https://oimparcial.com.br/media/2018/05/paciencia-1024x682-1-1024x682.jpg

Ouvintes da Rádio Cidade FM, acusaram nesta sexta-feira (30), a paralisação da obra de instalação da Estação de Tratamento da Compesa (ETA), em Tabira. Consultada, a Companhia Pernambucana de Saneamento, através do gerente de Unidade de Negócios da Compesa, Gileno Gomes, negou a informação e adiantou que neste momento uma equipe está concluindo a montagem dos módulos.

A nova ETA vai atender cerca de 30 mil pessoas, que possibilitará o tratamento da contribuição de água que será recebida por meio da segunda etapa do Sistema Adutor do Pajeú. Com essa obra, mais de 80% da cidade terá abastecimento sem rodízio.

A ETA fabricada em fibra de vidro, é do tipo convencional e tem capacidade de tratar 40 litros de água, por segundo.

Atualmente, o município de Tabira é abastecido pelo sistema integrado que também atende a cidade de Afogados da Ingazeira, com água captada na Barragem de Brotas e na adutora do Pajeú. As informações foram repassadas ao PE Notícias pelo comunicador Anchieta Santos, das rádios Pajeú FM, e Cidade FM, de Tabira.