http://tribunadomoxoto.com/wp-content/uploads/2019/03/89f2cc90198a059a346865727aeb80c4_XL-696x406.jpg

O vereador Orestes Neves, em seu discurso na Câmara de Vereadores de Sertânia, voltou a cobrar a instalação do Raio-X de última geração que se encontra a quase três anos encaixotado nos corredores do hospital, enquanto a Prefeitura Municipal gasta uma soma milionária para fazer em clínica particular, enquanto diversos sertanienses tem que se deslocar para outras cidades para fazer um simples Raio-X.

O vereador também cobrou a reabertura do centro cirúrgico do referido hospital, promessa de campanha do atual prefeito, que quando fazia oposição, cobrava tanto a reabertura daquele centro.

Segundo o vereador Orestes Neves, que é médico, a população está sendo prejudicada com a ausência de Raio-X naquela Unidade de Saúde. “Se há um problema técnico, se há algum problema no ponto de vista legal, o ex-prefeito é responsável por ato de improbidade que acione a justiça, mas o que não pode é um equipamento que vai completar três anos inutilizado, fique nos corredores do hospital. Isso é admissível. Não se pode aceitar uma situação como esta. O digitalizador do aparelho custa 72 mil reais, uma das empresas que fornece, divide esse valor em 36 vezes”, disse o vereador demonstrando indignação.

O parlamentar disse ainda não ser possível que uma questão como esta fique resumida a picuinhas políticas que não leva a nada e não ajuda a população que precisa daquele equipamento instalado.

Orestes também abordou a questão da reabertura do centro cirúrgico. “Não  é possível uma cidade do porte de Sertânia, não fazer uma simples cirurgia de laqueadura. Isso é uma coisa que a gente precisa tomar providência. Isso é um absurdo dos absurdos nos dias atuais, e com as condições que se encontra aquela unidade, é preciso que deixemos a questão da política pequena de lado”, disse, ao tempo que cobra transparência e união em torno desse problema. Com o blog Tribuna do Moxotó.