Monthly Archives: junho 2018

https://i2.wp.com/nilljunior.com.br//wp-content/uploads/2014/10/image_preview1.jpg

NOTA À IMPRENSA

Por Aline Mariano*

Mesmo diante de lutas constantes para mudar comportamentos, continuamos vivendo em sociedade machista e sexista em que a violência de gênero ocorre de maneira explícita, sob as mais diversas formas. É lamentável nos deparar com situação como a que circulou na internet neste fim de semana.

Um grupo de torcedores brasileiros, incluindo um pernambucano e ex-secretário de Turismo de Ipojuca, aparece ao lado de uma estrangeira cantando palavras obscenas sem que a moça compreenda o que se diz. Os homens fazem menção ao órgão sexual da mulher e se referem à cor dele.

Trata-se claramente de uma violência que se oculta por trás das risadas e brincadeiras de um esporte altamente machista que tenta afastar de sua torcida as mulheres, que por décadas foram tratadas como um ‘não público-alvo’.

Mas é bom lembrar que o campo não é somente dos homens e esse esporte, assim como tantos outros, independente do desejo masculino, tem registrado cada vez mais a presença feminina. Só para demonstrar o que observo, uma pesquisa de 2015 divulgada pelo ibope confirma: metade da torcida do Corinthians é formada por mulheres, time, aliás, que este ano fez campanha para combater o machismo no futebol.

O vasto repertório brasileiro de frases, comentários ou piadinhas discriminatórias com as mulheres faz o machismo estar presente em vários cenários, além de fazer dele o preconceito mais praticado. É comum ouvir as “brincadeiras” ofensivas contra o sexo feminino, porém, as mesmas ofensas não são dirigidas aos homens de forma tão corriqueira.

No rol de frases mais ouvidas estão: “mulher tem que se dar o respeito”, “lugar de mulher é na cozinha”, “mulher não entende de futebol”.

Como presidente da Comissão da Defesa da Mulher na Câmara do Recife, quero externar meu lamento e dizer que esse comportamento, ainda uma marca do futebol, é perverso e inaceitável. Que a chacota vista no vídeo, além de diminuir a mulher, é vergonhosa, desrespeitosa e uma forma de violência.

Eles agem como se as mulheres merecessem este tratamento indigno, como se alguns assédios e insultos fossem elogios. É uma forma de subjugar o gênero feminino. Me pergunto como esses homens se sentiriam caso a “brincadeira” maldosa fosse com a mãe, esposa ou filha de algum deles.  Será que se sentiriam ofendidos?

É bom que fique claro que a mulher é dona do seu corpo e pode ser o que quiser. Não tem essa de sexo frágil. Temos muita força sim, não apenas a física, e merecemos ser respeitadas, assim como os homens exigem o respeito de todas nós.

Por isso, entendo que toda sociedade deve se manifestar e repudiar a atitude constrangedora à estrangeira. O desrespeito à condição de gênero foi um ato de agressão a toda mulher e merece o mais duro e veemente repúdio. Traduz ato machista, reacionário, que causa ultraje ao direito e ao bom senso.

É preciso discutir punições para casos como este, que merece também uma retratação pública pela ofensa à mulher e para que seja compreendido o tipo de violência que se cometeu. Não podemos aceitar situações como essa. Exigimos um pedido de desculpas pelo ato desrespeitoso. 

*Aline Mariano, é ex-vereadora de Afogados da Ingazeira, ex-secretária da Prefeitura da Cidade do Recife e atualmente está no segundo mandato como vereadora do Recife.

https://uploads.metropoles.com/wp-content/uploads/2018/03/01182210/destaque-476981-s-840x560.jpg

O Concurso da Prefeitura de Tacaratu, no Sertão pernambucano, realizado nos dias 16 e 17 de junho de 2018, levou os candidatos a reclamarem das provas.

De acordo com alguns candidatos, a maior reclamação é que as provas aplicadas são idênticas para cargos e níveis diversos. Ou seja, a prova aplicada para professor de nível médio em magistério foi à mesma aplicada para professor de Português, Matemática e outras áreas com exigência de nível superior. “Isso nos causa tristeza e indignação”, desabafou uma candidata.

“O nível é totalmente diferente e não podemos aceitar. Esperamos que o Ministério Público de Pernambuco verifique as afirmações e tomem as devidas providências em anular o concurso desde o início”, concluiu um dos candidatos.

O gabarito preliminar foi divulgado nesta segunda-feira dia (18). Clique aqui e confira

Os candidatos poderá interpor recurso sobre o gabarito preliminar das provas objetivas, no período de 18 até 20 de junho de 2018, através do formulário disponível no endereço eletrônico www.admtec.org.br

http://imagens1.ne10.uol.com.br/blogsne10/jamildo/uploads//2017/05/temer-paulo-camara-748x410.jpg

Por Fernando Castilho/JC

Quando, no final do ano passado, o ministro Carlos Marun disse que o Palácio do Planalto poderia pressionar governadores a trabalhar a favor da aprovação da reforma da Previdência em troca da liberação de recursos do governo federal e financiamentos de bancos públicos como a Caixa, ninguém levou muito a sério. Àquela altura Michel Temer virara um “Presidente Zumbi” que não oferecia medo a nenhum governador em termos de capacidade de maldade.

Seis meses depois, o governador Paulo Câmara pode constatar que, apoiando- se em decisões técnicas produzidas pelo ministério da Fazenda e Advocacia Geral da União (AGU), a União pode, sim, travar operações de crédito. Como, aliás, fez na semana passada ao negar garantia de um empréstimo de R$ 460 milhões na Caixa obrigando o chefe do Executivo de Pernambuco a pedir ajuda no STF para manter as condições do contrato assinado dias antes das ameaças de Marun.

Câmara pode não ser o único. Se a regra adotada for estendida aos demais estados, não apenas Pernambuco, mas quase todos os demais poderão ver travadas qualquer perspectiva de financiamento aos governadores eleitos este ano.

O que poucos candidatos foram informados é que a Secretaria do Tesouro Nacional (STN) substituiu o antigo cálculo de limite de endividamento dos estados de até duas vezes a Receita Corrente Liquida (RCL) de um ano, por um outro que agora usa, também, a situação da Previdência dos estados, o total do custo anual do endividamento já contratado e a RCL.

Foi esse novo critério que, simplesmente, colocou em situação crítica, já em dezembro do ano passado, 10 dos 27 entes federativos. Sem contar três (Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Minas Gerais) que são considerados pela União insolventes.

O argumento é simples e duro. A União somente autorizará novos empréstimos depois de fazer uma avaliação da capacidade de pagamento dos Estados já no âmbito do processo de concessão de garantias para a operação de crédito.

Foi, então, criado um Índice de Liquidez que verifica o nível de caixa dos estados, criando um novo diagnóstico da situação fiscal de cada um. Por esse índice, os Estados do Piauí e Sergipe perderam a condição de elegibilidade por não terem caixa suficiente para fazer jus às suas obrigações financeiras no curto prazo. Já Distrito Federal e Pernambuco apresentam conceito “C” tanto na poupança corrente quanto no índice de liquidez.

O conceito C leva em conta a situação dos estados entre 2014 e 2017 para ver as suas capacidades de pagamento. Nesse quadro estão, além de Pernambuco e o Distrito Federal, a Bahia, Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, Santa Catarina e Tocantins, além de Piauí e Sergipe. Dito de outra forma: Esses 10 estados não podem mais tomar dinheiro emprestado com a garantia da União.

Isso quer dizer que até o final do ano, não vai ser fácil os governadores captarem dinheiro até porque essa metodologia elaborada foi pelo Tesouro Nacional com o apoio do Banco Mundial e posta em consulta pública para os estados ano passado.

O que parece claro é que os estados não levaram em consideração, e agora com o veto a Pernambuco, os secretários e governadores perceberam que aquilo que a STN dizia ser “apenas uma simulação e que a avaliação da Capacidade de Pagamento no âmbito do processo de concessão de garantias da União”, virou a regra.

Claro que o novo governo Federal pode rever tudo. Inclusive, se vai exigir programas duros como o do Rio de Janeiro que sofreu uma espécie de intervenção financeira para assinar o refinanciamento de suas dívidas. Ou se vai renegociar todas as condições.

Mas, parece claro que a questão da Previdência dos estados vai funcionar como uma barreira a novos empréstimos. E isso vai cair nas mãos dos novos governadores a partir de janeiro.

O relatório mostra que os anos de crédito fácil produziram uma situação difícil para vários estados na hora de pagar as parcelas dos empréstimos. Isso tem a ver quanto os estados gastam hoje com a Previdência e com o pagamento das dívidas já contraídas. Pernambuco, por exemplo, tem um pagamento de sua dívida ascendente juntamente com os custos da sua Previdência.

Diferentemente do Ceará, cuja curva das despesas com empréstimos já é descendente este ano e da Bahia (estável), as curvas de crescimento da Previdência assim como a de Pernambuco também são ascendentes.

De qualquer forma é uma situação difícil que se anuncia para os futuros governadores e é bom que as equipes dos candidatos comecem a se preocupar com o tema.

Até porque, em todos os orçamentos enviados às assembleias legislativas pelos atuais governadores, há uma grande quantidade de empréstimos previstos e que, pelas novas normas da STN, dificilmente vão sair.

Apesar de ser batizada de Capital do São João pelo Governo Municipal, Arcoverde vai abrir seus festejos juninos no próximo dia 22 de junho ao som do ritmo sertanejo do cantor Ávine Vinny. Antecedendo o show do cantor que mistura sertanejo com axé e algo que chama de forró, além de alta produção e muito led, se apresenta a banda de pífanos Santa Luzia, homenageada da festa este ano. Além deles se apresentam neste dia o cantor Luan Douglas & Vilões do Forró.

O show desvirtua uma festa que foi considerada uma das datas mais importante, perdendo apenas para o Natal e Dia das Mães, quando o comércio contratava mais funcionários, dobrava as vendas, principalmente nas áreas de vestuário, calçados, hotelaria e serviços.

Este ano, a festa será reduzida à apenas 09 dias, sendo que em um deles, a segunda-feira, dia 25, não terá shows no palco central localizado na Praça da Bandeira. Neste dia acontece um festival de quadrilhas. A expectativa do comércio é que este deve ser um dos São João com menor movimento, mas aposta ainda na tradição para atrair clientes. 

Faltando apenas cinco dias para a abertura da festa a estrutura ainda está sendo montada nas praças da Bandeira e Winston Siqueira. Nesta segunda-feira, o Palhoção do Polo do Forró Pé de Serra (foto acima) ainda nem sequer foi erguido. Assim como o palco central e os camarotes, agora ampliados após a morte do pé de castanholas. Ainda na Praça Winston Siqueira, a decoração está incompleta e falta ainda as estruturas dos bares serem montadas, assim como na Praça da Bandeira ainda não foi montado o Polo Gospel. 

Sem grandes novidades, além dessa de abrir a festa com música sertaneja misturada com axé, o São João de Arcoverde vem perdendo espaço no cenário estadual, segundo o blog Folha das Cidades, para outras cidades que souberam se reinventar a realizam, a exemplo de Petrolina, grandes festejos juninos. Caruaru, por exemplo, que se restringia a apenas os shows do palco central há alguns anos atrás, se reinventou e hoje conta com mais de 22 polos que vão desde o forró tradicional à música eletrônica.

Petrobras reduz em 1,24% o preço da gasolina nas refinarias

A Petrobras anunciou nesta segunda-feira (18) uma nova redução no preço da gasolina em suas refinarias, desta vez, de 1,24%. Com o anúncio, o litro do combustível negociado no parque de refino da estatal custará R$ 1,8941, ou seja, 2 centavos a menos do que o preço atual (R$ 1,9178). As informações são da Agência Brasil.

Em junho, a gasolina acumula queda de preço de 3,71% (7 centavos por litro). Nos últimos 30 dias, o recuo chega a 5,51% (11 centavos por litro).

'Lula foi preso por uma besteira', declara Japonês da Federal

Conhecido como Japonês da Federal, Newton Ishii (foto), se tornou um dos principais rostos da Operação Lava Jato ao fazer parte de diversas prisões que ganharam destaque internacional. No entanto, em uma das principais, a do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva, ele ficou de fora. Mesmo assim, se fez presente ao comentar os rumos da investigação agora que está aposentado (desde fevereiro desse ano).

Para ele, a Lava Jato teria que ser partidária. “[Os tucanos] não foram presos porque ainda não foram julgados. Quanto tempo o Lula demorou para ser preso? Quatro anos. E foi por uma besteira”.

Ishii ainda fala sobre como a prisão do petista foi conduzida: “Fui contra ele ter vindo pra cá [Curitiba]. Pra que gastar tanta grana pra fazer o deslocamento e trazer colegas de fora para nos ajudar? Ele podia ter ficado em SP, num quartel ou na PF. Até falei isso pro superintendente da PF, que não gosta muito de mim, não sei por quê. Mas ele disse que o Moro não entende”.

A promessa da seleção simplificada para agentes socioeducativos está mais próxima de ser concretizada. O Instituto de Desenvolvimento Institucional Brasileiro (IBDI) foi escolhido como a banca que será responsável por todo o processo. No total, 496 candidatos serão aprovados e devem ser convocados imediatamente para trabalhar nas unidades da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase) localizadas na Região Metropolitana do Recife.

A escolha da banca e a assinatura do contrato no valor de R$ 290 mil foram publicados no Diário Oficial do Estado no último sábado (16). O edital com detalhes do processo seletivo ainda não foi divulgado, mas está próximo, já que os aprovados devem ser nomeados ainda no segundo semestre deste ano, com o objetivo de diminuir o déficit de agentes nas unidades.

CONCURSO DA PM

Seguem até 16 de julho as inscrições para o concurso com 500 vagas para soldado da Polícia Militar de Pernambuco.  A remuneração inicial é de R$ 2.819,88. O Instituto de Apoio à Fundação Universidade de Pernambuco (Iaupe) será responsável pela seleção. Do total de vagas, 5% estão reservadas para pessoas com deficiência. Os aprovados vão receber bolsa auxílio mensal de R$ 1,1 mil durante curso de formação.

O candidato deverá efetuar o pagamento da taxa de inscrição, através de boleto bancário a ser impresso ao final do procedimento de inscrição, nas Casas Lotéricas ou em qualquer instituição bancária, no valor de R$ 135. O boleto estará disponível no  site: www.upenet.com.br, devendo ser impresso, para pagamento, após o preenchimento da ficha de solicitação de inscrição.

http://jconlineimagem.ne10.uol.com.br/imagem/noticia/2018/06/17/normal/d7d5011c9cb9e6f4c893f355770e0d66.jpg

A decepção do Brasil na Rússia neste início de mundial poderia ter ficado restrita ao empate contra a Suíça, mas a atitude de um grupo de torcedores canarinhos na sede da Copa do Mundo gerou polêmica, revolta e envergonhou muitos brasileiros. Em diferentes vídeos que circulam pelas redes sociais, pelo menos quatro torcedores com a camisa verde e amarela aparecem ao lado de uma estrangeira cantando palavras obscenas sem que a moça os compreenda. Para os pernambucanos, chamou a atenção o fato de que um dos presentes é ex-secretário de Turismo de Ipojuca, o advogado Diego Valença Jatobá.

Nas imagens, Jatobá aparece vestindo a camisa da Seleção com um lenço no pescoço ao lado da mulher enquanto o grupo se filma fazendo referência ao órgão sexual da moça de maneira impublicável. Em um dos locais onde o vídeo foi reproduzido, o perfil do Instagram do aplicativo do Mete A Colher – plataforma de apoio a mulheres e combate à violência – a publicação chegou a ter mais de 400 comentários repudiando o ato.

“Postamos o vídeo com o objetivo de discutir a situação. Sabemos que o futebol se mostra como um esporte machista no Brasil e ali ele foi usado para constranger uma mulher, que sequer estava entendendo o que acontecia. Precisamos discutir como o machismo é uma coisa cotidiana, que quebra fronteiras”, argumenta a co-fundadora do Metendo a Colher, Renata Albertim.

As imagens também foram compartilhadas no Twitter pela deputada federal Maria do Rosário (PT-RS), que comentou: “Risadas idiotas. Vergonha desses caras em grupo, se achando engraçados dizendo idiotices ao redor de uma garota. Façam isso com um russo bem grandão! Retuitei só pra dizer que esses babacas podem ter grana pra chegar lá, mas não representam o Brasil”.

Para a ativista e professora de Saúde Coletiva da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) Ana Paula Melo, a ação do grupo demonstra como o machismo se utiliza de diferentes artifícios para subjugar as mulheres – no caso do vídeo, o idioma foi a ferramenta. “Fica muito claro a situação de ridicularização quando se coloca no lugar da moça estrangeira uma mulher do nosso convívio próximo. O que aqueles homens achariam se aquilo acontecesse com uma pessoa da família deles?”, questiona a professora.

OUTRAS POLÊMICAS

Diego Jatobá era filiado ao PSB quando esteve à frente da pasta de Turismo em Ipojuca durante a gestão de Pedro Serafim (PDT), encerrada em 2013. Nesse mesmo ano, já afastado do cargo, o advogado se envolveu em outra polêmica ao postar em suas redes sociais uma foto segurando várias cédulas de US$ 100. Depois da publicação, se justificou afirmando que o dinheiro não era seu e tratava-se de uma brincadeira entre amigos.

De acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Jatobá não está filiado a nenhum partido. Sua a última filiação foi com a Democracia Cristã (antigo Partido Social Democrata Cristão – PSDC), que foi cancelada em 14 de abril deste ano. A reportagem entrou em contato com o advogado, mas, até esta publicação, não recebeu retorno.

RETRATAÇÃO

Para a ativista e membro do Fórum de Mulheres de Pernambuco Simone Franco, também é preciso discutir punições para esse tipo de atitude. “Na minha opinião, a retratação de pessoas públicas apenas alimenta o ciclo de violência contra a mulher. O homem faz e diz o que quer e depois posa de arrependido? A violência não é reparada com uma retratação. Acho que nós, mulheres, estamos cansadas de retratações públicas”.

Marilia Arraes é pré-candidata ao Governo do Estado

Por Ulisses Gadêlha/Folha de Pernambuco

A tendência positiva da vereadora Marília Arraes (PT) nas recentes sondagens para o governo do Estado têm colocado em dúvida as negociações de aliança entre PT e PSB em torno da reeleição do governador Paulo Câmara. O adiamento dessa definição para o fim de julho, inclusive, é visto como uma tentativa de contornar o vulto que a vereadora ganhou após as suas andanças do Sertão à capital.

Além do senador Armando Monteiro (PTB), oficializado pré-candidato, Marília é o único nome viável, segundo analistas, e precisa cair em campo de imediato, se o PT quiser alcançar protagonismo no cenário local. Mas contra a petista, pesam o desconhecimento e a falta de estrutura para obter palanques nos municípios.

A cientista política Priscila Lapa pondera que é necessário observar a tendência de Marília nas próximas pesquisas para confirmar a consolidação do nome da vereadora na corrida para o Executivo estadual. “Ela não é uma candidata com imagem ruim. Tem uma imagem leve, tem os requisitos que as pessoas procuram ultimamente nesse desejo de renovação. Não associam o nome dela com corrupção, apesar de ela estar no PT, que tem uma imagem desgastada nesse sentido”, avalia.

A analista aponta que a herança familiar proporcionada pelo avô Miguel Arraes tem um peso especial na disputa, mas não é a variável determinante. “Ao se distanciar do PSB em 2014, ela teve uma postura coerente, cresceu politicamente, ganhou visibilidade. Faz um discurso coerente, o seu rompimento foi programático, ao afirmar que não concordava com a forma como o partido vinha conduzindo a gestão. Além disso, ela teria consistência de chegar ao eleitor decepcionado com a gestão de Paulo Câmara, sem necessariamente dar uma guinada à direita, como é o caso de Armando, que tem DEM e PSDB como aliados”, considera a professora.

O cientista político Elton Gomes, por sua vez, pondera que a visão nacional deverá prevalecer no debate entre lançar Marília ou se aliar ao PSB. A aproximação do PT com o PSB, em Pernambuco, será refletida em outros estados, como Minas Gerais (Fernando Pimentel, do PT) e São Paulo (Márcio França, do PSB), onde esses partidos disputam o Executivo estadual com chance de vencer. A divisão, nesse caso, poderia favorecer candidatos do espectro oposto, como é o caso do senador Antonio Anastasia (PSDB), em Minas, e do ex-prefeito de São Paulo, João Dória (PSDB), pré-candidato ao governo paulista.

Sobre os ombros da direção nacional do PT ainda pesa a responsabilidade de pelo menos manter a bancada eleita em 2014, com 70 deputados. Hoje o partido tem 61 deputados federais. Segundo as regras vigentes, a sigla receberá cerca de R$ 200 milhões do fundo eleitoral. Esse número de parlamentares é fundamental para assegurar tal estrutura de recursos de orçamento que permite aos petistas um pesado financiamento. Só que há uma perspectiva de redução da bancada, já que a legenda reduziu pela metade o número de prefeitos na eleição de 2016. Nesse sentido, uma estratégia mais competitiva passa essencialmente pela eleição proporcional.

Elton pontua que o governador Paulo Câmara, atualmente, detém a maior coalizão de partidos, o que gera maior tempo de televisão e maior estrutura de prefeitos. “A tendência é que quando começar a campanha real, tendo mais tempo de TV e com a campanha mais curta, Paulo se distancie dos outros competidores. Teremos a reedição do embate de 2014, entre Paulo e Armando. Bancar a candidatura de Marília ao governo teria um custo muito alto para o PT, que necessita de bancada federal para manter os recursos partidários”, apostou o especialista.

Na visão do cientista político Leon Victor de Queiroz, o PT é um partido que concentra o poder de decisão nas mãos do diretório nacional, o qual já demonstrou interesse na política de alianças. “Nesse caso, não adianta a força dela, o quanto ela tá mobilizando e se tá bem colocada. O diretório nacional está pensando em fortalecer a bancada. Pensando logicamente, é a nacional que deve decidir a estratégia, porque unifica o programa do partido. Decidir nos estados é uma lógica inversa, que não é bom nacionalmente, não ajuda o partido”, verifica.  

 Resultado de imagem para fotos do ifpe afogados da ingazeira

O Instituto Federal de Pernambuco (IFPE) prorrogou para amanhã o pagamento da taxa de inscrição para o vestibular 2018.2, que acontecerá no dia 1º de julho. Os candidatos na disputa por uma das 2.585 vagas devem emitir o boleto e realizar o pagamento nas agências do Banco do Brasil. O valor para as inscrições referentes a cursos técnicos é de R$ 30. Já para quem pretende cursar o ensino superior, o custo é de R$ 55. 

Com a alteração do cronograma, a data de divulgação do cartão de inscrição acabou adiada para o dia 25. Já a retificação do cartão de inscrição foi transferida para os dias 25 e 26 deste mês. A data de aplicação da prova, no entanto, não sofreu alterações.

Candidatos aos cursos técnicos responderão a 30 questões de múltipla escolha. Quem vai concorrer a uma das vagas dos cursos superiores fará uma prova com 50 questões de múltipla escolha, além de redação.

Os exames terão início às 9h, com duração de 3h para os cursos técnicos e de 4h para os cursos superiores. A avaliação de música acontecerá também no dia 1º, das 14h às 17h. A data prevista para divulgação do listão dos aprovados é 11 de julho. 

São ofertadas vagas para 31 cursos técnicos na modalidade subsequente e oito na modalidade integrado, além de dois cursos superiores, em 16 campi. Informações: (81) 2125-1724 ou pelo e-mail cvest2018@reitoria.ifpe.edu.br.

Ascom

A noite do último sábado foi de encerramento do concurso “Arraial do Meu Bairro”, que aconteceu no bairro São Brás, vencedor da última edição. Estiveram presentes o vice-prefeito Alessandro Palmeira, o secretário de Cultura, Turismo e Esporte, Edygar Santos, e o vereador e morador do bairro, Sargento Argemiro.

Animação foi o que não faltou. A população mostrou bastante empenho e dedicação para que pudessem realizar uma festa muito bonita. O evento começou bastante animado com a subida das quadrilhas em direção ao local das festividades. A Quadrilha Arrasta Chinela, bicampeã do concurso de Quadrilhas Matutas de Afogados da Ingazeira, além da Quadrilha matuta “Candeeiro”, abrilhantaram a festa com suas coreografias e encenações. Os alunos da escola Domingos Teotônio se apresentaram recitando alguns versos autorais e de outros poetas.

Para quem queria degustar comidas regionais, moradores do bairro ofertaram a todos os presentes, em barraquinhas montadas nas calçadas, as mais deliciosas comidas típicas desse período junino. 

O encerramento ficou por conta do cantor Adelino do Acordeom, que tocou alguns sucessos marcantes do forró pé-de-serra.

Neste ano, a disputa foi bastante acirrada, mas quem levou troféu foi o bairro Brotas, campeão pela primeira vez do concurso. A comissão julgadora foi formada pelos radialistas Wellington Rocha e Michele Martins, além do artista plástico e educador, Luciano Pires. 

“A população abraçou bastante a ideia e com isso o evento cresceu. Em 2019 faremos como 2018, vamos ouvir a população e os bairros que participaram e ajustar algumas coisas para que possamos realizar uma edição ainda melhor”, destacou o secretário de Cultura, Turismo e Esportes, Edygar Santos.

O vice-prefeito Alessandro Palmeira falou da importância que o evento tem para continuar preservando a tradição da raiz nordestina, tão marcante nesse período de São João.  “Estamos felizes com o resultado. A população abraçou a ideia. Todos os bairros estiveram lotados, estiveram festivos, e era isso que queríamos,” destacou Alessandro. 

http://s2.glbimg.com/u5w-UoySosnWM5NI5i49FnL4Aik=/e.glbimg.com/og/ed/f/original/2014/04/14/828_roberto_freire_e_marina_silva.jpg

Em busca de alianças eleitorais, emissários da pré-candidata da Rede à Presidência da República, Marina Silva, começaram a sondar políticos de outros partidos para compor sua chapa presidencial. Nomes de peso da Rede, como o senador Randolfe Rodrigues (AP), citam o presidente nacional do PPS, o ex-ministro da Cultura, hoje deputado federal Roberto Freire, como um dos políticos ideais para disputar o Palácio do Planalto como vice de Marina Silva. 

“Acho que o companheiro de chapa de Marina devia ser ou alguém do meio empresarial, que seja honesto, que seja sério, ou do perfil político do Roberto Freire. É um nome que encaixa perfeitamente. Talvez seja a pessoa do mundo político que reúna as melhores condições para ser vice de Marina”, disse Randolfe. 

Marina e Freire já conversaram sobre o cenário político-eleitoral. Eles têm boa relação. Não houve, porém, um indicativo de aliança. Um dos encontros, na sede da Rede, foi intermediado pelo deputado Miro Teixeira (Rede-RJ), próximo a Freire. “Não podemos induzir um partido a nos apoiar”, diz Miro, cauteloso. “As coisas têm seu tempo, o PPS terá seu tempo de deliberação. Não sabemos os compromissos do PPS pelo País, em termos até de candidatura presidencial.” Com dificuldade de articular uma coligação que amplie sua exposição na TV no horário eleitoral, Marina declarou que buscaria apoio de legendas que formaram sua coligação em 2014, entre elas, PPS, PSB, PHS, PRP, PSL e PPL. Sem partidos aliados, ela ficaria com cerca de 10 segundos na propaganda televisiva. 

O PPS, no entanto, está comprometido em apoiar o pré-candidato do PSDB ao Planalto, Geraldo Alckmin. Ao Estado, Freire negou que tenha recebido convite formal da pré-candidata. Aliados do ex-ministro da Cultura, entusiasmados com a possibilidade, dizem que o PPS tende a decidir quem apoiará às vésperas do início da campanha, em agosto. Freire é aliado de longa data do tucano e diz que “está trabalhando” para que o partido confirme apoio a Alckmin. 

https://abrilveja.files.wordpress.com/2017/04/economia-saque-fgts-inativo-20170410-004.jpg

A Caixa Econômica Federal abriu os saque das cotas do PIS sem limite de idade, para pessoas que trabalharam no período de 1971 a 4 de outubro de 1988. Inicialmente, os cotistas entre 57 e 59 anos poderão sacar o dinheiro a partir de hoje, até 29 de junho. Se não o fizerem, ainda terão entre 8 de agosto e 28 de setembro para a retirada. Cotistas que já têm 60 anos ou mais não precisam respeitar este calendário, pois o saque já é permitido.

O intervalo acontece porque, em julho, as contas são reajustadas. Por isso, o presidente do Banco do Brasil, Paulo Caffarelli, recomendou que as pessoas que puderem, aguardem até agosto para sacar os valores já reajustados. No ano passado, essa correção foi de 8%. De 30 de junho a 7 de agosto, não haverá nenhum pagamento. 

No caso de morte do titular da conta, o saldo poderá ser resgatado por seus dependentes ou sucessores. Os trabalhadores da iniciativa privada que quiserem saber se têm algo a sacar deverão fazer a consulta pelo site www.Caixa.Gov.Br/cotaspis. No caso dos servidores públicos, a verificação poderá ser feita pela página www.Bb.Com.Br/pasep. O BB também permitirá fazer a checagem por meio dos terminais de autoatendimento. 

O fundo do PIS/Pasep contém o dinheiro que foi depositado pelos empregadores em nome dos trabalhadores entre 1971 e 1988. A partir desse ano, a Constituição Federal alterou a destinação dessa contribuição, e os recursos passaram a ser depositados no Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT). 

No dia 8 de agosto, os bancos vão creditar os recursos para os clientes de todas as idades que têm conta. Estes nem precisarão procurar uma agência. O depósito será automático. Depois, de 14 de agosto a 28 de setembro, o banco vai atender os beneficiários de todas as idades, em suas agências. 

A lei que ampliou a possibilidade de saque foi sancionada, na quinta-feira (13), pelo presidente Michel Temer. No caso específico do PIS, 21,3 milhões de brasileiros terão direito à retirada, segundo a Caixa. O valor total disponível passa de R$ 28,1 bilhões. No caso do Pasep, os cotistas com idade a partir de 57 anos poderão sacar o dinheiro diretamente nas agências, até 29 de junho. Nesta etapa, serão beneficiadas 1,8 milhão de pessoas, com um total aproximado de R$ 4,61 bilhões. 

O saque das cotas do PIS será efetivado após a confirmação do direito. Para valores até R$ 1.500, as retiradas poderão ser feitas nos terminais de autoatendimento, apenas com a Senha Cidadão, sem a necessidade do Cartão do Cidadão. 

Se preferir retirar o dinheiro numa casa lotérica ou num correspondente Caixa Aqui, será preciso ter o Cartão Cidadão, além de um documento oficial de identidade com foto. 

Os saques de até R$ 3 mil poderão ser feitos nos terminais do banco, nas lotéricas ou nos correspondentes, desde que os interessados tenham o Cartão do Cidadão, com senha cadastrada, e levem um documento com foto. 

Os valores acima de R$ 3 mil deverão ser sacados nas agências, mediante a apresentação de um documento com foto. Os herdeiros legais também terão direito ao saque.

Ascom 

Durante dois dias, Afogados da Ingazeira foi palco do 6° Festival Regional de Quadrilhas Estilizadas, evento promovido pela Prefeitura Municipal.

A abertura aconteceu no último sábado (16) e ficou por conta da Bicampeã do Festival de Quadrilhas Matutas, Arrasta Chinela, e logo após, se apresentaram quadrilhas das cidades de Pesqueira, Solidão e Tavares, na Paraíba. No domingo, foi à vez da cidade vizinha, Tabira, e da capital do Xaxado, Serra Talhada, que tiveram suas Quadrilhas representadas. 

Durante as apresentações, as Quadrilhas foram avaliadas nos quesitos casamento, marcador, coreografia, figurino, repertório musical, tema, noivo, noiva e rainha. A comissão julgadora foi composta por integrantes da Secretaria Municipal de Cultura e Esportes, e pelos radialistas Wellington Rocha e Marco Montinelly.

“Esse é o sexto ano que a Prefeitura de Afogados da Ingazeira realiza o Concurso, e desta vez inovamos em aumentar a quantidade de dias do festival, vendo a demanda de Quadrilhas participantes, e avaliamos como positiva a mudança,” destacou o secretário Municipal de Cultura e Esportes, Edygar Santos.

O vice-prefeito Alessandro Palmeira, de Afogados da Ingazeira, esteve presente aos dois dias de Concurso e avaliou positivamente a iniciativa. “O Concurso tem crescido bastante ao longo desses seis anos, não apenas no aumento das Quadrilhas participantes, mas também na movimentação econômica que isso representa. Temos recebido pessoas de várias cidades da região durante o concurso, e isso movimenta a economia,” avaliou Alessandro.

A grande vencedora do 6º Concurso Regional de Quadrilhas Estilizadas foi a “Fogueirarte”, da cidade de Solidão. Explosão Jovem, de Tabira, e Sem Limite, de Serra Talhada, ficaram com a segunda e a terceira colocações, respectivamente. A Secretaria de Cultura informa que as Juninas participantes que não estavam presente no domingo à noite, podem procurar a Secretaria para tirar qualquer dúvida sobre o evento.

Por Inaldo Sampaio

A Frente das Oposições talvez não tenha tomado uma decisão certa ao descartar o deputado Sílvio Costa como companheiro de chapa de Mendonça Filho para a disputa das duas vagas de senador. Sílvio, em que pese o seu “lulismo exacerbado”, como se diz por lá, seria útil ao palanque por ter um discurso contundente contra o governo, sem apelar para “baixarias”, e uma técnica para fazer entender-se pela média dos eleitores como nenhum outro político pernambucano tem. Além disso, daria graça e “ânimo” a essas forças, que tentam conquistar pela segunda vez o Palácio do Campo das Princesas.

No entanto, elas chegaram à conclusão de que não deveriam colocá-lo na chapa a fim de reservar a segunda vaga de senador para uma eventual aliança com o PP (que está descartada) ou com o PSC (que ainda é possível). Sílvio não passou recibo do descarte e lançou-se “candidato avulso” a senador, empunhando a bandeira do “lulismo”. Quanto à vaga de vice-governador, que também permanece indefinida, há um candidato natural para ocupá-la depois que o deputado Bruno Araújo excluiu-se dela: o ex-prefeito de Petrolina, Guilherme Coelho, de tradicional família sertaneja e tão bom de discurso quanto o pai, o saudoso ex-deputado Osvaldo Coelho, que se entregou de corpo e alma durante cerca de meio século à defesa das causas nobres do semiárido nordestino.

O filho montado num mandato daria continuidade à luta do pai. Ele é filiado ao PSDB, partido que deverá fazer a indicação do vice, e não convidá-lo para essa vaga poderá ser um segundo erro tático das oposições nessa maratona difícil pela conquista do governo estadual.