Através de ofício datado de 03 de junho deste ano, o Sindicato dos Servidores dos Serviços Públicos Municipais de Arcoverde (SINTEMA), solicitou ao Ministério Público de Pernambuco (MPPE), intervenção junto ao Fundo Previdenciário de Arcoverde (Funpremarc). O motivo é que o Fundo não vem prestando esclarecimentos solicitados por meio de ofício pelo sindicato.

Através dos ofícios 028 e 060/2019, o Sintema solicitou ao Funpremarc a apresentação das atas das assembleias e reuniões promovidas pelo mesmo, segundo o Folha das Cidades, até então a resposta não foi dada pela presidência do Fundo.

De acordo com o pedido de intervenção feito pelo Sintema ao MP sobre o Funpremarc, a solicitação inicial das referidas atas se deu devido a suspeita de manipulação das atas que foram lavradas após a realização das reuniões em sua sede.

Ainda de acordo com o ofício do Sintema ao MP, a suspeita foi reforçada devido à realização destas reuniões ‘às escuras’, sem a presença de representantes do SINTEMA, que possui no Conselho Fiscal um membro e um suplente.

Diante dos fatos, o Sindicato dos Servidores de Arcoverde justifica o pedido de intervenção do Ministério Público de Pernambuco junto ao Funpremarc alegando a defesa dos interesses de seus membros e demais servidores municipais.