Nathan Santos/LeiaJáImagens/Arquivo

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou a quantidade de inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020. De acordo com a autarquia do Ministério da Educação (MEC), foram 6.121.363 de inscrições até o prazo final, nesta quarta-feira (27).

Ao todo, foram 6.020.263 para a aplicação da prova impressa e 101.100 para a versão digital. Do total de inscritos, 65% concluíram o ensino médio em anos anteriores, 23% são concluintes e 12% são treineiros – geralmente quem está no primeiro ou no segundo ano do ensino médio.

Os 1.406.323 de inscritos concluintes representam 23% do todo. Desses, 81,7% (1.149.759) estão matriculados atualmente em escolas públicas, número 11,2% maior do que o registrado em 2019. Esses dados são indicados pelos próprios participantes na hora da inscrição.

O balanço divulgado pelo Inep também revela outro dado importante: 87% dos inscritos  não precisa pagar a taxa do exame. Nesta edição, quem se enquadrou nos critérios de isenção, previstos em edital, foi contemplado automaticamente, sem a necessidade de fazer a solicitação no sistema. Para os demais, a cobrança é de R$ 85, mesmo valor do ano passado, e pode ser pago até esta quinta-feira (28).

O número de inscritos não revela a quantidade real de estudantes que irão fazer o Exame. Para que a inscrição seja confirmada, os candidatos ao Enem 2020 que não têm direito à gratuidade, precisam efetuar o pagamento da taxa. Nos próximos dias, segundo o Inep, será divulgado um novo balanço dos inscritos confirmados para a prova e o número poderá variar.

Com a pandemia do novo coronavírus, o MEC e o Inep decidiram adiar as provas impressa e digital, marcadas para novembro. A definição ainda passará por consulta aos inscritos, em junho deste ano. A ideia é que os candidatos escolham o melhor período, que pode variar de 30 a 60 dias após o prazo que foi estipulado no edital do Exame.

Nesta edição, os estudantes puderam se inscrever para os Exames na versão impressa ou digital. A proposta ofereceu 100 mil oportunidades para diversas cidades do Brasil. Também no Enem 2020, o Inep garantiu que as pessoas com deficiências visuais terão o suporte de um software específico que vai converter o texto da prova em voz.