http://jardimdoagreste.com.br/wp-content/uploads/2018/04/posto-credenciado-celpe-1200x630.jpg

Uma sensação de desamparo tomou conta das pessoas que precisam pagar as contas de energia, mas não têm conta bancária ou sequer usam internet. Homens e mulheres trabalhadoras de Pernambuco, bem como pessoas que cuidam de casa, precisam se deslocar de um lugar para o outro, às vezes de ônibus, gastando dinheiro de passagem, com o objetivo de manter o nome limpo e não ter a conta de energia cortada. A via crúcis começou no dia 1 de maio quando as lotéricas da Caixa Econômica Federal deixaram de receber os pagamentos. Há lotéricas em praticamente todos os bairros e municípios do estado, o que facilitava a vida de quem não possui conta-corrente. Agora, os únicos bancos que aceitam pagamentos nos guichês – de não correntistas – são Banco do Nordeste, Banco Sicredi e Bancoob.

As dificuldades se avolumam todos os dias. Para se ter uma ideia, o Recife tem cerca de 80 bairros, mas só em 18 deles é possível encontrar estabelecimentos para quitar os débitos e manter a luz acessa dentro de casa. Imagine que o bairro de Brasília Teimosa, na Zona Sul do Recife, não tem local para realizar o procedimento. O mesmo acontece em bairros como Boa Viagem, Casa Amarela, Encruzilhada, entre outros.

Uma prestadora de serviço que trabalha no Bairro do Recife – pedindo para não ser identificada, caiu em prantos por não conseguir pagar a conta e temer o corte da energia, o que vai estragar tudo que tiver na geladeira. Ela já foi a dois bancos (Bradesco e Santander), numa farmácia e num supermercado e não conseguiu deixar suas contas em dia. “Só o que sabemos é de boca a boca. Eu fui agora na Pague Menos, um amigo disse que podia ser pago lá, mas não consegui. É uma humilhação, a gente fica feito bolinha, eu já chorei muito”, contou.

Nos dois bancos citados, a trabalhadora acrescentou ter recebido a seguinte informação: só podia utilizar aqueles serviços se ela tivesse uma conta. E nos demais locais, o pagamento não foi aceito porque o vencimento tinha passado. Ela também se dirigiu aos Correios, mas lá tinha um número de fichas para ser atendido por dia e o limite já tinha sido atingido.

A Celpe informou que os clientes podem pagar as contas por aplicativos de celular, mas tem gente que não sabe utilizar esses recursos, ou não têm internet. Segundo a companhia, os estabelecimentos credenciados não podem recusar o pagamento de conta vencida. Há 650 pontos no estado credenciados para se quitar a conta e, até o final do ano, serão quase mil. A Celpe voltou a informar que o contrato com as lotéricas foi cancelado em decorrência de um aumento de 70% no valor da tarifa por fatura arrecada.

“A decisão da Caixa Econômica tornou inviável a manutenção do convênio. Em respeito aos mais de 3,6 milhões de clientes, a Celpe reafirma o compromisso com a qualidade dos serviços oferecidos e disponibiliza para consulta a relação da rede credenciada em seu site: www.celpe.com.br.”

Segundo informou uma liderança política, em reserva, estados como Goiás, Rio e Janeiro e Ceará também vão cancelar os contratos com as lotéricas, porque as tarifas aumentaram quase 100%. Isso significa que o maior empurrão para a quebra de contratos foi dado pela Caixa Econômica, que tem sido sucateada nos últimos meses pelo governo federal.

O site da Celpe está atualizado para melhor informar seus clientes. Veja, abaixo, os locais disponibilizados pela Celpe em cada município do estado.

http://servicos.celpe.com.br/Pages/Locais-de-Pagamento.aspx