Policial

PRF apreende 30 kg de maconha com taxista e passageira — Foto: PRF/Divulgação

Em uma ação realizada na noite da quarta-feira (25), um motorista de táxi de 31 anos e uma passageira, de 21, que transportavam 30,6 kg de maconha, foram detidos na BR-232, em São Caetano, Agreste pernambucano. O flagrante foi realizado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) em parceria com a Malhas da Lei/2ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM).

A droga era transportada em um táxi com placas do Recife, que foi abordado no km 135 da rodovia. Ao ser verificado o porta-malas do veículo, os policiais encontraram a substância embalada em sacos plásticos, amarrados com fita isolante.

Segundo a PRF, o motorista informou que havia pego a maconha no Sertão de Pernambuco e iria deixar a passageira com a droga em Surubim, no Agreste. Eles foram levados à Delegacia de Polícia Civil de Caruaru, para a responderem aos procedimentos legais.  

Comprimidos de ecstasy foram envoltos em plástico e escondidos dentro de potes de creme de cabelo em encomenda remetida ao Recife — Foto: Polícia Federal/Divulgação

G1

Uma operação conjunta feita pela Polícia Federal (PF), Receita Federal e Correios apreendeu cerca de 3 mil comprimidos de ecstasy no Recife. Com apoio de cães farejadores e aparelhos de raio-X, a droga foi encontrada dentro de potes de creme de cabelo antes de chegar ao endereço do destinatário, no bairro de Boa Viagem, na Zona Sul da capital pernambucana.

O pacote foi postado em uma agência na cidade de Curitiba. A apreensão, que aconteceu na sexta-feira (20), foi divulgada nesta quinta-feira (26) para “não atrapalhar as investigações”, apontou a PF, acrescentando que essa foi a maior remessa de ecstasy identificada neste ano em Pernambuco.

Após a identificação do pacote com drogas, policiais federais acompanharam a entrega até a residência de um autônomo de 33 anos. Ele alegou à polícia que recebeu o objeto para repassar ao verdadeiro dono e que receberia R$ 500 pela entrega dos materiais.

Ao lado da PF, o suspeito combinou a entrega com o outro homem, um auxiliar de administração de 26 anos, morador do bairro de San Martin, na Zona Oeste da cidade.

No encontro, o proprietário da droga foi abordado pelos policiais federais e também foi detido. Com ele foram apreendidos R$ 2.500, dois celulares e um veículo. Continue lendo

Policiais militares localizaram e erradicaram, na tarde de terça-feira (24), uma plantação de maconha na zona rural entre Manari e Inajá, no Sertão pernambucano. Segundo a Polícia Militar, foram encontrados no local aproximadamente 4.750 pés de maconha.

A plantação foi incinerada e a ocorrência apresentada na Delegacia de Polícia Civil de Inajá. A PM informou que não havia ninguém durante a abordagem. Documentos pessoais foram apreendidos no local.  

Um homem de 29 anos foi detido pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) na noite de segunda-feira (23), na BR 428, em Cabrobó, no Sertão de Pernambuco  transportando 17,2 Kg de maconha. Segundo a PRF, o material era levado dentro de um saco, no porta-malas de um carro.

A PRF informou que os policiais realizavam uma fiscalização em ônibus no quilômetro 5 da rodovia, quando observaram o motorista de um carro tentando acessar o acostamento para não ser abordado.

Segundo os policiais, ao se aproximarem, perceberam que o motorista apresentava nervosismo e realizaram uma vistoria até encontrar 17 volumes embalados de maconha no compartimento de carga do veículo.

Ainda de acordo com a Polícia, o motorista informou que havia adquirido a droga por R mil e iria realizar o transporte até Caruaru, no Agreste do estado. Ele foi encaminhado junto com a substância à delegacia de Polícia Civil de Cabrobó, para a adoção dos procedimentos legais.

A Polícia Civil de Pernambuco desencadeou, na manhã desta terça-feira (24), a Operação Arremate com o objetivo de identificar e desarticular integrantes suspeitos de participar de uma organização criminosa, envolvida na prática de crimes como lavagem de dinheiro, estelionato e falsidade ideológica, por meio de sites falsos de leilão virtual de veículos.

De acordo com a Polícia, a investigação foi iniciada em maio de 2020. Hoje, estão sendo cumpridos 14 mandados de busca e apreensão domiciliar nos municípios de Recife e Jaboatão dos Guararapes. Ao todo, foram empregados 75 policiais civis. 

Foragido da justiça italiana é preso em Pernambuco

Um suspeito de fraude contra o governo da Itália e compensação falsa foi preso em Sirinhaém, no Litoral Sul de Pernambuco. O mandado de prisão foi expedido pelo ministro Edson Fachin e cumprido pela Polícia Federal de Pernambuco. Após sua apreensão, o italiano será extraditado para seu país de origem. 

O indivíduo foi encontrado na zona rural do município. Em seu nome, constava a chamada difusão vermelha, uma classificação da Interpol para pessoas de alto grau de periculosidade. 

Ele é acusado de cometer crimes entre os anos de 2016 e 2019, como integrante de uma organização criminosa na Itália. Os crimes imputados ao suspeito são de fraude contra o governo e compensação falsa, além de fazer parte de organização criminosa, infrações estas que estão previstas nos artigos 110, 416 e 640/2 do código penal italiano e 10/2 do Decreto Lei 74/2000. 

O respondente ficará preso até que seu processo de extradição seja encerrado, com sua entrega à justiça italiana.  

CNN Brasil

Um boletim de ocorrência por estupro foi registrado na madrugada desta segunda-feira (23) no 14º Distrito Policial de Pinheiros, em São Paulo, contra o senador Irajá Silvestre Filho (PSD-TO). Ele é filho da também senadora Kátia Abreu (PP-TO).

A vítima é uma modelo de 22 anos, que pediu para ter a identidade preservada, e que o conheceu durante um almoço com um grupo de amigas, neste domingo (22), no Jockey Club. Ela diz que o acompanhou à casa noturna Café de La Musique com mais um amigo dele, foi dopada, perdeu a consciência e acordou em um flat, no Itaim Bibi, já sendo abusada por ele.  

No documento consta que a vítima acordou com o investigado em cima ela, a penetrando sem preservativo, e dizendo frases como: “agora, você é minha” e “estou apaixonado”. Ela relatou à polícia que ficou com medo de ele bater nela e, por isso, não resistiu ao abuso, mas pedia insistentemente para ir ao banheiro e tomar água, o que ele não deixava. Quando ela conseguiu ir ao banheiro, após dizer que estava passando mal, se trancou e começou a pedir socorro.

“Ela mandou mensagem para mim, na madrugada, para a mãe dela, para os amigos. Essa amiga foi até o hotel e mandava mensagem para esse senador e ele falava que estava sozinho no hotel, que ela não estava com ele. Aí, o pessoal da recepção subiu. Ela estava completamente transtornada”, disse um amigo da jovem. Ele contou também que funcionários do hotel foram à delegacia para depor como testemunhas e que a polícia foi até o hotel e não encontrou o senador.

A garota passou a manhã acompanhada do amigo, em um hospital da capital paulista, para realizar exames que comprovem a agressão sexual, além de toxicológicos, e para ser medicada. A polícia já trabalha na busca por imagens de câmeras de segurança da casa noturna e do hotel. O quarto do hotel foi preservado para exame pericial.

O Café de La Musique SP informou em nota que “repudia veementemente qualquer ato de violência, sobretudo contra a mulher”. “Após tomar ciência do ocorrido veiculado hoje, está colaborando com as autoridades para que os fatos sejam esclarecidos”, completa.

O senador manifestou-se por meio de nota — leia abaixo. Continue lendo

Sede da Polícia Federal em Pernambuco, localizada no Cais do Apolo, no Recife — Foto: Everaldo Silva/TV Globo

G1

A Polícia Federal (PF) deflagrou, nesta sexta-feira (20), a segunda fase da operação 4 Milhões, que investiga o saque ilegal de R$ 4 milhões em precatório, no Recife. Segundo a PF, o advogado que teria retirado o valor utilizando uma procuração pública feita com base em um documento de identidade falsificado foi alvo de um mandado de prisão preventiva.

De acordo com a PF, foram apreendidas procurações fraudulentas na primeira fase da operação, que poderiam levantar precatórios que, somados, totalizam R$ 12.773.226,59.

Na segunda fase, além do mandado de prisão, foram emitidos pela 4ª Vara da Justiça Federal no estado outros três mandados de busca e apreensão domiciliar. As medidas cautelares foram para endereços no Recife e em Moreno, na Região Metropolitana.

De acordo com a investigação, a procuração foi lavrada no cartório de Moreno, na Região Metropolitana, para conseguir sacar o valor na agência da Caixa Econômica Federal localizada no Tribunal Regional Federal da 5ª Região, no Centro do Recife. O nome do suspeito não foi divulgado.

Segundo o delegado da PF, Dário Márcio Sá Leitão, o advogado apresentou uma procuração feita com base em um documento de identidade falsificado para sacar o dinheiro, em 1º de setembro. O saque foi descoberto depois de a verdadeira beneficiária do processo comparecer à Caixa. Continue lendo

Um casal invadiu uma loja de joias e roubou diversas peças na segunda-feira (16), em Arcoverde, no Sertão de Pernambuco. De acordo com a Polícia Militar, os assaltantes se passaram por clientes e, em seguida, cometeram o crime.

Ainda segundo a PM, a dupla roubou cerca de 268 peças da loja: mostruários de corrente de ouro 18k (10 peças), de alianças de ouro 416 (36 peças), de alianças de ouro 18k e prata (18 peças), de pingente de ouro 18k (144 peças), de corrente de prata (10 peças), de semi joias de ouro; 30 relógios; joias de ouro de clientes; tarraxa de ouro 18k; e de anel de ouro 416 (20 peças).

Após o roubo, o casal fugiu em um carro e não foi preso até a publicação desta matéria. A ocorrência foi registrada na Delegacia de Polícia Civil local.

TV Jornal Caruaru/Reprodução

Quase uma semana após a chacina que chocou os moradores de Sanharó, no Agreste do Estado, os criminosos permanecem foragidos. O episódio de horror aconteceu na madrugada do sábado (07), durante um evento beneficente para arrecadar donativos para os moradores que foram prejudicados com as chuvas registradas no município. Duas pessoas morreram na hora. Outras seis foram socorridas e levadas para unidades de saúde. Destas, três morreram, duas continuam internadas e uma recebeu alta. 

Uma jovem de 17 anos estava no local no momento em que toda confusão aconteceu. Ela foi atingida com um tiro nas costas, passou por uma cirurgia e recebeu alta no último domingo (08). 

“Quando eu vi que tinha levado um tiro, caí na hora e fiquei sem sentir as pernas. Minha prima, quando viu que eu não tinha ido atrás dela, voltou e me ajudou”, relatou. 

Além dela, Jamerson Leite, 23, e Diego Henrique, 24, também foram atingidos pelos tiros, mas ainda não receberam alta e seguem em recuperação na enfermaria do Hospital Regional do Agreste (HRA). Já José Jean Batista de Freitas, de 24 anos, que também foi ferido, recebeu atendimento numa unidade hospitalar em Sanharó e já passa bem. 

De acordo com a Polícia Militar, cerca de 300 pessoas estavam participando da festa beneficente quando dois homens, que ainda não foram identificados, chegaram no local atirando e fugiram logo em seguida.

Emily Aquino, de apenas 18 anos, foi uma das vítimas fatais. De acordo com uma amiga próxima da jovem, ela era bastante envolvida com causas sociais e tinha como propósito de vida ajudar as outras pessoas. Emily começaria a cursar gastronomia em uma faculdade no município de Caruaru, mas teve a vida interrompida. 

Segundo o Ministério Público de Pernambuco (MPPE), a festa beneficente não tinha autorização para acontecer e os organizadores do evento podem ser responsabilizados civil e criminalmente pela tragédia. Continue lendo

Blog da Noélia Brito

Pelo menos 5 Casas Lotéricas teriam sido usadas para “lavar” recursos desviados da 3. Superintendência Regional da Codevasf em Petrolina, segundo informações divulgadas ontem pela Polícia Federal e a CGU no âmbito da Operação Mapa da Mina.

Os contratos eram firmados com uma empresa de segurança privada chamada Alforge controlada por um oficial da PM de Pernambuco que por muitos anos esteve à disposição da Assembleia Legislativa de Pernambuco durante a presidência do já falecido deputado Guilherme Uchoa.

O filho de Guilherme Uchoa, o também deputado Júnior Uchoa, do PSC, foi alvo da Operação por ser dono da Casa Lotérica Mapa da Mina, situada no Carrefour da Torre, bairro de classe média da Capital pernambucana e que deu nome à Operação.

Segundo os investigadores, a Operação é um desdobramento da Operação Decimus, deflagrada pela PF em abril de 2018, cuja finalidade foi apurar crimes de uso de documentos ideologicamente falsos por parte dos responsáveis por um grupo de empresas de segurança e vigilância patrimonial. Com o aprofundamento das apurações, observou-se que o grupo empresarial investigado estaria fraudando licitações, direcionando-as, inclusive por meio de oferta de vantagens a servidores públicos. Durante a deflagração da Operação Decimus, o tenente-coronel Pércio Ferraz, apontado como verdadeiro dono das empresas chegou a ser preso.

Especificamente na esfera federal, verificou-se que uma das empresas do grupo investigado foi beneficiada por irregularidades nas fases de verificação da habilitação e de análise de recursos em pregão realizado pela 3ª Superintendência Regional da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), cuja sede fica em Petrolina. Além disso, uma sequência de ‘chats’, obtida por meio de quebra de sigilo telemático, demonstrou tratativas entre representantes do grupo empresarial e empregados públicos da Companhia com o intuito de garantir, irregularmente, a manutenção de contrato já firmado entre as partes.

Apenas uma das empresas do grupo investigado, a Alforge, já recebeu pagamentos da ordem de R$ 16 milhões de órgãos públicos federais localizados em Pernambuco, dos quais cerca de R$ 1,5 milhão transferido pela 3ª Superintendência Regional da Codevasf.

De 2013 até a presente data, duas das empresas do grupo já receberam aproximadamente R$ 175.000.000,00 (cento e setenta e cinco milhões de reais) dos cofres públicos, assim distribuídos: Entidades municipais: aproximadamente R$ 54.000.000,00; Entidades estaduais: aproximadamente R$ 105.000.000,00.

A Operação Mapa da Mina cumpriu 24 mandados de busca e apreensão nos municípios de Recife (PE) e Olinda (PE) e Floresta (PE). Os trabalhos contaram com a participação de aproximadamente 100 policiais federais e de seis auditores da Controladoria.

Sede da Polícia Federal em Pernambuco, localizada no Cais do Apolo, no Recife — Foto: Everaldo Silva/TV Globo

G1

A Polícia Federal (PF) desencadeou, nesta quarta-feira (11), uma operação contra um grupo suspeito de utilizar casas lotéricas de propriedade de políticos para “lavar dinheiro” de desvios de verba pública e de corrupção. Ao todo, foram emitidos 25 mandados de busca e apreensão para endereços no Grande Recife, em Caruaru, no Agreste, e em Floresta, no Sertão, dentro da operação Mapa da Mina.

A investigação começou a partir de outra ação da PF, denominada Decimus, que identificou um grupo empresarial comandado por oficial da Polícia Militar com atuação na área de vigilância e de serviços gerais. Apenas duas empresas desse grupo receberam, desde 2013, cerca de R$ 175 milhões dos cofres públicos. No entanto, a PF não informou se esse dinheiro teria sido desviado.

Segundo a PF, esse grupo teve “crescimento econômico vertiginoso a partir de 2013” através de contratos com entidades públicas municipais, estaduais e federais, mediante dispensas de licitação suspeitas ou processos licitatórios direcionados.

Na primeira fase da operação, os indícios encontrados pela PF apontaram que os políticos investigados atuavam em parceria com o grupo empresarial junto a dirigentes de órgãos públicos, com o objetivo de direcionar licitações – ou a dispensa delas – para favorecer as empresas. Continue lendo

https://imagens.ne10.uol.com.br/veiculos/_midias/jpg/2020/10/19/806x444/1_aa23041910-16746740.jpg

A Polícia Civil investiga duas chacinas ocorridas no fim de semana. Em Camaragibe, na Região Metropolitana do Recife, quatro homens foram mortos por desconhecidos que passavam num carro, na Vila da Fábrica. Já em Sanharó, Agreste do Estado, o crime aconteceu durante uma festa, com cinco pessoas mortas e outras quatro feridas, no Sítio Cachoeira, na madrugada do último sábado.

O crime em Camaragibe aconteceu na Avenida Beira Rio. Quatro homens estavam bebendo quando um carro passou e os ocupantes efetuaram diversos disparos de arma de fogo. Os quatro foram atingidos, mas o mais jovem, de 30 anos, morreu no local.

Os outros três, com idades de 36, 40 e 50 anos, foram socorridos, dois deles para o Hospital Aristeu Chaves, também em Camaragibe; e um terceiro para a UPA da Caxangá, Zona Oeste do Recife. Nenhum deles resistiu aos ferimentos. A identidade do quarteto não foi divulgada pela Polícia Civil. A 10ª Delegacia de Homicídios de Camaragibe abriu inquérito para investigar os homicídios.

INTERIOR

O crime em Sanharó foi semelhante. Dois homens chegaram em um carro atirando nas pessoas que estavam numa festa beneficente para ajudar vítimas das enchentes na cidade. Dos atingidos, quatro morreram ainda no sábado – três homens e uma mulher. No dia seguinte, a quinta pessoa, um homem de 21 anos, morreu no Hospital Geral do Agreste, em Caruaru.

Só uma das vítimas teve ferimentos leves e foi liberada. Outras três seguem no HRA após passarem por cirurgia. O estado delas é considerado estável. Nenhum nome foi divulgado pela Polícia.

Subiu para cinco o total de mortos em uma festa solidária que registrou tiroteio em Sanharó, agreste pernambucano. Um rapaz de 21 anos que havia sido baleado e socorrido com vida, não resistiu aos ferimentos e morreu no Hospital Regional do Agreste (HRA), em Caruaru.

O jovem passou por uma cirurgia e não resistiu ao procedimento. Segundo a polícia civil, outras quatro pessoas, sendo três homens e uma mulher, morreram na madrugada do último sábado.

O crime foi praticado por homens que chegaram ao local armados de pistola. Outras três pessoas passaram por cirurgia e estão em estado estável. Outra vítima teve ferimentos leves e foi liberada.

ARTHUR ARAÚJO / JC IMAGEM

Uma chacina, neste sábado (07), chocou os moradores do município de Sanharó, no Agreste de Pernambuco. Quatro pessoas morreram e pelo menos duas ficaram feridas em um sítio, onde acontecia um evento beneficente para arrecadar donativos para os moradores que foram prejudicados com as chuvas registradas nos últimos dias. A Polícia Civil está investigando o caso.

De acordo com testemunhas, homens armados em um carro invadiram o sítio e já teria chegado atirando nas pessoas. Dois homens morreram no local e dois feridos (incluindo uma mulher) faleceram em um hospital após serem socorridos. Mais dois feridos seguem internados. 

Em nota oficial, a Polícia Civil de Pernambuco informou que “foi instaurado inquérito policial para apurar o caso, identificar os autores e a motivação do crime”. 

Os nomes e idades das vítimas não foram informados oficialmente. 

Entre janeiro e setembro deste ano, Sanharó registrou cinco assassinatos, segundo dados da Secretaria de Defesa Social (SDS). Os números referentes ao mês de outubro ainda serão revelados na próxima semana. 

VIOLÊNCIA CRESCE EM PERNAMBUCO

Pernambuco registrou, no primeiro semestre de 2020, um crescimento no número de homicídios acima da média nacional. Em seis meses, 1.962 pessoas foram assassinadas. Enquanto que no mesmo período do ano passado, foram 1.755. O aumento foi de 11,8%. Já a média nacional, que também registrou crescimento no número de mortes violentas, foi de 7,1%.