Uma liminar da Vara da Fazenda Pública da Comarca de Petrolina, no Sertão de Pernambuco, pede alteração no edital do concurso da Guarda Civil Municipal do município.

Dois candidatos do certame entraram com a ação e um deles é portador de deficiência auditiva. Segundo o Blog de Edenevaldo Alves, ele alega que o item 6.1 do edital, não contemplou vagas à pessoas com deficiência e está “eivado de vícios e irregularidades”.

“Uma vez que embora determine a idade mínima para a investidura no cargo, não menciona a idade máxima, o que poderia ocasionar prejuízos a candidatos, por ventura impedidos no ato da posse, contrariando assim o disposto no Estatuto dos Funcionários Públicos do Município de Petrolina”, diz a decisão.

Com a decisão, a prova do concurso da Guarda Civil que seria aplicada neste domingo (05) será adiada, assim como o período de inscrições.

A Prefeitura irá se pronunciará sobre o assunto?