Antônio Luiz Meira e representantes do grupo Docentes pela Liberdade (Foto: Divulgação)

Blog de Jamildo

O coronel Antônio Luiz Meira, liderança de direita em Pernambuco que não se elegeu deputado nas eleições passadas, entregou um pedido de anulação da nomeação do reitor da UFPE ao presidente Jair Bolsonaro (PSL). É mais uma cartada de Meira na tentativa de interferir no processo de escolha do reitor da Universidade.

Bolsonaro nomeou na quarta-feira (09) o professor Alfredo Gomes como reitor. O ato do presidente nomeando o docente, que foi o candidato mais votado pela comunidade universitária numa consulta acadêmica em dois turnos, foi publicado na edição do Diário Oficial da União da quinta-feira (10).

A medida contrariou um pedido anterior de Meira que, em conjunto com o grupo “Docentes pela Liberdade”, pediu a suspensão da listas tríplice enviada ao presidente pela comunidade universitária, onde constava o nome de Gomes. O pedido de suspensão foi feito na segunda-feira (07).

Na terça, a Associação dos Docentes da UFPE (Adufepe) rebateu, por meio de nota, o pedido de suspensão feito por Meira e seus aliados.

Os argumentos de Meira e seu grupo para a anulação são os mesmos utilizados para o pedido anterior feito por eles, de suspensão da lista tríplice. Leia o teor abaixo: