https://img.estadao.com.br/resources/jpg/1/9/1489264179291.jpg

O bombeamento de águas da Transposição do Rio São Francisco, em Monteiro, no Sertão paraibano, voltou a ser suspenso conforme informou o presidente da Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa), Porfírio Loureiro.

De Monteiro, a água segue para o açude Epitácio Pessoa, em Boqueirão. Esta é a terceira vez que o reservatório fica sem a vazão em menos de um ano. A primeira interrupção foi em março de 2018. A segunda, aconteceu no início de fevereiro e durou até o último dia 14, quando o serviço foi restabelecido. No entanto, por decisão do Governo Federal, o bombeamento foi novamente suspenso.

Porfírio Loureiro disse que ainda não foi informado sobre as causas da nova suspensão. “A Aesa já enviou ofício ao Ministério do Desenvolvimento Regional, mas ainda não tivemos resposta”, reclamou o presidente da Aesa.

De 16 a 22 de janeiro, enquanto acontecia o bombeamento de águas do São Francisco, o Açude Epitácio Pessoa ganhou 8.149.170 m³, passando de 86.139.408 m³ para 94.283.578 m³. Isso representou salto de 20,92% para 22,90% no abastecimento.

“A vazão foi determinante para alimentar a calha do rio e permitir que águas das chuvas registradas na região fossem direto para o reservatório. Por isso, esse ganho tão importante”, avaliou o presidente da Aesa.

O Açude Epitácio Pessoa abastece Campina Grande e mais 18 cidades, tendo capacidade para 411.686.287 m³ de volume.