Monthly Archives: abril 2017

https://1.bp.blogspot.com/-xSC9YT4i2-I/WQUUR6TDV5I/AAAAAAACryc/h7w_V6WxaccvSxCAATpvgr8FvDycauykgCLcB/s1600/16299252_1924908627736986_6393012480978803003_n.jpg

Maria Josiele Ferreira da Silva, 15 anos, estudante do 2º ano do Ensino Médio da Escola Tomé Francisco da Silva é vencedora, em III lugar, do 46ª edição do Concurso Internacional de Redação de Cartas, promovido pela União Postal Universal (UPU) e realizado no Brasil pelos Correios.

O tema deste ano foi Imagine que você é um(a) assessor(a) do novo secretário Geral da ONU ? Qual é o problema mundial que você o ajudaria a resolver em primeiro lugar e de que forma você o aconselharia para isso?

Em 2016, a aluna Josiele venceu o concurso em 1º lugar no estado de Pernambuco e agora em 2017, conquistou uma nova premiação. A Escola Tomé Francisco tem uma história de sucesso nesse concurso por ter alunos premiados em várias edições.

A fiscalização através das câmeras está permitida desde 2015, de acordo com a resolução 532 do Contran / Daniel Tavares/PCR

A partir desta quarta-feira (03), o trabalho de fiscalização por videomonitoramento em pontos da cidade começará a ser posto em prática pela Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU).  A ação acontece após um mês de período educativo e implantação da sinalização adequada, iniciada no dia 3 de abril.

A fiscalização através das câmeras está permitida desde 2015, de acordo com a resolução 532 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran). As câmeras serão operadas apenas por agentes de trânsito – únicos responsáveis pelas autuações.

A partir desta quarta-feira os seguintes trechos contarão com a fiscalização via videomonitoramento:

Avenida Recife- Nos dois sentidos do cruzamento com a Rua Capitão Jacinto da Cruz;

Avenida Antônio de Góes- Nas proximidades da Secretaria de Administração do Estado de Pernambuco e nas imediações da saída do Túnel Josué de Castro;

Avenida Conselheiro Aguiar- No cruzamento com as ruas Padre Carapuceiro e Frei Leandro;

Avenida Norte- no sentido subúrbio, próximo ao cruzamento com a Rua José de Sá Carneiro.

Cruzamentos

Largo da Paz com a Estrada dos Remédios;

Avenida Governador Agamenon Magalhães com Rua Dr. Leopoldo Lins;

Avenida Norte com a Avenida Professor José dos Anjos;

Avenida Dois Rios com a Rua Pintor Agenor de Albuquerque César.

As imagens vão ser utilizadas para a fiscalização de infrações como o estacionamento irregular, formação de fila dupla, conversão proibida e conduzir motocicleta sem utilizar capacete. As câmeras não serão utilizadas para aplicar infrações que só podem ser validadas por equipamentos aferidos pelo Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia), como excesso de velocidade e estacionar a menos de cinco metros do bordo do alinhamento transversal; ou, ainda, as que precisem da abordagem dos agentes de trânsito, como conduzir o veículo sem os documentos obrigatórios e em mau estado de conservação.

Continue reading

https://i0.statig.com.br/bancodeimagens/ef/th/eb/efthebrp1mg7la44acagjcx44.jpg

A Central Única dos Trabalhadores (CUT) conseguiu, neste domingo, derrubar parcialmente a liminar expedida no sábado pelo juiz Emanuel Brandão Filho, do Tribunal de Justiça de São Paulo, que proibia a entidade de promover ato em comemoração ao Dia do Trabalho, nesta segunda-feira, 1º de Maio, na Avenida Paulista. Após audiência com as partes – CUT e a prefeitura de São Paulo – o juiz Alexandre David Malfatti decidiu que a central pode promover o ato político na Avenida Paulista, sem a realização de shows. 

Segundo o advogado da CUT, Vinicius Cascone, "a decisão teve com base a isonomia", já que outras entidades organizaram atos políticos no local. No sábado, o juiz Emanuel Brandão Filho havia expedido liminar proibindo a CUT de promover o ato em comemoração ao Dia do Trabalho na Avenida Paulista, e determinou multa de R$ 10 milhões caso a medida fosse desobedecida.

Em nota, a CUT informou que o ato ocorrerá a partir das 14 horas na Avenida Paulista e, na sequência, os manifestantes seguirão em caminhada até a Praça da República, onde ocorrerão apresentações de artistas. A Prefeitura de São Paulo manifestou, em nota, disposição em colaborar com a central na realização de evento na Praça da República.

Foto: Arquivo

Após a suspensão do presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol-PE), Áureo Cisneiros (foto), pela Corregedoria da Secretaria de Defesa Social (SDS), a entidade divulgou uma nota neste domingo (30) contra a punição. O texto afirma que a medida adotada pelo governo Paulo Câmara (PSB) é uma decisão política e a classificou como perseguição. A penalidade foi publicada no Boletim Geral da pasta nessa sexta-feira (28), dia em que o sindicato aderiu à greve geral convocada por centrais sindicais e movimentos sociais contra as reformas da Previdência e trabalhista.

A entidade disse que vai recorrer na Justiça e prometeu divulgar em junho um dossiê denunciando as condições de trabalho dos policiais.

Duas portarias no documento informam sobre a punição contra Áureo Cisneiros, cada um suspendendo o agente da Polícia Civil por 10 dias. Ambas o acusam de invadir, sem autorização, o Instituto de Medicina Legal (IML) do Recife, além de atrapalhar as atividades no local. 

“Os imputados invadiram a sala de necropsia do IMLAPC, filmando e fotografando tudo e dando voz de prisão aos servidores que ali estavam cumprindo sua obrigação”, diz uma das decisões. A outra denúncia é de que o presidente do sindicato entrou no prédio no início de março com a imprensa e causou, segundo o Boletim Geral, “transtornos de toda ordem, agindo em desobediência às mais simples regas de convivência social e urbanidade”.

O Sinpol afirma na nota a punição é “descabida”, denuncia as condições de trabalho dos policiais no IML e acusa o governo Paulo Câmara de “jogar a responsabilidade por seu desgoverno em suas vítimas”. Segundo o sindicato, há relatos de “casos de policiais que ficaram cegos, outros que contraíram tuberculose e diariamente centenas de cidadãos se expõem a graves riscos, em virtude das deficiências e insalubridade do local”.

Leia a nota do Sindicato dos Policiais Civis:

Demonstrando estar totalmente desconectado da realidade, o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, tem insistido na estratégia de jogar a responsabilidade por seu desgoverno em suas vítimas. Foi assim diante do crescimento assustador dos casos de estupro – quando orientou as mulheres a não beberem e a voltarem cedo para casa; no crescimento vertiginoso em todas as modalidades de crimes praticados no estado, situação que ele avalia como “desconfortável” e que está sendo superestimada; e quando se pronunciou contra a maior greve geral da história do país, se colocando ao lado do governo ilegítimo de Michel Temer e a favor da reforma da Previdência.

Continue reading

http://portal21.com.br/wp-content/imagens-uploads/2014/10/aftosa1.jpg

A partir desta segunda-feira, 1º de maio, os produtores pernambucanos devem vacinar todo o rebanho bovino e bubalino contra a febre aftosa. A primeira etapa da campanha de vacinação contra a doença segue até o dia 31 de maio. Mesmo com o status de área livre de febre aftosa com vacinação é preciso continuar protegendo os animais da doença. A Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária do Estado – Adagro deve imunizar mais de 90% do rebanho pernambucano, que hoje é de 1,9 milhões de bovinos.

O produtor deverá adquirir a vacina nas casas agropecuárias e declarar a vacinação nos escritórios da Adagro. O frasco com 10 doses custa em média R$ 13,50. A vacina deve ser conservada em gelo e para evitar o estresse dos animais, e deverá ser aplicada nas horas mais frias do dia, pela manhã ou no fim da tarde, animais recém-nascidos também devem ser imunizados. “o criador que não vacina fica impedido de tirar a GTA e não pode se cadastrar em programas do Governo, além de pagar multa de no mínimo R$ 60,00” declarou a Diretora-presidente da Adagro, Erivânia Camelo.

É importante que na hora da declaração o produtor, faça sua atualização cadastral, inclusive com o detalhamento do seu rebanho por sexo e idade. Este ano Pernambuco completa 20 anos sem registro da doença. 

Febre Aftosa

A febre aftosa é uma doença viral altamente infeciosa que acomete os animais que possuem casco fendido. Sua ocorrência representa veto a mercados importantes e, consequentemente, prejuízos econômicos para o setor, por isso a importância de proteger o rebanho da doença por meio da vacinação.

http://4.bp.blogspot.com/-7t3mOeo9LnA/T3iYszGECaI/AAAAAAAAK84/CXLsDTObY4M/s1600/DSC09758.JPG

A seca afeta a produção de leite em Sertânia, no Sertão de Pernambuco. Por falta de alimento, muitos criadores tiveram que se desfazer de parte dos animais. Muitos animais ficam parte do dia soltos na caatinga, procurando o que comer.

Sem pasto, o jeito é alimentar o rebanho com ração, mas como nem todo mundo tem condições de pagar, muitas vezes a única alternativa é se desfazer dos animais. Entretanto, pode ser difícil achar um comprador.

Quem também enfrenta problemas com a seca são os produtores de leite de cabra. Os produtores trazem o leite para um centro de excelência em derivados de carne e leite, para que ele seja beneficiado e distribuído. Em 2011, o centro recebeu 336.398 mil litros de leite no ano. Em 2016, esse número caiu para 129.717 litros. Uma redução de 61%.

De acordo com a Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária, entre 5% e 10% do rebanho de Sertânia morreu no ano passado. A Adagro estima que o rebanho de ovinos e caprinos tenha hoje 130 mil animais.

Divulgação

A Semana do Microempreendedor Individual (Semana do MEI), evento promovido pelo Serviço Nacional de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE), oferecerá palestras e oficinas gratuitas destinadas a empresários e pessoas que querem abrir seu próprio negócio de 8 a 13 de maio. Em Pernambuco, a programação se estende por todo o mês, com eventos planejados na Região Metropolitana do Recife e também no interior do Estado.

As palestras abordarão temas como as etapas pertinentes à abertura e desenvolvimento de uma empresa individual, planejamento e modelagem de negócio e aplicação de diagnóstico de mercado. Para quem já está no mercado, o evento oferece formação nas áreas de inovação, sustentabilidade, ferramentas digitais, comércio exterior e conhecer as tendências de mercado. 

Microempreendedor Individual 

Os microempreendedores individuais são aquelas pessoas que trabalham por conta própria e desejam transformar seu comércio, fábrica ou serviço em uma empresa formalizada. Para isso, a Receita Federal oferece uma modalidade tributária reduzida, o Simples Nacional, taxa unificada de impostos que cede ao microempreendedor um CNPJ, permite a emissão de nota fiscal e facilita o acesso a crédito como pessoa jurídica. Estão dentro dessa faixa de contribuição as empresas que faturem até R$ 5 mil por mês ou R$ 60 mil por ano.

Para ver a programação completa, acesse o site da Semana do MEI.

Encontro contará com a presença de profissionais de diversas áreas especializadas nos cuidados aos pacientes diagnosticados com Alzheimer (Foto ilustrativa: Pixabay)

A Associação Brasileira de Alzheimer – Regional Pernambuco (Abraz-PE) realizará nos dias 4 e 5 de maio, em Pesqueira, no Agreste do Estado, mais uma edição do Programa Abraz Itinerante. o encontro acontecerá no Centro Comercial Rosa, antiga Fábrica Rosa, na área central do município.

O objetivo do evento é debater diversos aspectos sobre o Alzheimer, doença progressiva que destrói a memória e outras funções mentais importantes. O encontro contará com a presença de profissionais de diversas áreas especializadas nos cuidados aos pacientes diagnosticados: gerontologia, terapia ocupacional, fonoaudiologia, odontogeriatria, nutrição e geriatria.

Abraz Itinerante – encontro sobre doença de Alzheimer

Data: 4 e 5 de maio
Horário: 19h às 21h (4 de maio) | 8h às 12h (5 de maio)
Local: Centro Rosa (antiga Fábrica Rosa) | Praça comendador José Didier, Pesqueira – PE
Informações: (81) 98685.2572 | (81) 98808.0263.

A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas em pé, montanha, céu, óculos de sol, atividades ao ar livre e natureza

Neste sábado (29), a população de Brejinho, no Sertão do Pajeú, fez uma manifestação popular na barragem de Mãe D'água, que fica no povoado de Piedade, município de Itapetim. A barragem é que abastece Brejinho.

O então governador Eduardo Campos construiu, à época, uma Adutora de cerca de 10 quilômetros e interligou o abastecimento da barragem de Itapetim à Brejinho.

A população fez uma mobilização pacifica e pediu as autoridades a proibição da retirada da água através de carros-pipas. Segundo previsões da Compesa, a água que tem acumulada na barragem só abastece os municípios por mais dois meses, caso continue a retirada de água, que está sendo feita por cerca de 180 carros-pipas com destinos a cidades da Paraíba, a barragem secará por completo, segundo o blog de Marcello Patriota.

Estavam presentes na manifestação a prefeita de Brejinho, Tânia Maria, além de vereadores, secretários do governo de Brejinho, o ex-prefeito José Vanderlei, dentre vários populares.

A Polícia Militar esteve no local para dar segurança aos manifestantes.

https://4.bp.blogspot.com/-HN20t27TbPw/WQO1lkKcfPI/AAAAAAAAJ8Y/XZCAv49B91ouhYCb-zi-i8Yx6BLNOBS7wCLcB/s1600/pma.jpg

A saída da esposa do deputado estadual Eduíno Brito (PP), Patrícia Brito, do comando da Secretaria de Assistência Social de Arcoverde tem rendido comentários e movimentos que visam o pleito de 2018. Enquanto políticos derrotados no último pleito procuram prováveis nomes do governo em busca de lhe garantir apoio em troca de benesses do passado, a prefeita do município, Madalena Britto (PSB), usa o site institucional da Prefeitura para falar sobre o tema e reafirmar compromisso político.

No texto disponível no portal oficial da Prefeitura de Arcoverde, a atual prefeita diz: “Enquanto estávamos em audiência, ontem (26), o deputado me ligou, conversamos tranquilamente e reafirmamos nossa aliança. Sigo apoiando Eduíno Brito, independente do ocorrido”. Um assunto que deveria ser tratado como nota da política/prefeita à opinião pública e aliados, foi levada para a esfera administrativa da prefeita/política.

Na nota ela diz que a então secretária entregou o cargo na quarta-feira passada e “alegou questões pessoais“ para a saída. Na realidade, desde que assumiu Patrícia tentou implantar seu estilo de gestão e formar sua equipe para trabalhar, mas acabou tendo seus projetos vetados.

Por outro lado, dentro do próprio grupo da prefeita, que apesar de reafirmar o “apoio” ao deputado Eduíno Britto, várias peças já se mexem para fortalecer o nome do secretário de Governo, Carlos Fernando Brito (Cal), filho da prefeita, como o candidato a deputado estadual do grupo. O próprio já estaria percorrendo o município se colocando a disposição para ser candidato.

Histórico

Em 2014, apesar de reafirmar várias vezes em rádios, encontros políticos e eventos que não abriria mão de apoiar a candidatura do senador Armando Monteiro (PTB) ao governo do Estado, ao lado dos deputados Zeca e Júlio Cavalcanti, ambos do PTB, a prefeita mudou de opinião 15 dias depois de tecer vários elogios e confirmar seu apoio ao senador trabalhista durante evento da Câmara de Vereadores de Custódia. Rompeu e votou no atual governador, Paulo Câmara, de quem é aliada de primeira hora. 

http://www.ecogreen.com.br/wp-content/uploads/2016/08/construcao-a-seco.jpg

Imagine construir uma casa de 400 metros quadrados em 120 dias. Essa será uma das tecnologias apresentadas no 1º Encontro Regional de Construção à Seco que vai ocorrer nos próximos dias 10 e 11 no Mar Hotel, em Boa Viagem. A tecnologia usada é a Light Steel Frame (LSF) na qual a estrutura do imóvel é fabricada como se fosse um kit em perfis de aço galvanizado. "Desse modo, a construção é mais rápida e limpa. Há menos gastos com a mão de obra já que é necessário somente 3% do pessoal usado numa construção convencional e o tempo corresponde a 10% (também do convencional)", resume o diretor da Incorporadora Bonanza, Sávio Neiva. E os patrocinadores do evento decidiram deixar um legado: uma creche que será montada no município de Jaboatão dos Guararapes.

A creche terá 250 metros quadrados e ficará próxima ao Memorial Miguel Arraes. "A montagem é feita em um dia durante o evento. Para concluir tudo, serão 10 dias. O que leva mais tempo são os acabamentos", explica Sávio. A creche foi doada por todos os patrocinadores do evento como forma de mostrar a praticidade do método construtivo. A Bonanza é uma das patrocinadoras do evento.

"Essa tecnologia é o iPhone da construção civil. É sustentável, rápida. O seu uso é muito comum no Japão, Canadá, Estados Unidos e em muitos países da Europa", conta a diretora do evento, Luana Carregari. E acrescenta: "um dos nossos objetivo é impulsionar o Light Steel Framing (LSF) no mercado e fomentar discussões acerca do desenvolvimento tecnológico da construção".

A ideia dos organizadores é chamar especialistas na área de engenharia e arquitetura para discutir novas tecnologias. Depois do encontro no Recife, serão realizados eventos em Brasília, no dia 10 de agosto, e em Porto Alegre, nos dias 09 e 10 de novembro. Os organizadores começaram pelo Nordeste porque a região responde, aproximadamente, por 15% do valor total de incorporações, obras e serviços ligados à construção civil.

DIFERENCIAL

"Essa técnica de construção pode ser um diferencial para resolver problemas de moradia. Com essa tecnologia, é possível construir uma casa popular a cada seis dias", conta Sávio Neiva. O Brasil tem um déficit habitacional em torno de 6,2 milhões de unidades habitacionais, de acordo com um levantamento realizado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) em 2016.

Instalada em Vitória de Santo Antão, a Incorporadora Bonanza está no mercado há 15 anos. Ela compra bobinas de aço laminado, fabrica os kits de perfis de aço galvanizado e constrói os imóveis. "Esse mercado é crescente por causa da crise. Uma empresa não quer esperar seis meses para um galpão ser construído e fazemos um imóvel desse tipo em três dias. É uma diferença grande e isso faz a operação ser mais rápida e contribui para reduzir custos. No ano passado, construímos 14 chalés numa pousada em Fernando de Noronha, em 55 dias corridos", conta Sávio.

Recentemente, a empresa construiu revendas de lojas automotivas, de frutas, restaurantes e até novos imóveis para grandes indústrias. Também vai edificar 15 creches em Jaboatão até o fim deste ano. Embora a construção civil tenha sido muito atingida pela crise, a Bonanza registrou um crescimento de 18% nas vendas no ano passado, comparando com o ano anterior. Parte desse sucesso, Sávio atribui justamente à tecnologia diferenciada.

https://i1.wp.com/www.portaldoxingu.com.br/wp-content/uploads/2017/03/lula.jpg?fit=800%2C450&ssl=1

Folha de S.Paulo

O deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) cresceu e aparece no segundo lugar da corrida para a Presidência em 2018, empatado tecnicamente com a ex-senadora Marina Silva (Rede). É o que aponta a primeira pesquisa Datafolha após a divulgação de detalhes da delação da Odebrecht, que atingiu em cheio presidenciáveis tucanos –que veem o prefeito paulistano, João Doria (PSDB), surgir com índices mais competitivos.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), por sua vez, mantém-se na liderança apesar das menções no noticiário recente da Lava Jato. O Datafolha fez 2.781 entrevistas, em 172 municípios, na quarta (26) e na quinta (27), antes da greve geral de sexta (28). A margem de erro é de dois pontos percentuais.

O deputado Bolsonaro, que tem posições conservadoras e de extrema direita, subiu de 9% para 15% e de 8% para 14% nos dois cenários em que é possível acompanhar a evolução. Nesses e em outros dois com candidatos diversos, Bolsonaro empata com Marina.

Ele é o segundo nome mais lembrado de forma espontânea, com 7%. É menos que os 16% de Lula, mas acima dos 1% dos outros. Com uma intenção de voto concentrada em jovens instruídos e de maior renda, Bolsonaro se favorece da imagem de "outsider" com baixa rejeição (23%) e do fato de que o Datafolha já registrava em 2014 uma tendência conservadora no eleitorado. Ele parece ocupar o vácuo deixado por lideranças tradicionais de centro-direita do PSDB, golpeadas na Lava Jato, confirmando a avaliação de que há espaço para candidaturas que se vendam como antipolíticas em 2018.

O senador Aécio Neves (MG), que terminou em segundo em 2014 e hoje é investigado sob suspeita de corrupção e caixa dois, é o exemplo mais eloquente da crise tucana. É tão rejeitado quanto Lula: não votariam nele 44%, contra 30% no levantamento de dezembro passado. Sua intenção de voto oscilou de 11% para 8%, quando era de 26% no fim de 2015.

Já o governador Geraldo Alckmin (SP) viu sua rejeição pular de 17% para 28%, e sua intenção de voto oscilou para baixo, de 8% para 6%. Até a delação da Odebrecht, em que é suspeito de receber R$ 10,7 milhões em caixa dois, ele passava relativamente ao largo da Lava Jato.

Marina, com "recall" de candidata em 2010 e 2014, registra tendência de queda nos cenários de primeiro turno. Para o segundo turno, ela segue na liderança, mas empata tecnicamente com Lula. O ex-presidente mostra resiliência enquanto surgem relatos de sua relação com a construtora OAS e tendo a possibilidade de ficar inelegível se for condenado em duas instâncias na Lava Jato.

Nos dois cenários aferíveis, suas intenções subiram para 30%, saindo de 25% e 26%. Lula atinge assim o terço do eleitorado que era considerado, antes da debacle do governo Dilma Rousseff, o piso de saída do PT. Parte do desempenho pode estar associado à vocalização da oposição ao governo Michel Temer (PMDB), impopular.

Já na pesquisa de segundo turno, Lula derrota todos exceto Marina e um nome que não havia sido testado até agora: o do juiz Sergio Moro, que comanda processos contra o ex-presidente na primeira instância da Lava Jato. Sem partido, Moro supera Lula numericamente, com empate técnico: 42% a 40%. No cenário de primeiro turno em que é incluído, o juiz chega tecnicamente em segundo. Neste cenário, o apresentador Luciano Huck (sem partido, mas sondado pelo Novo), estreia com 3%.

Outro neófito na pesquisa é Doria, que tem tido o nome cada vez mais citado como pré-candidato ao Planalto. Ele ultrapassa seu padrinho Alckmin, ainda que dentro da margem de erro. E tem duas vantagens importantes: ainda não é um nome nacionalmente conhecido e tem baixa rejeição, de 16%. Na hipótese de ser o candidato tucano com Lula, Doria pontua 9% no quarto lugar. Sem Lula, sobe para 11% mas fica na mesma posição, ultrapassado por Ciro Gomes (PDT) –que tenta se posicionar como nome da esquerda caso o petista não concorra. No segundo turno, Doria perderia para Lula, Marina e Ciro.

O Globo

No Brasil, há 2.653 casos confirmados de microcefalia e outros distúrbios neurológicos associados ao zika em crianças, segundo dados do Ministério da Saúde coletados entre 8 de novembro de 2015 e 8 de abril de 2017. No sertão e nas periferias, a falta de atendimento precoce diminui as chances de reabilitação de bebês.

José Pedro chegou ao mundo em silêncio. Nasceu sem chorar. Cassiana, a mãe, soube só depois de dar a luz que seu menino tinha microcefalia, hidrocefalia, deformidades em braços, pernas, bacia e coluna. Nunca foi de choro, cansa ao puxar o ar. Ele vive na quietude, resigna-se Cassiana, de 27 anos. José Pedro pesa hoje 5,6 quilos — o esperado para um bebê de 2 meses. Mas acaba de completar 1 ano e 4 meses. Problemas na absorção de nutrientes prejudicaram o crescimento. José Pedro é pequenino. Mas há até pouco tempo era invisível. Ele é uma das crianças com síndrome da zika congênita que a médica Adriana Melo, de Campina Grande, na Paraíba, se desespera ao saber desamparadas Brasil afora. Como Cassiana, a maioria das mães afetadas pela primeira epidemia do zika não consegue para os filhos acesso ao tratamento precoce e intensivo que estes deveriam ter:

— Vivem invisíveis. Seja porque não estão nas estatísticas ou porque não receberam atendimento. Mas, sobretudo, porque pesam na consciência da sociedade. São vítimas de uma doença social, causada por um mosquito que prolifera em condições insalubres. Então, a sociedade não quer enxergá-las. Porque incomoda. Mas o Brasil tem uma dívida com elas.

Há 2.653 casos confirmados de microcefalia e outros distúrbios neurológicos em crianças associados ao zika no Brasil de 8 de novembro de 2015 a 8 de abril de 2017, segundo o Ministério da Saúde. Destes, 1.369 (52,2%) recebem cuidados de puericultura, 1.110 (41,8%) estão em estimulação precoce e 1.524 (57,4%) no serviço de atenção especializada. O número de crianças com acesso aos três tipos de atenção não é informado para o período. Mas dos 214 casos confirmados de 2017, só 32 recebem os três. Outros 3.215 casos permaneciam em investigação e 98 são considerados prováveis.

— Cada número é uma criança doente. E que só nasceu doente porque a mãe foi picada por um mosquito. Uma criança que precisa desesperadamente de cuidados completos desde o nascimento. Cada dia que espera por assistência, é um dia perdido de reabilitação. Essas crianças não podem esperar, destaca a médica.

E Adriana teme que sejam esquecidas:

— O zika este ano não circulou tanto, mas não deixou de existir. Enquanto houver mosquito, ele voltará. A tragédia está aí. Temos crianças, mães, famílias que sofrem sós, isoladas, esquecidas.

Adriana Melo é uma das pioneiras na identificação da síndrome da zika congênita. Foi o grupo dela que identificou o vírus no líquido amniótico de duas gestantes da Paraíba e alertou que ele causava não só microcefalia mas uma série de outros distúrbios. A médica há três meses soube de José Pedro e seu abandono. Incluiu o menino no programa de assistência a crianças com zika congênita que criou no Instituto de Pesquisa Professor Joaquim Amorim Neto (Ipesq), em Campina Grande. Mas destaca que ainda é pouco.

— Crianças como o Zé Pedro têm imensas necessidades e nós, pouquíssimos recursos. Ele poderia estar melhor se tivesse recebido cuidados como fisioterapia logo após nascer, diz Adriana.

TRATAMENTO NEGADO

José Pedro precisa de um leite especial para viver. Desde que começou a recebê-lo, engordou um pouco. Há dois meses, pesava 3,4 quilos, o peso de um recém-nascido. A fragilidade impede que possa operar pés, mãos, joelhos, bacia e fêmur e corrigir parte das deformidades ligadas à zika congênita. Para isso, precisaria ter dez quilos.

O programa do Ipesq começou com crianças de Campina Grande e municípios do semiárido paraibano, castigados pela zika e por uma das secas mais severas da História do Brasil. A família de José Pedro é da capital, João Pessoa. Mas isso não assegurou melhores condições.

— Nosso filho nasceu doente, mas só soubemos que a causa poderia ser zika, quando tinha 3 meses. A gente vivia em Bayeux, na periferia de João Pessoa, onde não há atendimento especializado. Mandaram-nos para a capital, mas lá se recusaram a nos atender porque na época não morávamos na cidade. Ficamos meses assim, indo e vindo, implorando tratamento — conta o pai, José Nazareno Ferreira Júnior, de 30 anos, que perdeu o emprego porque faltava para cuidar da família.

Continue reading

Jorge William

Por Lauro Jardim/O Globo

Procuradores da Lava-Jato e os advogados da Andrade Gutierrez fecharam o cardápio do recall das delações. Ao contrário dos primeiros depoimentos, dessa vez os tucanos terão com o que se preocupar — e muito.

Será detalhada a participação do então governador Aécio Neves no processo de entrada da Cemig no consórcio que venceu a licitação da hidrelétrica de Santo Antônio. Assim como pagamentos de propina na construção da Cidade Administrativa de Minas Gerais.

Os tucanos paulistas também terão dor de cabeça. O menu inclui entre seus pratos principais propina na construção do Rodoanel e da Linha Amarela do metrô paulistano durante as gestões José Serra e Geraldo Alckmin

O PT não fica de fora. Os ex-executivos da Andrade Gutierrez prometem contar tudo sobre a contratação da Vox Poppuli, via caixa dois, para fazer pesquisas na campanha de reeleição de Dilma Rousseff.

Estranhamente, no entanto, os procuradores não se interessaram em vasculhar a compra de 30% da GameCorp pela Oi (na época co-controlada pela Andrade) em 2005, por R$ 5,2 milhões. Desde então, a Oi injetou R$ 82 milhões na empresa, que tem um filho de Lula como sócio.

Antonio Palocci e Léo Pinheiro (Foto: Ueslei Marcelino/Reuters, Paulo Lisboa/Brazil Photo Press/Folhapress)

Há uma corrida tensa e silenciosa entre o ex-ministro Antonio Palocci e o empreiteiro Léo Pinheiro, ex-sócio da OAS, para ver quem fecha antes um acordo de delação premiada com a Lava Jato. O perdedor, no entanto, já é conhecido: Lula.

Esvaziados em outros temas pela extensa delação dos executivos da Odebrecht, Palocci e Pinheiro estão dispostos a entregar o ex-presidente em troca de redução de pena. Seus advogados acreditam que os procuradores têm um vasto material, mas ainda buscam alguma prova contundente de que Lula sabia e comandava o esquema de corrupção na Petrobras. Palocci e Léo poderiam fornecer isso.