Buscando uma alternativa para melhorar a situação dos animais de rua de Tuparetama, no Sertão do Pajeú, vereadores da base governista se reuniram com a representante da Vigilância Sanitária da Gerência Regional de Saúde – X Geres, para debater soluções e medidas que possam conter a proliferação de cães e gatos e combate às endemias transmitidas pelos animais.

Os parlamentares solicitaram da representante da vigilância, a disponibilização imediata de técnicos para realização do teste rápido que detecta a Leishmaniose em cães com suspeita da doença. Na ocasião, a representante da X Geres foi convidada para se fazer presente na reunião da Câmara Municipal, no próximo dia 8 de abril, para prestar esclarecimentos sobre a doença, formas de transmissão, cuidados e tratamento.

Estiveram presentes na reunião o vereador Valmir Tunu (DEM), Vandinha (SD) e Diógenes Patriota (SD). O grupo vai se reunir com o prefeito Sávio Torres e solicitar que a gestão dê início a campanha de vacinação e castração de cães e gatos.

Entenda a doença

De acordo com site do Ministério da Saúde, a Leishmaniose Visceral é transmitida por meio da picada de insetos conhecidos popularmente como mosquito palha. A transmissão acontece quando fêmeas infectadas picam cães ou outros animais infectados e depois passam para humanos, transmitindo o protozoário Leishmania chagasi, causador da Leishmaniose Visceral.