Foto: Aluísio Moreira/Divulgação

Depois de uma pausa, Paulo Câmara (PSB) retoma o projeto Pernambuco em Ação. Hoje, ele e a comitiva estadual vão a Petrolina, no Sertão, para fazer o que os governistas chamam de "programa de prestação de contas". O encontro ocorrerá na Escola Estadual Professora Adelina Almeida, no bairro de Areia Branca.

Petrolina é administrada pelo prefeito Miguel Coelho (PSB), filho do senador Fernando Bezerra Coelho (PSB), e irmão do ministro de Minas e Energia, Fernando Filho (PSB). Crescem a cada dia as especulações de que os Coelhos estão de saída do PSB para formar um novo partido junto ao presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia (DEM), e ao ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM).

Também é comum a leitura de que há sempre uma disputa entre Fernando Bezerra e Paulo Câmara. Como já fez em outras ocasiões, o governador procurou mostrar que não há problema entre os dois. "Não ouvi Fernando defender fusão do PSB com o DEM. Ele tem nos ajudado e a gente vai estar juntos em Petrolina amanhã (hoje)", garantiu.

Vice-presidente nacional do PSB, Paulo negou racha por causa da eleição para presidente em outubro. "O partido está unido e mostrará unidade", assegurou.

LULA

O governador evitou se comprometer sobre a condenação do ex-presidente Lula (PT) pelo juiz Sérgio Moro. "É um julgamento no âmbito do Judiciário, que respeita o estado democrático de direito, mas cabe recurso. A gente não pode prejulgar ainda porque há transito a ser cumprido na órbita judiciária. Temos que ter serenidade", declarou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *