Campanha segue até o próximo dia 31, com meta de vacinar 544,1 mil crianças / Foto: Ashlley Melo/Acervo JC Imagem

Pernambuco superou a meta de imunização esperada para o Dia do Dia D da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e Sarampo, que aconteceu neste sábado (18). Pouco depois das 17h (horário de encerramento do atendimento nos postos), o sistema online da Secretaria da Saúde do Estado já mostrava que 51% do público-alvo já havia se vacinado. Na próxima segunda-feira pela manhã será divulgado o balanço do Dia D. No Recife, a taxa de vacinação chegou a 67%. Até o dia 31, quando se encerra a campanha, a expectativa é que 95% dos 544.180 meninos e meninas com idades entre 1 e 5 anos tenham sido imunizados.

“Ficamos surpresos com o resultado do Dia D. Desde os anos 1990 e 2000 não víamos um movimento como esse nos postos. A contagem está sendo concluída, mas acreditamos que vamos chegar a 60% de crianças imunizadas. Podemos dizer que a campanha aqui no Estado foi um sucesso, porque até a última sexta-feira (17) o taxa de vacinados era de 21%. A mobilização nos municípios ajudou muito. Em várias cidades os secretários de saúde foram aos postos para reforçar a importância da campanha e acompanhar o movimento”, comemora a coordenadora do Programa Estadual de Imunização, Ana Catarina de Melo.

BRASIL

Pernambuco notificou 102 casos suspeitos de sarampo (30 deles no Recife) este ano. Desse total, além de dois confirmados na capital, 48 foram descartados. Os demais (52) estão em investigação. “Felizmente esses 52 não são casos de forte suspeita, mas precisamos aguardar o resultado da investigação”, diz Ana Catarina. Desde 2014 o Estado não tinha casos confirmados de sarampo, mas hoje aparece ao lado de Amazonas (910), Roraima (296), Rio de Janeiro (14), Rio Grande do Sul (13), Pará (2), São Paulo (1) e Rondônia (1).

Em solo pernambucano, um homem de 27 anos com histórico de viagem no início de julho para Manaus (onde o surto ganhou força) foi o primeiro caso confirmado. Na cidade do Norte do País, ele teve contato com uma pessoa que adoeceu com sintomas de sarampo. O segundo caso confirmado, em território pernambucano, é de uma menina de 2 anos, sobrinha do homem e que mora com ele no Recife. Os dois não comprovaram vacinação para tríplice viral, que protege contra sarampo, rubéola e caxumba.