contrato com a Prefeitura de Natal, para assistência a saúde na Prefeitura de Natal (RN). Segundo a ação do MPF do Rio Grande do Norte, esta outra organização social também seria “de fachada” do empresário.

No Recife, em coletiva da quarta-feira (18), a Polícia Federal apontou que o empresário também teria criado a organização social “Instituto Humanize” para funcionar como “de fachada”. O “Humanize” era contratado sem licitação para gerir o hospital de campanha da Imbiribeira (HPR3), na Zona Sul do Recife.

Além do processo criminal, Paulo Magnus também foi processado por improbidade administrativa no Rio Grande do Norte, em outra ação do MPF.

A improbidade também tem relação com a prestação de serviços públicos de saúde para a Prefeitura de Natal (RN), tendo o MPF apontado várias irregularidades na ação.

Citação no Cotel

Paulo Magnus está recolhido ao Cotel desde quarta-feira (16). O prazo da sua prisão temporária, de cinco dias, acaba no domingo.

O juiz federal do Rio Grande do Norte, ao saber pela imprensa que o empresário foi preso, mandou citá-lo na ação criminal dentro do Cotel.

BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM

Ronda JC

Apesar de extintas pela Justiça desde fevereiro, as torcidas organizadas continuam atuando, principalmente nas redes sociais. A Torcida Jovem do Sport, alvo de operações da Polícia Civil nesta terça-feira (15), por exemplo, mantém atualizações constantes em uma conta no Instagram. Nomes e fotos de políticos, pré-candidatos nas eleições de municípios da Região Metropolitana do Recife, também recebem apoio na página. 

Durante o cumprimento do mandado de prisão do presidente da Torcida Jovem, que não teve o nome divulgado oficialmente, a polícia apreendeu um caderno de contabilidade. Nele, havia anotações com nomes de políticos que teriam feito doações à organizada. Agora, a polícia apura se doações ilegais foram feitas por vereadores e deputados estaduais. 

Outro episódio também relaciona a Torcida Jovem próxima ao Poder Legislativo. A organizada participou de um evento na Assembleia Legislativa de Pernambuco em dezembro do ano passado. Na ocasião, foi celebrado o acesso do Sport à Série A. 

O delegado Joel Venâncio, gestor do Coordenação de Operações e Recursos Especiais (Core), afirmou que as investigações vão apontar se houve doações ilegais e que, se comprovadas, os políticos podem ser responsabilizados pelo crime de associação criminosa.  Continue lendo

No total onze mandados de prisão foram expedidos contra torcidas organizadas. Foto: BRUNO CAMPOS/ JC IMAGEM

O presidente da torcida organizada Jovem do Sport, Henrique Marques Ferreira, foi preso na manhã desta terça-feira durante as Operações Returno I e Returno II da Polícia Civil de Pernambuco. O líder da uniformizada foi encontrado no bairro de Monsenhor Fabrício, tentou fugir, mas foi encontrado pelos policiais na casa de um vizinho. Entre os crimes investigados pela polícia está a confusão promovida pelos membros da uniformizada na festa de aniversário do Santa Cruz, no último mês de fevereiro. Na ocasião, membros da torcida organizada promoveram quebradeira e tumulto no bairro da Boa Vista.

Já na casa do presidente da uniformizada a Polícia Civil apreendeu vários materiais pertencentes a torcidas organizadas como almofadas, camisas, brindes, bandeiras. Todo material foi encaminhado para a sede do Comando de Operações e Recursos Especiais, o Core.

De acordo com a Polícia, os investigados são suspeitos pelos crimes de dano ao patrimônio, lesão corporal e corrupção de menores. A Polícia Civil de Pernambuco cumpriu 11 mandados de prisão, sendo sete da Operação Returno I e quatro da Returno II, além de oito mandados de busca e apreensão domiciliar expedidos pela 1ª Vara Criminal do Recife.

As operações são presididas pelo delegado Paulo Moraes, titular da Delegacia de Repressão à Intolerância Esportiva (DPRIE), subordinada ao Comando de Operações e Recursos Especiais (Core). A Polícia Civil divulgará detalhes das operações em entrevista coletiva ainda na manhã desta terça-feira.

Tráfico com vida de luxo é alvo da PF em fronteira (Divulgação)

G1

Traficantes de drogas que agiam na fronteira entre o Brasil e o Paraguai, mantendo empresas de fachada e ostentando festas e carros de luxo são alvos da Operação Status, deflagrada pela Polícia Federal (PF) nesta sexta-feira (11).

A 5ª Vara da Justiça Federal de Campo Grande expediu 8 mandados de prisão preventiva e 42 de busca e apreensão, que estão sendo cumpridos nos estados do Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro, São Paulo, Mato Grosso, Paraná, e também nas cidades paraguaias de Assunção e Pedro Juan Caballero.

Entre as apreensões, estão R$ 230 milhões em veículos, embarcações, aeronaves e imóveis do grupo.

A lancha, os Jet Skis e outros veículos normalmente usados em passeios na terra, que já foram apreendidos, estavam na Chapada dos Guimarães, região turística do Mato Grosso que fica perto de Cuiabá.

Segundo a PF, os traficantes usavam empresas de fachada ou de laranjas, como construtoras, administradoras de imóveis, lojas de veículos de luxo, para lavar dinheiro obtido com o tráfico de cocaína.

O grupo contava ainda com uma rede de doleiros sediados no Paraguai, com operadores em cidades brasileiras como Curitiba, Londrina, São Paulo e Rio de Janeiro.

No Brasil, são apreendidos 42 imóveis, duas fazendas, 75 veículos, embarcações e aeronaves, cujos valores somados atingem R$ 80 milhões. No Paraguai, ação é feita em parceria com a Secretaria Nacional Antidrogas, e apreende 10 imóveis, no valor aproximado de R$ 150 milhões.

A operação foi batizada de “Status” em alusão à ostentação de alto padrão de vida mantida pelos chefes da organização criminosa, com participações em eventos de arrancadas com veículos esportivos de alto valor, contratação de artistas famosos para eventos pessoais e residências de luxo.

Receita Federal finaliza operação contra empresa ilegal de celulares, em Caruaru

A Receita Federal finalizou a operação que fiscaliza empresas que comercializam celulares ilegais em Caruaru, no Agreste. Os aparelhos entravam no Brasil por ‘descaminho’, sem o pagamento do imposto.

O responsável pela operação da Receita, Gustavo Medeiros, falou sobre a ação.

“Inicialmente visamos seis alvos, mas foram apreendidos cerca de 300 a 400 aparelhos telefônicos, com valor estimado de até R$ 800 mil”, relatou.

Ainda de acordo com o responsável, os aparelhos apreendidos serão leiloados.

“Esses aparelhos agora estão sujeitos à pena de perdimento, vão sofrer o regular processo administrativo. Tendo a pena, vão ser incorporados a união e possivelmente podem ser leiloados”, explicou.

Prejuízo

A Receita Federal explica que a prática prejudica importadores que trabalham de forma regular, assim como os empregos gerados pela atividade legal.

G1

A Polícia Civil está investigando a morte de um policial militar de 32 anos que foi encontrado morto na tarde da quarta-feira (09) após um acidente de carro na BR-316, em Floresta, no Sertão de Pernambuco. Segundo a Polícia Militar, o acidente ocorreu no Km 225, próximo ao Povoado da Ingazeira.

Uma equipe da 1ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM) esteve no local e encontrou o policial Dario Lourenço da Silva (foto), que era lotado na 4ª Cia do 20º Batalhão de Polícia Militar (BPM), em Paulo Afonso, na Bahia já sem vida. O corpo apresentava lesão de tiro na cabeça.

Testemunhas encontraram uma bolsa com roupas, documentos pessoais, um celular, uma pistola, três carregadores e 14 munições. Os materiais foram entregues à Delegacia de Floresta, que instaurou inquérito para esclarecer a morte do policial.

Operação Aratu, da Polícia Federal, acontece nos estados da Paraíba, Pernambuco, Bahia, Paraná, Mato Grosso do Sul, bem como no Distrito Federal — Foto: Divulgação/PF-PB

A Polícia Federal na Paraíba cumpre 34 mandados de busca e apreensão e 18 de prisão com o objetivo de reprimir a ação de quadrilhas voltadas para o tráfico de drogas com atuação em Paraíba, Pernambuco, Bahia, Paraná, Mato Grosso do Sul, bem como no Distrito Federal. A Operação Aratu investiga os grupos criminosos há dois anos.

A PF apreendeu, durante o período de investigação, diversos carregamentos de drogas e armas de fogo de grosso calibre. Também foram descobertas informações que ajudaram na apuração de crimes como homicídio e sequestro.

Estão sendo cumpridos 34 mandados de busca e apreensão nos estados da Paraíba, Bahia, Paraná, Mato Grosso do Sul, bem como no Distrito Federal, além dos 18 mandados de prisão na Paraíba, Bahia, Pernambuco e no Distrito Federal.

Um mandado de busca e apreensão foi cumprido no bairro de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, em Pernambuco.

Participam dessa fase da investigação 200 policiais federais. De acordo com a PF, os investigados devem ser indiciados pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico de drogas e posse ou porte de arma de fogo de uso restrito.

Polícia Militar foi acionada após tiroteio em bar localizado em Boa Viagem

Envolvidos no tiroteio que matou duas pessoas em um bar no bairro de Boa Viagem, Zona Sul do Recife, o major da Polícia Militar (PMPE) Dinamérico Barbosa da Silva Filho e o agente penitenciário do Estado Ricardo de Queiroz Costa tiveram decretada a prisão preventiva. A decisão, do juiz Jorge Luiz dos Santos Henriques, atende pedido do Ministério Público de Pernambuco e foi proferida no fim da tarde desse domingo (06), um dia após a troca de tiros.

O major e o agente penitenciário estão hospitalizados após, segundo a polícia, trocarem tiros no início da noite do último sábado (05) no Bar do Primo. Segundo informações, o tiroteio teria começando com uma discussão entre os dois, que sacaram suas armas de fogo e efetuaram vários disparos no local. O tiroteio, além de ter causado duas mortes e ter deixado ambos baleados, feriu mais três pessoas.

A Secretaria de Defesa Social de Pernambuco (SDS-PE) informou que instaurou um inquérito para investigar o tiroteio.

Na decisão pela prisão preventiva, o juiz cita que “os autuados provocaram verdadeira tragédia, considerando que, além deles próprios, outras cinco pessoas foram atingidas pelos disparos de arma de fogo.” A decisão chama ainda atenção sobre a condição profissão dos envolvidos: “(…) cabe destacar a condição dos autuados, ou seja, ambos agentes públicos, de quem se espera o cumprimento fiel da lei, fato que reforça a necessidade da prisão cautelar”.

Divulgação/PM

O 19º Batalhão de Polícia Militar de Pernambuco (19º BPM) recebeu no início da noite deste sábado (05) a ocorrência de um tiroteio envolvendo policiais. A testemunha que relatou o caso a polícia disse ter ouvido dez disparos de arma de fogo e ter visto uma pessoa caída no chão, além de muita movimentação de pessoas feridas. O tiroteio aconteceu no Bar do Primo, que funciona na Rua Nelson Hungria, em Boa Viagem, na Zona Sul do Recife.

Pelo menos sete viaturas foram enviadas ao local e prestaram socorro ao Major Dinamérico, que estava ferido. Até a publicação desta matéria não havia informação sobre seu estado de saúde.

De acordo com o 19º BPM, os disparos teriam acontecido depois de uma discussão entre o major e um agente penitenciário reconhecido apenas como Ricardo. O agente foi socorrido pela população local, mas não se sabe para que unidade de saúde ele foi encaminhado. 

FERIDOS

Na confusão, também ficaram feridos Eva Valéria do Nascimento (esposa de um policial civil, segundo informações da PM) e Eduardo Pereira Gomes Inssran.

Os dois foram socorridos e levados para o Hospital Português, no bairro do Paysandu, área central do Recife.

Além deles, outro homem ainda não identificado foi socorrido pela equipe do GATI/19ºBPM e encaminhado para o Hospital da Restauração, no Derby, área central do Recife.

Operação da PRF nas rodovias federais de Pernambuco.

Em uma semana, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu 23 veículos e deteve 38 pessoas por diversos crimes nas rodovias federais de Pernambuco, resultando em um prejuízo de mais de R$ 1,5 milhão para o crime organizado. Esses são os resultados da quinta edição da Operação Tamoio, realizada entre os dias 29 de agosto e 2 de setembro. 

Durante esse período, também foram apreendidos 74,8 mil maços de cigarro paraguaio, 26 kg de maconha, 20 comprimidos de ecstasy, quatro armas de fogo, 74 munições, 23 animais silvestres e 46m³ de madeira irregular. Dos 23 veículos recuperados, 13 eram roubados e 10 adulterados. 

A operação foi realização em âmbito nacional, de forma que em Pernambuco contou com o auxílio de policiais de todas as delegacias da PRF. De acordo com a PRF, as cinco edições da operação Tamoio causaram um prejuízo de mais de R$ 1 bilhão às organizações criminosas. 

Maconha apreendida em São Caetano — Foto: Polícia Civil/Divulgação

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) realizou uma apreensão de oito quilos de maconha, que eram transportados no parachoque de um carro, durante uma fiscalização realizada na madrugada desta quarta-feira (02). O motorista do veículo, de 59 anos, foi detido pela PRF na BR-232, em São Caetano, no Agreste de Pernambuco.

Conforme a PRF, o flagrante foi realizado no Km 145 da rodovia, durante a abordagem a um carro com placas de São Lourenço da Mata, no Recife. A equipe percebeu que o motorista estava nervoso e realizou uma busca no veículo até encontrar a droga escondida.

Quando o motorista percebeu que seria flagrado, saiu do carro e correu para uma área de mata, mas caiu em um barranco e foi alcançado. Ele disse que havia adquirido a droga em Cachoeirinha, também no Agreste, para consumo próprio.

O homem foi levado junto com a maconha à Delegacia de Polícia Civil de Belo Jardim, para a adoção dos procedimentos legais.

Operação é vinculada ao departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado (Draco) — Foto: Reprodução/TV Globo

G1

A Polícia Civil deflagrou, na manhã desta terça-feira (1º), uma operação que investiga possíveis crimes de desvio de dinheiro público e associação criminosa envolvendo vereadores da Câmara Municipal do Cabo de Santo Agostinho, município da Região Metropolitana do Recife.

Ao todo, foram expedidos quatro mandados de busca e apreensão pelo juiz da Primeira Vara Criminal da Comarca do Cabo para a Operação Efeito Dominó. Não houve presos ou pessoas afastadas do cargo nessa fase, segundo a Polícia Civil.

As investigações são de responsabilidade da delegada Isabela Veras Sousa Porpino, do Departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado (Draco). Não foram divulgados detalhes sobre os alvos ou como funcionaria o esquema criminoso.

Os itens apreendidos foram encaminhados para a sede do Draco, no bairro do Sancho, Zona Oeste do Recife. Por meio de nota, a Polícia Civil informou que os detalhes serão divulgados ao término da investigação.

O G1 entrou em contato com a Câmara dos Vereadores do Cabo de Santo Agostinho, mas não recebeu resposta até a última atualização desta reportagem.

Outra operação

A Polícia Civil não fez relação entre as duas investigações, mas, no dia 22 de julho, outra operação foi desencadeada tendo como um dos focos a Câmara Municipal do Cabo de Santo Agostinho. Na ocasião, o vereador Flávio do Fórum (PL) foi preso. Continue lendo