Gleisi Hoffmann Foto: Agência O Globo

Por Guilherme Amado/Época

Em três datas em que visitou Lula neste ano — 18 de abril, 19 de junho e 1º de agosto —, Hoffmann voou de Brasília a Curitiba e voltou no mesmo dia, com passagens bancadas pela Casa.

Na capital paranaense, abasteceu o carro nessas três datas, também com recursos do mandato.

Ao todo, a Câmara custeou pelo menos R$ 7.500 nessas ocasiões, segundo notas fiscais expedidas pelo gabinete da presidente do PT.

Procurada, Hoffmann afirmou que “o Paraná é sua base eleitoral” e “as viagens a Curitiba para agendas públicas e despachos com o escritório local são normais”.

A petista não respondeu sobre os gastos de seu gabinete nos três dias em que visitou Lula na cadeia em Curitiba.