https://www.folhape.com.br/obj/1/329003,475,80,0,0,475,365,0,0,0,0.jpg

Tradicional cerimônia do Sertão pernambucano, a Missa do Vaqueiro de Serrita ganha hoje uma versão recifense. A partir das 16h, a Avenida Alfredo Lisboa será tomada por vaqueiros encourados, que seguirão em cortejo até o módulo 2 do Cais do Sertão, onde um altar foi montando para homenagear o célebre aboiador Raimundo Jacó. O evento é parte do projeto Tengo Lengo Tengo, promovido pela Secretaria de Turismo e Lazer de Pernambuco, por meio da Empetur, em parceria com a Companhia Editora de Pernambuco (Cepe).

Antes da missa, às 14h, ocorre a inauguração da exposição em homenagem aos 30 anos de morte dos fundadores da Missa do Vaqueiro, Luiz Gonzaga e o padre João Câncio, além do lançamento da biografia dedicada ao pároco, escrita pelo jornalista Vandeck Santiago. Também estão previstos shows com Josildo Sá, Bia Marinho, Flávio Leandro e aboiadores sertanejos.

Segundo o secretário de Turismo, Rodrigo Novaes, a ideia do evento é fazer o link entre o Litoral e o Sertão, “despertando o desejo de viajar pelo Estado”. Para quem se animar, a festa em Serrita ocorre de 25 a 28 de julho, com programação religiosa e pagã. Para rezar e forrozar.