Durante a votação que culminou na aprovação do texto-base da reforma da Previdência nesta quarta-feira (10), deputados usaram seus celulares para repercutir e registrar o momento. Muitos congressistas tanto da base do governo quanto da oposição foram vistos tirando selfies, fotos do placar e fazendo lives nas redes sociais.

A bancada da selfie, como ficou conhecida, já tinha mostrado seu volume em outras sessões importantes. A ferramenta de vídeos ao vivo é utilizada por muitos deputados para se comunicar com seus eleitores.

Na sessão desta quarta-feira, a líder do governo no Congresso, deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), fez uma live de quase 3 horas de duração. O vídeo foi assistido por cerca de 300 mil pessoas em seu perfil no Facebook.

Além de Joice, a deputada Carla Zambelli (PSL-SP) também fez uma transmissão ao vivo em seu Facebook. Foram aproximadamente 60.000 espectadores. Já no lado da oposição, a deputada Maria do Rosário (PT-RS) mostrou-se insatisfeita com a aprovação do texto-base da reforma e usou seu celular para registrar o momento em tempo real para quase 10.000 seguidores.

O líder da oposição, Alessandro Molon (PSB-RJ), gravou uma live em frente à Mesa Diretora da Câmara após o encerramento da sessão que votava as emendas ao projeto pelo presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Molon lamentou o fato e disse que a oposição estava prestes a aprovar “regras mais justas para os professores”.

APROVAÇÃO DA PEC

O texto-base da reforma da Previdência foi aprovado pelo Plenário da Câmara nesta quarta-feira. Foram 379 votos favoráveis e 131 contrários no 1º turno. Para ser aprovado, o texto precisava de, ao menos, 308 votos.

Depois, serão analisados destaques feitos ao texto (trechos que serão votados separadamente), além da realização da votação em 2º turno. A sessão foi cancelada por Maia pouco tempo depois da aprovação e a expectativa do governo é que o processo seja concluído ainda nesta semana.

Esta é a principal vitória do governo Jair Bolsonaro até o momento. A reforma da Previdência é, desde início do mandato do presidente, o principal projeto de sua equipe econômica. A expectativa do governo era obter cerca de 330 votos a favor do projeto.