Monthly Archives: novembro 2018

Pastora Damares Alves, indicada para o Ministério dos Direitos Humanso Foto: Reprodução

A pastora evangélica Damares Alves, assessora parlamentar de Magno Malta (PR-ES), foi convidada por Bolsonaro para ocupar o posto de ministra de Direitos Humanos e Mulheres. Ela é antagonista do movimento LGBT e luta contra a legalização do aborto, entre outras causas conservadoras.

A informação foi confirmada por pessoas próximas à pastora, que não quiseram se identificar. Ela é vista como um nome de confiança por Bolsonaro e é próxima da bancada evangélica. Seria a segunda mulher dos ministérios do presidente eleito após Tereza Cristina (DEM-MS), convidada para a Agricultura.

Nesta quarta-feira, a pastora foi até o gabinete de transição e recebeu pessoalmente o convite. Ela disse que responderia até terça-feira se aceitaria ou não. Magno Malta também foi informado da possibilidade de sua assessora se tornar ministra.

Representantes da bancada evangélica que indicaram Os nomes para o Ministério da Cidadania, porém, não se sentem contemplados com uma possível escolha de Damares, já que ela não estava na “lista tríplice” entregue ao presidente nesta terça.

Bolsonaro ignorou as indicações, mas evangélicos esperavam, ainda, que um dos três nomes — Gilberto Nascimento (PSC-SP), Marco Feliciano (Podemos-SP) ou Ronaldo Nogueira (PTB-RS) — fosse indicado ao ministério de Direitos Humanos. O presidente anunciou que manteria a pasta nesta quarta, após reunião com a senadora eleita Mara Gabrilli (PSDB-SP). Com informações de O Globo.

https://4.bp.blogspot.com/-djoVLo9NKFs/WVUzkJgV4DI/AAAAAAABFME/_zEUWkQrcvgztfWUEcJXZ760F01hTggqwCLcBGAs/s1600/14440849_1088300767919106_4828255047022078075_n.jpg

Em parceria com o Sebrae, o campus do IFPE em Afogados da Ingazeira vai oferecer aos estudantes do campus o curso “Crescendo e Empreendendo”, voltado para jovens que querem ter contato com ações que projetam o futuro através de noções de organização, autodesenvolvimento, criatividade e comunicação.

O curso será realizado nos dias 11, 12 e 13 de dezembro, das 13h às 17h, na Sala de Reuniões do campus. São oferecidas 30 vagas aos estudantes, que serão preenchidas pelo critério da ordem de inscrição.

As inscrições para os interessados começarão no dia 29 de novembro e vai até o dia 07 de dezembro, por meio do link (https://goo.gl/forms/tuc6hzJvKLkEIy713).

Ministrado pela equipe do Sebrae, o curso tem o objetivo de despertar o empreendedorismo na juventude como uma das estratégias para a inclusão social e acesso ao mercado de trabalho. Dessa forma, por meio da experiência, os jovens podem participar e aprender com atividades práticas a sistematizar diferentes conhecimentos e transformar seus objetivos em realidade.

Mais informações acesse aqui o folder do curso. As dúvidas podem ser tirada por meio do e-mail: dpex@afogados.ifpe.edu.br.

http://s2.glbimg.com/O5niev0fyt2sjzR-MmY-GNS73nA=/620x465/s.glbimg.com/jo/g1/f/original/2017/03/16/forum.jpg

O Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco lançou o projeto-piloto “TRE-PE Mais Perto do Eleitor” que busca se tornar referência em atendimento ao eleitor para os Tribunais Eleitorais de todo o país.

A iniciativa, que partiu da Presidência do Tribunal, permitiu a implementação de novas funcionalidades que permitirão a qualquer eleitor, vinculado a qualquer Zona Eleitoral de Pernambuco, ser atendido em 18 locais de atendimento, nas Centrais de Atendimento e nos Cartório Eleitorais sedes de polos eleitorais. A ideia é que, no futuro, qualquer eleitor possa ser atendido em qualquer Cartório Eleitoral e para todos os procedimentos realizados pela Justiça Eleitoral. Por enquanto o eleitor poderá realizar as quatro das principais operações oferecidas pelos Centrais e cartórios eleitorais: alistamento (primeiro título), revisão (para mudança de endereço no mesmo município, mudança de nome, etc.), transferência (para outro município) e segunda via (impressão sem alterações dos dados do eleitor).

No momento, o atendimento poderá ser realizado nas Centrais de Atendimento ao Eleitor das cidades de Recife, Cabo de Santo Agostinho, Camaragibe, Caruaru, Garanhuns, Jaboatão dos Guararapes, Olinda, Paulista, Petrolina e Vitória, e nos cartórios eleitorais sedes dos polos das cidades de Afogados da Ingazeira, Carpina, Palmares, Surubim, Arcoverde, Serra Talhada, Petrolândia, Salgueiro, Ouricuri, Igarassu, Limoeiro e Belo Jardim.

Os eleitores vinculados a municípios que não possuem atendimento biométrico poderão realizar as operações, exceto a coleta de dados biométricos. Nesse caso, os eleitores deverão comparecer ao cartório de seu domicílio de origem quando estiver o correndo o recadastramento biométrico no município.

Para ser atendido nas unidades autorizadas o eleitor deverá fazer um agendamento pelo próprio site do TRE (www.tre-pe.jus.br). Se o atendimento for em Recife, além da opção de agendamento pelo site, o eleitor pode agendar pelos telefones (81) 3194.9152 ou (81) 3194.9153. No dia do atendimento é necessário levar um comprovante de residência de seu município de origem para comprovar seu vínculo.

https://s01.video.glbimg.com/x720/7190780.jpg

Em Pernambuco, Rio Grande do Norte, Paraíba, Ceará e Bahia, mais da metade dos profissionais que preencheram as vagas dos cubanos no Mais Médicos já trabalhava em Unidades Básicas de Saúde (UBSs) do país e apenas migrou de um posto de saúde onde era servidor municipal para outro onde passa a ser integrante do programa federal. Assim, postos que tinham equipes completas agora enfrentam déficit de profissionais.

É o que mostra levantamento feito pelo jornal O Estado de S. Paulo junto a conselhos de secretarias municipais de saúde (Cosems) em sete estados. O salário pago pelo programa federal costuma ser maior do que o oferecido por cidades pequenas. Além disso, os profissionais dizem ter mais estabilidade no Mais Médicos e contar com auxílio para pagar aluguel, transporte e alimentação.

Dos 13 conselhos contatados, dez disseram ter registrado em seus municípios a migração de profissionais, dos quais sete levantaram o número de casos do tipo. Nesses estados, 58% das vagas preenchidas foram ocupadas por médicos que já atuavam na atenção básica do Sistema Único de Saúde (SUS). Os sete Cosems analisaram os vínculos de trabalho anteriores de 1.489 médicos que aderiram ao Mais Médicos e verificaram que 863 deles trabalhavam em postos de saúde de outras cidades ou estados.

Números completos do ministério

A situação fez o presidente do Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde (Conasems), Mauro Junqueira, se reunir na quarta-feira (28) com membros do Ministério da Saúde para apresentar o problema. A pasta solicitou ao conselho um levantamento nacional dos números de profissionais que migraram de uma UBS para outra. O conselho pretende apresentar na sexta-feira (30) os números completos ao ministério. “Estamos muito preocupados. Talvez seja preciso fazer mudanças no edital para evitar que a chegada dos médicos desorganize todo o sistema de saúde”, declarou Diego Espindola de Ávila, diretor do Conasems.

Enquanto isso, municípios contabilizam perdas de médicos migrando para o programa federal. Em Pernambuco, de 110 novos médicos inscritos no programa, 71 já tinham vínculo com a atenção básica em outro município. “Do ponto de vista da saúde pública, estamos trocando seis por meia dúzia”, relata Orlando Jorge Pereira de Andrade Lima, presidente do Cosems-PE e secretário municipal de Saúde de Paudalho, onde os três médicos que chegaram para substituir os cubanos vieram de postos de saúde de outras cidades. “Dois vieram de municípios pernambucanos e um, do Maranhão”, conta Lima.

No Rio Grande do Norte, das 139 vagas abertas no estado após a saída dos médicos cubanos, 98 delas foram preenchidas por médicos que estavam ligados às equipes do programa ESF em outras localidades, como Mirella Medeiros. Segundo a coordenadora da Comissão do Mais Médicos no Rio Grande do Norte, Ivana Fernandes, dos 98 médicos que migraram, 82 já atuavam no Estado e os outros 16 desempenhavam a mesma função em Estados vizinhos, como a Paraíba. “Com equipes sem formação completa, não há repasse de recursos pelo Ministério da Saúde para pagamento de salários. Sem esses profissionais, as equipes correm o risco de ser extintas”, declara Ivana.

Emprego estável com rendimentos maiores

A possibilidade de ter um emprego estável com rendimentos superiores aos pagos no programa Estratégia Saúde da Família (ESF) fez a médica Mirella Medeiros, formada recentemente pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), migrar para o Mais Médicos. “Principalmente porque existe a instabilidade de estar numa prefeitura sem ser efetivo. Há influência política, de quem está na Secretaria de Saúde, e nem sempre sabemos se continuaremos no cargo. Além do salário, claro, que é melhor. O Mais Médicos é um emprego federal”, diz a profissional, ao explicar por quais motivos efetivou a mudança de programa.

Mirella deixou a ESF na cidade litorânea de Touros e passará a atuar, no início de dezembro, no município de Pedro Avelino, distante 139 quilômetros da capital, Natal. Por mês, em média, um médico do programa Estratégia Saúde da Família ganha R$ 8.750, enquanto no Mais Médicos o valor pago ao profissional é de R$ 11.865, com menos descontos em folha de pagamento por ser tratado como uma bolsa pelo governo federal – os profissionais são obrigados a concluir uma especialização em saúde da família.

Resolvendo um problema e criando outro

Na Paraíba, o levantamento revela que, das 128 vagas abertas com a saída dos cubanos do estado, 98 foram preenchidas por médicos que já atuavam em outro município. “A gente está resolvendo um problema, mas criou outro, mais sério”, disse a presidente do Cosems no Estado, Soraya Galdino.

Na Bahia, das 745 vagas já preenchidas, 427 serão ocupadas por médicos que pediram exoneração de outros postos. Reinaldo Braga Filho, prefeito de Xique-Xique, no norte do estado, conta que, do dia para a noite, se viu sem sete dos 12 médicos da Estratégia Saúde da Família (ESF), que optaram pelo programa federal. “Eles alegaram que as condições do Mais Médicos são mais vantajosas.”

No Ceará, dados parciais mostram que 194 vagas oferecidas pelo programa foram acompanhadas por 90 exonerações. O Amazonas informou que, dos 95 primeiros médicos alocados em seus municípios, 27 vieram de outras UBSs. O Acre tem 52 de 78 vagas preenchidas por médicos que migraram de uma Prefeitura para outra. Os estados do Rio Grande do Sul, Paraná e Maranhão também disseram ter registrado a situação.

Questionado, o Ministério da Saúde informou que o edital prevê regras específicas para os médicos que já atuam no programa Estratégia Saúde da Família. Uma delas é a que obriga um médico que decida migrar para o Mais Médicos a continuar em um município com perfil igual ou mais vulnerável. A pasta não respondeu se pretende mudar as regras do edital nem o que fará em relação às vagas que ficaram vazias.

http://www.alepe.pe.gov.br/wp-content/uploads/2018/11/11.28-ADM-PUBLICA-SN-4-1-e1543430730164.jpg

Os serviços de fornecimento de água e de energia elétrica não poderão ser interrompidos pelas concessionárias, em função da inadimplência do consumidor, durante feriados e finais de semana. É o que determina o Projeto de Lei n° 1392/2017, aprovado pela Comissão de Administração Pública nos termos do Substitutivo n° 1, na reunião na Assembleia Legislativa de Pernambuco, desta terça-feira (28).   

Segundo a proposta, apresentada pelo deputado Ricardo Costa (MDB), o corte desses serviços será proibido a partir das 16h das sextas-feiras, aos sábados e aos domingos, bem como em feriados previstos em lei. A matéria exige, ainda, a prévia notificação ao usuário sobre a suspensão do fornecimento nos dias úteis. As fornecedoras que descumprirem a regra ficarão sujeitas a sanções administrativas, civis e penais.

“Mesmo inadimplentes, os consumidores devem ser preservados de constrangimentos desnecessários, sendo certo que uma situação que perdure por muitos dias ultrapassa o limite do razoável, podendo acarretar inúmeros prejuízos”, traz a justificativa anexa à proposição.

Para o presidente do colegiado, deputado Lucas Ramos (PSB), a norma representaria um avanço na proteção do consumidor. “Especialmente daqueles de baixa renda que, em Pernambuco, terão a segurança de que os cortes só ocorrerão em dias úteis, que é quando há funcionários trabalhando no serviço de manutenção e de religamento”, esclareceu.

Ajuste fiscal

A Comissão aprovou, ainda, duas modificações encaminhadas pelo Governo do Estado a projetos que integram o pacote fiscal. O Substitutivo n° 01 ao PL nº 2097/2018 delimita em 31 de dezembro de 2023 – e não mais indefinidamente – o prazo em que vigorará o aumento de 2% nas alíquotas de impostos sobre os produtos que compõem o Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (Fecep). Por sua vez, o Substitutivo n° 01 ao PL nº 2100/2018, também aprovado pelo colegiado, estabelece o mesmo prazo para a vigência do reajuste sobre o IPVA. A primeira proposta do Executivo era que o aumento temporário – aprovado em 2015 para valer até 2019 – se estenderia por tempo indeterminado.

“As modificações são fruto de discussões realizadas pelos parlamentares e limitam a vigência dos aumentos dos impostos. A arrecadação será destinada ao Fecep e aos municípios, que ficam com 50% do IPVA e com 25% do ICMS arrecadado pelo Estado”, esclareceu o líder do Governo, deputado Isaltino Nascimento (PSB). As propostas também receberam, nesta quarta, parecer favorável da Comissão de Finanças.

O ministro Bruno Dantas, do Tribunal de Contas da União (TCU), expediu uma cautelar, na terça-feira (26), contra o Governo do Estado de Pernambuco, mandando bloquear as conta-correntes de convênio para as obras do Contorno de Recife (BR-101/PE entre o km 52,6 e o km 81,3).

A obra, iniciada em maio de 2017, é orçada em R$ 223 milhões, sendo que R$ 182 milhões serão transferidos pela União, através de convênio.

A União já repassou 125 milhões de reais para o governo Paulo Câmara (PSB).

Os auditores do TCU entenderam pelo bloqueio dos recursos pela “necessidade de adoção de medida cautelar para suspensão da execução do Contrato RDCi 6/2017 até que o projeto executivo completo seja aprovado pelo Dnit” e “pendentes de validação o estudo de tráfego, restauração e os projetos de obras de arte especiais, elementos de suma importância para a eficácia do empreendimento”.

“Contrato RDCi 6/2017 com graves falhas identificadas na fiscalização das obras e sem prévia contratação de empresa de consultoria para apoiar na supervisão do empreendimento, em inobservância ao art. 67 da Lei 8.666/1993”, apontou o relatório dos auditores do TCU.

O ministro do TCU, ao decretar a medida cautelar, fez críticas ao Governo do Estado por estar tocando a obra sem ter “projeto executivo” aprovado.

“Em primeiro lugar, reputo que dar continuidade a um empreendimento sem que haja projeto executivo aprovado – e, mais ainda, sem que parte do projeto tenha sido sequer validado pelo consórcio gerenciador da obra – expõe a integridade da obra a um risco considerável. Assim, parece-me incoerente permitir o prosseguimento das frentes de serviço que já se iniciaram, pois não é possível antever o impacto das análises que o Dnit irá empreender sobre o projeto que já se encontra em plena execução”, escreveu na decisão do TCU.

Na deliberação final, o relator do TCU determinou “cautelarmente, ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) e à Secretaria de Transportes do Estado de Pernambuco (Setra/PE) que seja mantida a ordem de bloqueio das contas correntes referentes ao Termo de Compromisso 1.115/2012-00 (Banco do Brasil, Agência 3234, Contas Correntes 10.492-2 e 11.251-8) até ulterior decisão deste Tribunal, condicionando a retomada da utilização de recursos federais no empreendimento”.

A qualidade do pavimento foi um grande questionamento do projeto, feito não só por associações nacionais de engenharia civil e professores da UFPE, mas também pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), que já emitiu dois “alertas” ao Governo do Estado sobre as consequências por ter optado por um pavimento inadequado.

A obra é da Construtora Andrade Guedes, que também foi mencionada na decisão do TCU. Segundo a decisão do ministro do TCU, o Estado diz que já entregou 52% da obra.

https://1.bp.blogspot.com/-Y9CkhH2dSLY/W03QQG1m-zI/AAAAAAACHv0/oCUm3QBdmnUO3vWlgsXOxq_9SnD3emsmQCEwYBhgL/w1200-h630-p-k-no-nu/F%25C3%25A1tima%2BLessa%2BFoto%2BRomulo%2BFran%25C3%25A7a%2B%2528Copy%2529.jpg

De janeiro a outubro deste ano a Agência de Fomento do Estado de Pernambuco – (AGEFEPE) financiou um total de R$ 26 milhões para Microempreendedores Individuais (MEIs), Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (EPPs).

Desse total, 41% são referentes a 495 operações de microcrédito para capital de giro, com destaque para os setores de confecções e de alimentos (pequenas mercearias e lanchonetes). Outro segmento que se destacou foi o de artesanato com 220 operações, as quais beneficiaram expositores da Fenearte que obtiveram crédito para compra de estande e capital de giro.

Uma das beneficiadas foi Viviane Locatelli, que produz acessórios como brincos, colares e pulseiras com fibras de coco em Porto de Galinhas. Segundo ela, o acesso às linhas de financiamento é fundamental para o artesão. “Quando estamos no período de ‘entressafra’ o crédito viabiliza capital de giro para manter o negócio”, disse.

No mesmo período do ano passado, o total de financiamentos realizados foi de R$ 16 milhões. Segundo o presidente da Agefepe, Emanuel Rocha, houve um aumento na demanda por crédito este ano, o que pode estar relacionado ao início da retomada de crescimento da economia do Estado.

“Com base no que registramos até agora, o ano de 2019 se mostra promissor com relação às perspectivas de consolidação da curva de crescimento econômico. Por isso, esperamos ampliar ainda mais as nossas operações de financiamento dos empreendedores que planejam abrir ou ampliar os seus negócios no próximo ano”, afirmou.

Em 2018, a Agefepe desenvolveu um plano de ação com objetivo de atender a demanda crescente do polo de confecções de Pernambuco, que abrange principalmente os municípios de Caruaru, Santa Cruz do Capibaribe e Toritama. Empregando mais de 100 mil pessoas, o polo é a principal atividade econômica do Agreste e um ambiente fértil para a geração de novos negócios.

Além disso, a Agência também criou uma linha de crédito específica para atender o segmento de Transporte Escolar, que reúne cerca de 2 mil veículos no Estado, dos quais 1.247 estão na Região Metropolitana do Recife.  “As condições oferecidas pela Agefepe em relação a prazo, taxas de juros e carência não têm igual no mercado por isso resolvi fazer o financiamento para trocar a minha Van”, afirmou Márcio José Marques, que atua há 20 anos no setor de transporte de estudantes.

http://old.htdsistemas.com.br/site/images/artigos/laptop_escuro.jpg

Já é cotidiano acordar e pegar o celular ou até mesmo passar horas em frente a um computador ou tablet. Esses hábitos se tornaram rotina na vida das pessoas, porém tais práticas podem causar problemas à saúde ocular dos usuários. A sociedade oftalmológica tem se preocupado com a incidência de problemas decorrentes de excessiva exposição à luz dos eletrônicos e alerta sobre os cuidados que devem ser tomados. 

A luz violeta emitida pelos eletrônicos são verdadeiros vilões, pois a falta de capacidade da córnea em filtrar esse tipo de eletromagnética faz com que os olhos fiquem em superexposição. Dessa forma, a iluminação pode danificar a retina e causar dificuldades na visão que provocam incômodos no dia-dia. 

“O uso excessivo de smartphones, computadores e outros eletrônicos é uma forma de esforçar a musculatura do olho. Todos os objetos luminosos podem favorecer o ressecamento do olho ou causar o lacrimejamento. No trabalho focado em frente ao computador, involuntariamente as pessoas piscam bem menos, o que acarreta no ressecamento do olho. O uso excessivo também pode causar a chamada Síndrome do Computador que tem como sintomas dor de cabeça, olho seco, vermelho e irritado”, explica o médico oftalmologista e vice-diretor da Sociedade de Oftalmologia de Pernambuco (SOPE), Bernardo Cavalcanti. 

Para controlar a irritação nos olhos, muito fazem uso do colírio. Sobre essa substância, o vice-diretor da SOPE diz que eles são apenas paliativos que ajudam na irritação, desconforto e reduz o vermelhão. “O colírio não está tratando da causa do paciente, mas está dando a ele uma forma de interagir melhor. O que ajuda mesmo é o uso controlado dos equipamentos”, explica o médico.  

A fim de diminuir os problemas acarretados pela luminosidade de eletrônicos nos olhos, o especialista dá dicas. “Usar os aparelhos em baixa luminosidade, trabalhar sempre com o celular na posição mais baixa que os olhos são algumas dicas. Além disso, ao usar o aparelho por muito tempo, é sempre bom fazer alguns intervalos de 15 a 20 minutos, ou olhar para algo mais distante, pois geralmente os aparelhos estão muito próximos dos olhos. Outra dica muito importante é lembrar-se de piscar os olhos continuamente”, completou o médico Bernardo Cavalcanti. Para a saúde ocular, os especialistas também recomendam ir ao oftalmologista regularmente e fazer uso de óculos com lentes originais.

Ela acorda às quatro da manhã todos os dias. Do quarto onde os certificados e medalhas estão pendurados nas paredes, escuta o canto dos galos. Nas terras do Sítio Macambira, no distrito de Riacho do Meio, em São José do Egito, Sertão pernambucano, eles são muitos. E antes mesmo do Sol aparecer, Judite Ferreira da Silva, 37 anos, começa a se arrumar para ir à faculdade. Quando o relógio marca 5h, o mototaxista chega à casa da universitária para levá-la ao Centro de São José do Egito. São 12 quilômetros de trajeto na garupa da moto até o ponto de partida do ônibus que a levará para a cidade de Patos, na Paraíba.

A segunda parte da viagem começa às 5h30 e dura cerca de uma hora e meia. São pouco mais de 63 km até que Judite chegue à sala de aula. Apaixonada por cálculos e portadora de uma síndrome rara (Larsen), a sertaneja enfrenta o desafio com disposição. Nesta quarta-feira (28) fez dois anos que Judite, aluna do 4º período do curso de matemática da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), deu uma lição de coragem e determinação a muita gente que a conhece. “Eu me dedico a cada dia, como uma missão, a defender a importância da matemática. Apesar das dificuldades, sigo lutando”, conta.

Somadas, a ida e a volta de Judite de casa à faculdade chegam ao resultado de aproximadamente 150 quilômetros de deslocamento em quase quatro horas. “Na volta, eu dependo de três transportes: o ônibus, que sai de meio-dia de Patos, um carro alternativo que não tem hora certa para sair do Centro de São José do Egito e seguir até a entrada do meu sítio e depois espero alguém da minha família vir me buscar de moto, num percurso de estrada de terra. Às vezes, chego em casa de 14h30”, calcula a universitária.

Antes de começar a estudar na Paraíba, Judite havia iniciado o curso em uma faculdade de Afogados da Ingazeira (PE), mas precisou trancar a matrícula e acabou perdendo a vaga. “Depois de dois anos afastada da faculdade, resolvi voltar a estudar. Sonho em ter um lugar para ensinar matemática do meu jeito. Pode ser até aqui no sítio”, revela.

Décima primeira filha de 12 irmãos, Judite diz que quando nasceu os familiares não acreditavam que ela fosse sobreviver. Os pais eram primos legítimos. O segundo filho de Sebastião e Josefa (já falecida) também nasceu com deficiência física e morreu antes de fazer um mês. Judite lutou pela vida, sobreviveu e surpreendeu. Depois que começou a estudar, apaixonou-se pela matemática. Entre os irmãos, foi a primeira a entrar numa universidade. Também é ela quem socorre os irmãos quando estão com algum problema em telefones celulares e outros aparelhos eletrônicos.

Além dos números, a universitária gosta de alimentar os pintos e as galinhas criados no sítio. As aves são vendidas para o sustento dos familiares. Outra coisa que Judite faz com gosto são as capas para os sofás de casa. Herdou da mãe a habilidade para a costura e exibi com orgulho as peças que cobrem os assentos do lugar onde mora com o pai e das casas dos irmãos. “Em tudo na vida a gente precisa da matemática. Até para calcular quanto de ração a gente vai gastar com a alimentação dos pintos é preciso usar a matemática”, destaca.

Uma medalha de bronze já na primeira olimpíada

Movida a desafios, Judite decidiu que participaria da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep). Em sua primeira tentativa, ganhou uma medalha de bronze na competição. Até hoje ela recorda do momento que recebeu o certificado das mãos do escritor Ariano Suassuna. “Foi muito emocionante”, lembra. Além da medalha, a sertaneja recebeu duas menções honrosas e mais três certificados de participação em outras edições da Obmep. Judite tem recebido vários convites para realizar palestras em escolas e eventos para falar sobre sua história de vida. Apesar de tímida, ela encara os desafios.

Somente aos 28 anos, Judite conheceu o Recife. A primeira viagem à capital de Pernambuco teve como objetivo buscar uma solução médica para seu caso. Após passar por uma avaliação, a universitária ouviu que não poderia ser operada sob o risco de ficar sem andar. Judite usa um pedaço de madeira como apoio para se locomover. O par de muletas que ganhou de presente não teve uso. “Era como se eu estivesse presa com as muletas”, diz.

Os criadores pernambucanos têm até sexta-feira (30) para vacinar seus bovinos e bubalinos com até dois anos contra a febre aftosa. Nesta segunda etapa, realizada em novembro, a Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária (Adagro) espera imunizar cerca de 500 mil animais em todo o Estado.

Até o momento Pernambuco registra apenas 50% de cobertura vacinal, mas a declaração pode ser feita até o dia 15 de dezembro. Aquele criador que deixar de vacinar pagará multa de R$ 60 por animal não imunizado; já quem vacinar e não declarar o rebanho pagará R$ 300 por propriedade.

Atualmente o Estado é considerado área livre de febre aftosa com vacinação e, para continuar com o estatus sanitário, precisa manter os índices de vacinação acima de 90%. As regionais que apresentam os menores índices são a de Salgueiro e Petrolina, no Sertão. O produtor que ficar inadimplente além de pagar multa não pode retirar a Guia de Trânsito Animal (GTA), documento necessário para compra e venda de animais e envio para abate, leilões, feiras e exposições.

Mais de 30 mil produtores ainda devem procurar os escritórios da Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária do Estado de Pernambuco (Adagro).

http://www.tre-pe.jus.br/imagens/imagens/credenciamento-da-imprensa-1543424117895/@@images/09bc89ea-71c9-4754-a358-69d505366f17.jpeg

O Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE/PR) divulgou um comunicado solicitando aos veículos de comunicação que credenciem os profissionais que irão acompanhar a diplomação dos candidatos eleitos nas eleições 2018, no próximo dia 06 de dezembro às 15 horas, no Classic Hall em Olinda.

Segundo o comunicado o cadastro deve ser feito exclusivamente por envio de formulário para o e-mail ascom@tre-pe.jus.br, até às 18 horas da sexta-feira (30).

Formulário

O formulário, disponível aqui deve ser preenchido com nome do veículo, funcionário, cargo ocupado e o número de seu respectivo documento de identidade. O crachá será nominal ao profissional designado para a cobertura e terá validade para o evento Diplomação 2018.

É imprescindível a inscrição de todos os profissionais envolvidos no trabalho, como jornalistas, técnicos e cinegrafistas.

Crachá

A retirada deverá ser feita nos dias 03, 04 e 05 de dezembro, das 08 às 18 horas, na Assessoria de Comunicação Social – Ascom do TRE-PE, Av. Agamenon Magalhães, 1660 – Derby, 4º andar – sala 412 – Recife.

http://imgsapp.diariodepernambuco.com.br/app/noticia_127983242361/2016/05/17/645187/20160517163210478949o.jpg

O Ministério do Desenvolvimento Regional será um dos mais importantes para os Estados do Nordeste e vai aglutinar duas antigas pastas que, em gestões passadas, atenderam muito à Região: a da Integração Nacional – responsável pela Transposição do Rio São Francisco, por exemplo, – e a das Cidades, que atua na área de saneamento, mobilidade, ficando à frente de programas como o Minha Casa, Minha Vida. Nessa quarta-feira (28), o presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), anunciou, como de praxe no seu Twitter, o técnico de carreira do Ministério do Planejamento Gustavo Henrique Rigodanzo Canuto como o ministro da nova superpasta.

Iniciada em 2007, a Transposição do Rio São Francisco é a principal obra hídrica do País que ficará sob os cuidados da nova pasta. O projeto vai beneficiar quatro Estados do Nordeste: Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e Ceará, a partir de dois grandes canais: o Eixo Norte – que começa em Cabrobó e vai até o Ceará – e o Eixo Leste, iniciando em Floresta e seguindo até a cidade de Monteiro, na Paraíba. O Ministério terá o desafio de concluir essa obra, implantar um modelo de gestão da transposição e fazer com que as obras complementares também saiam do papel para que a população desses Estados consigam consumir a água do São Francisco. Por exemplo, o Eixo Leste corta Pernambuco, mas o Estado ainda não recebe uma gota d’água, pois falta a conclusão das obras complementares, como a Adutora e o Ramal do Agreste. A primeira está em construção desde 2013 e sem data para ser concluída. A segunda teve a construção civil iniciada neste ano e tem previsão de término em 2020.

Também existem obras complementares à transposição em outros Estados. O atual Ministério da Integração também está comanda outras obras hídricas em Estados nordestinos que não se beneficiarão com a mudança de percurso do Velho Chico. Para se ter uma ideia, até as obras da Ferrovia Transnordestina – outro grande empreendimento do Nordeste – eram acompanhadas pela Integração Nacional, que administra os antigos fundos da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene). A Sudene aportou recursos nas obras da ferrovia, que está paralisada pelo menos desde 2016. A Transnordestina terá 1.752 quilômetros, sendo iniciada na cidade de Eliseu Martins, no Piauí, e deveria chegar aos portos de Pecém, no Ceará, e ao de Suape. 

O recém-criado Ministério do Desenvolvimento Regional deve ter um orçamento estimado entre R$ 6 bilhões e R$ 8 bilhões por ano, numa conta que usou como base a proposta orçamentária dos Ministérios da Integração e das Cidades para o próximo ano. 

Futuro manda-chuva do superministério, Gustavo Canuto atuou nos últimos dois anos no Ministério da Integração Nacional, ocupando atualmente o cargo de secretário-executivo. Na mesma pasta, também foi chefe de gabinete do ex-ministro Helder Barbalho (MDB), eleito governador do Pará. Questionado se a indicação teria sido feita por Barbalho, Canuto negou. “De maneira nenhuma. O ex-ministro Helder não tem nenhum papel nessa indicação. A indicação veio da equipe de transição, foi uma indicação técnica”, afirmou. 

O presidente da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) e da Associação das Empresas de Saneamento Básico Estaduais (Aesbe), Roberto Tavares (foto), considerou “positiva” a fusão das duas pastas (Integração e Cidades). “Juntas (as duas pastas), podem haver maior complementaridade nas obras. No caso da Compesa, a maior parte dos convênios é com o Ministério da Integração, mas temos obras com o Ministério das Cidades, com a Codevasf (que faz parte do Ministério da Integração). E não há uma visão global, porque essas obras estão em pastas diferentes. A Aesbe defende a centralização dos recursos, porque passa a ter um interlocutor só, uma única burocracia para todas as obras”, conta. Ele explica que quando as obras estão em ministérios distintos é comum às exigências (dos convênios) serem diferentes. 

Carros da PF estão nas ruas para cumprir mandados — Foto: Pedro Figueiredo / TV Globo

O governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, foi preso por volta das 6h desta quinta-feira (29) no Palácio Laranjeiras, residência oficial do chefe do estado. A operação é baseada na delação premiada de Carlos Miranda, operador financeiro do ex-governador Sergio Cabral.

Além de Pezão, a força-tarefa da Lava Jato tenta prender outras oito pessoas. A ordem de prisão foi expedida pelo ministro Felix Fischer, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), onde governadores têm foro.

Carlos Miranda detalhou o pagamento de mesada de R$ 150 mil para Pezão na época em que ele era vice do então governador Sérgio Cabral. Também houve pagamento de 13º de propina e ainda dois pagamentos de R$ 1 milhão como prêmio. A ação é mais uma etapa da Lava Jato no Rio de Janeiro. Com informações do G1.

Em meio a chuva forte, Avião derrapa em pista do Aeroporto de Manaus

Em meio a uma forte chuva, uma aeronave derrapou ao pousar no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, em Manaus, na tarde dessa quarta-feira (28). Por conta do incidente, alguns voos precisaram ser alterados. Não há registro de vítimas.

A aeronave vinha de Caracas, na Venezuela, e chegou a Manaus às 15h43. Como relata o ‘G1’, o avião deslizou no asfalto molhado e foi parar na cabeceira da pista, interditando o local e interrompendo as operações do aeroporto por cerca de 20 minutos.

A Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) informou ao site que alguns voos precisaram ser alterados: o voo que saía de Brasília foi desviado para Boa Vista; de Carauari, foi para Tefé; de Guarulhos, foi para Santarém.

Ainda segundo a Infraero, o aeroporto voltou a operar normalmente às 16h18, após alteração da pista para pouso.

Após excluir partidos de ministérios, Bolsonaro vai receber MDB e PR

Após excluir a cúpula dos partidos políticos das negociações para formação do seu ministério, o presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), acertou reuniões com as bancadas de congressistas do MDB e do PR na semana que vem.

A combinação foi feita pelo futuro ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM), que esteve na Câmara nesta quarta-feira (28) conversando com os representantes das legendas.

O presidente eleito já escolheu 19 ministros. Até agora não tem recorrido à prática de consultar líderes dos partidos para as nomeações.

O futuro chefe da Casa Civil sinalizou aos parlamentares que a ideia do novo governo é a partir de agora iniciar um diálogo com o Congresso.

A bancada do MDB será recebida na terça-feira (04) e a do PR, na quarta-feira (05).

Segundo o líder do PR, José Rocha, Lorenzoni não disse o que Bolsonaro quer conversar com os deputados.

Os encontros acontecerão no CCBB (Centro Cultural Banco do Brasil), onde está montado o gabinete de transição. O MDB tem a segunda maior bancada da Câmara, com 51 deputados, e o PR, a sexta, com 41. Com informações da Folhapress.