Por Pedro Araújo

Andando pelas ruas, avenidas, estradas e demais vias de Afogados da Ingazeira, no Sertão de Pernambuco, uma cena se mostra comum, independente do bairro: cachorros de todo porte, circulando livremente.

“Cachorro solto nas ruas pode ocasionar bastante dor de cabeça ao seu dono”, bonita a frase, mas, só se houvesse o dono. Cachorros soltos nas ruas de Afogados sempre foi motivo de discussão e de inúmeras reclamações, quer seja através dos blogs ou mesmo pelas rádios da cidade.

Animais perambulando pelos bairros, e consequentemente investindo contra pessoas, podem gerar problemas na justiça, mas se esses animais não têm donos, como fica? Então a responsabilidade passa a ser do poder público municipal? Que vem protelando o quanto pode para não arrumar um lugar adequado e destinar esses animais que perambulam por várias ruas de Afogados da Ingazeira.

O Blog PE Notícias entrou em contato com a veterinária Cintia Valadares (foto), da Clínica Harmonia, em Recife, e a mesma foi explícita ao dizer que ‘nós’ estamos passíveis de contrair Zoonoses, que são doenças transmitidas por esses animais, já que muitos deles, quando não se têm os devidos cuidados, aparecem com doenças de pele, a exemplo da Escabiose (sarna), a Dermatofitose (fungos) que são doenças transmissíveis ao homem.

Isso sem falar nas doenças mais comuns na região, a exemplo da Leishmaniose, Leptospirose e a Ancilostomose, que são as verminoses em geral, disse a veterinária, acrescentando: não podemos esquecer-nos da raiva, muito comum em animais que não são cuidados com vacinas.

A Lei Federal 9.605/98 determina que efetuar ato de violência, maus-tratos, machucar ou mutilar animais silvestres ou domesticados, nativos ou exóticos está sujeito de três meses a um ano de prisão mais multa, que tem chance de aumentar 1/3 a 1/6 caso ocorra o perecimento do cão. Nesse caso, quem serão os responsáveis para responder a justiça em caso do descumprimento da lei? Uma vez que esses animais não tem dono, e o município não cuida, o poder público responde?

Há quanto tempo a Vigilância Sanitária, a Secretaria de Saúde, o Ministério Público em Afogados da Ingazeira que através dos moradores que se sentem prejudicados, vem sendo cobrado para que se tome uma providência, mas finge-se que tem ouvidos de mercador, a população não suporta mais conviver em meio a tanto descaso.

https://i2.wp.com/faroldenoticias.com.br/wp-content/uploads/2014/12/animais.jpg

Em Serra Talhada existe um Centro de Controle de Zoonoses, seria possível que o prefeito de Afogados da Ingazeira, nas suas habituais viagens, porque pelo que constas nos meios de comunicação são as viagens, são dois dias da semana na cidade e o resto viajando, não pelo país, agora pelo mundo, o que custa ir a Serra Talhada, procurar saber como funciona o Centro de Controle de lá e através de projetos, trazer um para seu município? Deve custar muito, talvez porque aquele município fique somente a 80 km daqui, quem sabe se fosse mais distante para onerar os cofres do município a coisa fosse mais solúvel.