Duas contas, 2015/2016 da ex-prefeita Cida Oliveira (PSB) deverão ser votadas nos próximos dias pela Câmara de Solidão. O presidente da Câmara, vereador Antônio Bujão, tem pressa em colocar as contas na pauta do poder legislativo.

O TCE-PE sugeriu a aprovação das contas 2015 e a reprovação do exercício de 2016. Se a Câmara seguir a decisão do TCE a prefeita ficará inelegível para 2020 deixando o caminho livre para a reeleição do prefeito Djalma Alves (PSB).

Falando ao comunicador Anchieta Santos, da Rádio Cidade FM, de Tabira, o prefeito declarou que se depender dele as contas serão aprovadas pela Câmara, mesmo diante do fogo amigo existente entre os governistas que defende a candidatura da ex-prefeita.

“Três ou quatro pessoas que não estão satisfeitas com a gestão espalham notícias falsas”, disse Djalma.

Ele disse tratar com naturalidade o anunciado rompimento futuro do presidente da Câmara, Antônio Bujão.

“Tenho certeza de estar fazendo o possível pelo município. E esta notícia que alguns propagam que não atendo o povo é balela”, disse o prefeito.

Sobre a denuncia de vereadores na Câmara e de ouvintes na Rádio Cidade FM de que a Prefeitura teria enviado um ônibus com eleitores para regularizarem o titulo no município de Carnaíba, Djalma informou ter atendido pessoas sem condições de pagar passagem para irem a cidade vizinha e que de agora em diante somente enviará depois de consultar o Ministério Público.

O prefeito também reclamou da escassez de recursos e um exemplo seriam os R$ 11 mil reais mensais que a Prefeitura de Solidão recebe para gerir o hospital: “dinheiro que não dá para pagar um médico”, finalizou.