Pedro Kirilos

O acordo de delação premiada que Antônio Palocci negocia com o Ministério Público Federal em São Paulo não tem poder para diminuir as penas por condenações de investigações em Curitiba.

Palocci já foi condenado a 12 anos por Sérgio Moro.

Na avaliação de quem conhece os trabalhos, Palocci tenta com essa estratégia, de mostrar boa vontade em colaborar, pressionar pela retomada do diálogo com a força tarefa da capital paranaense, onde correm seus processos.

Recém estruturada, a força tarefa de São Paulo depende mais de colaborações externas, por estar ainda incipiente em investigações próprias.