O presidente do TCE-PE, Marcos Loreto, recebeu na segunda-feira (25), o desembargador Luiz Carlos Figueiredo, coordenador da Infância e Juventude do TJPE, em reunião para alinhar o entendimento sobre doações a fundos municipais e estaduais voltados para a criança e o adolescente.

Também estiveram presentes ao encontro os conselheiros João Carneiro Campos e Ranilson Ramos, a procuradora geral do MPCO, Germana Laureano, e o conselheiro substituto Marcos Flávio. Entre os convidados externos, participaram a procuradora geral adjunta do Estado, Giovana Ferreira, o controlador geral do Recife, Rafael Figueiredo, e o secretário estadual de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, Sileno Guedes.

O objetivo das instituições é firmar uma parceria para otimizar o recebimento de doações por parte das gestões públicas para encaminhamento a entidades solidárias, desburocratizando o processo sem deixar de exercer um controle efetivo dos fundos. 

De acordo com o desembargador Luiz Carlos Figueiredo, o Tribunal de Justiça de Pernambuco vai promover um encontro com vários conselhos municipais, cujas localidades têm capacidade de captar recursos. “Há recursos que não estão chegando, mesmo tendo tantas pessoas e empresas com vontade de doá-los”, disse ele.

O presidente Marcos Loreto garantiu levar o tema para próxima reunião administrativa do conselho do TCE, num esforço para resolver a questão com celeridade. “É muito importante que haja essa sensibilização a respeito de um assunto com tamanha importância e nós vamos dar a prioridade que merece. Vamos nos reunir em breve para encontrar esse caminho e aprová-lo o mais rápido possível”, afirmou Loreto. “Essa causa também é nossa”, reforçou, Germana Laureano.