Programa fortalece combate à corrupção em Pernambuco

Começou nesta segunda-feira (20), no Recife, o Programa de Fortalecimento das Polícias Judiciárias (PFPJ), da Secretaria Nacional de Segurança Pública, do Ministério da Justiça. Ao todo, 32 servidores pernambucanos que trabalham no combate à corrupção participam do programa com delegados e policiais federais e civis com atuação em operações como Lava-jato, Carne Fraca, Mensalão, Banestado, Esquema PC Farias e outras.

Pernambuco é o primeiro estado do país a receber o programa. Um dos motivos para a escolha, segundo a Secretaria de Defesa Social (SDS), foi a estruturação do Departamento de Repressão à Corrupção e o Crime Organizado (Draco).

Na manhã desta segunda-feira (20), o general Guilherme Teophilo, secretário Nacional de Segurança Pública, realizou a palestra de abertura do programa. “Nós reunimos 32 delegados da Polícia Civil com excelentes palestrantes para fazer esse reforço no conhecimento e na pesquisa contra o crime organizado, corrupção e crimes violentos”, afirmou.

O delegado Jorge Pontes, da Polícia Federal, e também um dos autores do livro “Crime.Gov: Quando Corrupção e Governo se Misturam”, que faz um relato sobre o envolvimento do poder público nos maiores esquemas de corrupção do país, fala sobre a importância do PFPJ. “Nesta semana estamos com três gerações de delegados da Polícia Federal que vão trazer experiência das maiores operações que a PF realizou, aquelas que atingiu os alvos mais altos”, completou.

As palestras direcionadas a policiais civis e outros membros de órgãos públicos acontecem em paralelo ao Programa Nacional de Enfrentamento à Criminalidade Violenta, anunciado em março deste ano, que no Grande Recife contempla o município do Paulista. Na próxima quinta-feira (23) o ministro Sérgio Moro vai ministrar sobre o tema: Combate ao crime organizado e corrupção sistêmica. Depois de Pernambuco, o próximo estado a ser contemplado com o PFPJ é o Pará, na Região Norte do país.