Michel Filho

A taxa de contaminação por Covid-19 na cúpula da República tem, em média, um índice dez vezes maior do que entre a população brasileira.

Enquanto no país a parcela contaminada é de 2,5%, da população total, chega a 20% dos parlamentares do Senado, 30% dos ministros do STF e quase 50% dos ocupantes da Esplanada.

Ou as altas autoridades do país estão se protegendo menos do que deveriam ou o coronavírus demonstra um especial apetite pelo poder. 

Em setembro, na semana de esforço concentrado em Brasília, parlamentares aproveitaram para fazer peregrinação pela Esplanada em busca de desenrolar projetos para suas bases eleitorais em tempos de eleição.

Saíram de lá com a certeza de que o alto escalão do governo é área livre de Covid-19.

Não existiam máscaras para boa parte dos ministros e autoridades.

O resultado não poderia ser outro.