https://jornaldecaruaru.com.br/wp-content/uploads/2014/09/renata-campos.jpg

Em meio às especulações em torno de uma indicação para uma vaga no Tribunal de Contas do Estado (TCE), a ex-primeira dama do Estado Renata Campos descartou, em conversas com interlocutores, a possibilidade de assumir o posto.

A eles, a viúva do ex-governador Eduardo Campos teria dito que não há a menor possibilidade de vir a ser conselheira do Tribunal de Contas, seja na vaga recentemente aberta, seja em qualquer outra.

Para Renata Campos, essa posição seria definitiva e inegociável. Ela teria ressaltado ainda que já exerça uma função pública importante como auditora concursada do TCE e negado qualquer intenção de ocupar outro cargo.

Entenda a polêmica

Após a morte do conselheiro do Tribunal de Contas de Pernambuco (TCE-PE) João Campos no último sábado (22), já há parlamentares defendendo nomes para assumir a vaga aberta na Corte.

O deputado estadual Romero Albuquerque (PP) disse querer a indicação da ex-primeira-dama do Estado Renata Campos, viúva do ex-governador Eduardo Campos, para o posto. Renata é auditora do Tribunal desde dezembro de 1991.

Segundo fontes no TCE e no Palácio das Princesas, a escolha deve ser feita livremente pelo governador Paulo Câmara (PSB) e analisada pela Assembleia Legislativa do Estado (Alepe). O nome tem que ser aprovado pela maioria absoluta dos deputados.