Em boletim divulgado na tarde deste sábado (1º), a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) afirmou que foram confirmados mais 1.741 casos do novo coronavírus em Pernambuco nas últimas 24 horas. Além disso, também foram confirmadas laboratorialmente 40 novas mortes. Agora, o Estado totaliza 96.746 casos de pessoas infectadas, desde o início da pandemia, com 6.597 vidas perdidas.

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira também informou na noite deste sábado, através de boletins divulgados diariamente, que o município chegou a 202 casos confirmados, com 166 recuperados e sete vidas ceifadas pela Covid-19.

Mas nem por isso a população ajuda ou sequer se preocupam com o que está acontecendo. Essas aglomerações patrocinadas na feira do troca, como é conhecida (conforme mostra à foto acima), que acontecem todos os sábados pela manhã no bairro Padre Pedro Pereira é um caso que deve chamar a atenção das autoridades do Comitê de Monitoramento em Afogados da Ingazeira, ali uns usam máscaras, outros não estão nem ai, talvez a proliferação do vírus não afete o dia-a-dia nas casas desses inconsequentes.  

A feira livre, de frutas e verduras, até que é suportável por se tratar das necessidades básicas para sobrevivência dos seres humanos, mas feira do troca? Qual a necessidade? Está na hora de abrir os olhos desse pessoal, já que as autoridades envolvidas nesse processo, por mais esforços que tenham demonstrado até agora, não conseguiram convencê-los pelos ouvidos, com seus anúncios, entrevistas em rádios e panfletagens por toda cidade. Com a palavra a vigilância epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde.