Foto: Polícia Federal

A Polícia Federal (PF) em Pernambuco prendeu preventivamente nesta quarta-feira (16) um advogado, um pastor e um coronel da reserva da Polícia Militar do Maranhão. A ação faz parte da investigação da Operação Torrentes, que apura um suposto esquema de desvio de recursos públicos, fraudes em licitações e corrupção de servidores públicos vinculados à Secretaria da Casa Militar do Estado.

As prisões foram decretadas pelo Juízo da 13ª Vara da Justiça Federal e foram cumpridas em Pernambuco e no Maranhão. Segundo a PF, há indícios suficientes da prática de crimes de corrupção ativa, lavagem de dinheiro e tráfico de influência. As penas ultrapassam 20 anos de reclusão.

Ainda de acordo com a Polícia Federal, os três presos já foram interrogados e ação foi acompanhada pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) por um dos presos ser advogado, preso no bairro de Piedade, em Jaboatão dos Guararapes. Os mandados de prisão contra o pastor e o coronel da PM maranhense foram cumpridos no bairro do Espinheiro, no Recife, e no Maranhão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *