Foto: Pedro Ventura/ Agência Brasília

As contas não param de chegar e o auxílio emergencial apresentou algumas falhas desde que o Governo Federal começou a liberar as parcelas aos desempregados e sem qualquer renda. Os R$ 600,00 (seiscentos reais) liberados durante a pandemia não segurou o trabalhador informal em casa e também não deu condições de pagar contas ou comprar os itens básicos necessários da cesta básica.

Muitos brasileiros estão sem condições de consumir gás em casa para preparar as refeições e com a quarentena, houve aumento de 18% no consumo de gás, segundo a ABEGÁS (Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado), uma vez que as famílias estão mais tempo em casa e consequentemente utilizam mais o fogão. Em algumas capitais o valor médio do botijão de 13 kg custa R$ 70,00. Em São Paulo, o valor do mesmo botijão chegou a custar R$ 230,00 na zona leste da capital, segundo levantamento realizado pelo UOL. Em Porto Alegre, o custo encontrado foi de 79 reais. Em Salvador, 81. Manaus, 78,50. E Campo Grande, de 75 a 78.

Já na cesta básica a diferença é ainda maior. Segundo levantamento pelo mesmo portal a maior redução foi no Rio de Janeiro (8,23%), onde o conjunto de itens básicos ficou em R$ 512,84. A capital baiana tem a cesta mais barata do país (R$ 419,18) diferente de São Paulo tem a cesta mais cara do país (R$ 547,03). Os itens para comparação são os mesmos e os que mais inflacionaram as cestas nesta pandemia foram arroz, feijão preto e carne. Segundo Daniela Godinho, o consumidor ainda tem que criar o hábito de pesquisar, comparar antes de efetuar a compra. Numa somatória de itens de um mercado para outro, o cliente pode economizar o suficiente para comprar mais itens, não abri mão dos descontos á vista e nem dos centavos de troco. “Para uma compra do mês, cada centavo de cada item é uma conquista”.

Ainda de acordo com a especialista o mercado brasileiro passou por profundas transformações e atualmente vivemos um momento de consolidação desse processo de mudança. “O alto grau de competitividade do setor resultou em bons níveis de serviço e segurança para o consumidor. No cenário mundial o GLP também desempenha um importante papel ambiental e social, sendo incentivado como fonte de energia”, ressalta a consultora. “Consumo é o ato de consumir, escolher, usufruir de bens de consumo. O ato de gastar, trocar dinheiro por um produto ou serviço é apenas uma etapa no processo chamado Ciclo de Consumo”, finaliza Daniela.