Reprodução

Cinco dos deputados presos hoje (08), pela operação Furna da Onça, desdobramento da Lava Jato no Rio de Janeiro, haviam sido reeleitos no mês passado.

André Corrêa (DEM), Luiz Martins (PDT), Chiquinho da Mangueira (PSC), Marcelo Simão (PP), Marcos Abrahão (Avante) e Marcos Vinícius Vasconcelos Ferreira, o Neskau (PTB), todos do esquema de Sérgio Cabral, se preparavam para ser reempossados.

André Corrêa (foto), aliás, era candidato a presidente da Casa.