https://s2.glbimg.com/6j5fGiRunW2tamjVHvrmcS7W6sg=/0x0:1280x720/984x0/smart/filters:strip_icc()/s.glbimg.com/jo/g1/f/original/2016/07/25/vaqueiro_5.jpg

O Sertão traz muitas surpresas para os seus visitantes. Na parte do nosso Estado conhecida como Sertão do Araripe, por exemplo, são imensas áreas verdes e férteis, que se expandem por trilhas históricas e ecológicas. Além disso, a região presenteia a todos com muita cultura, artesanato e uma farta gastronomia à base de caprinos.

Entre as cidades que compõem essa rota está Exu, terra de Luiz Gonzaga, nacionalmente consagrado como o Rei do Baião. Mas, também há outros recantos surpreendentes e que merecem ser explorados: Bodocó, Granito, Ouricuri e Araripina preenchem essa lista, e é por elas que vamos passear agora.

Bodocó tem estrutura milenar

Nossa primeira parada é um verdadeiro tesouro ecológico, encontrando-se a 557 km da capital: a cidade de Bodocó, que surpreende os visitantes com suas belezas naturais.

A dica é começar a explorar esses espetáculos da natureza pela Chapada do Araripe e pela Pedra do Claranã, que abriga uma grande gruta e um belíssimo mirante. Depois, os viajantes podem usufruir dos encantos do Caldeirão do Amor, localizado no Sítio Jiboia, onde se encontra uma estrutura milenar que enche de orgulho os moradores da cidade.

O roteiro do passeio por Bodocó ainda inclui a charmosa Igreja Matriz de São José, que é dedicada ao padroeiro do município, e a feira livre, tradicional comércio das segundas-feiras. Nesta feira, a palavra de ordem é a diversidade! Lá se encontra uma imensa variedade de produtos, para todos os gostos, inclusive peças primorosas do artesanato local.

Cultura e negócios em Granito

Seguindo nossa trilha pelo Sertão, chegamos a Granito. Reunindo ecoturismo, cultura e roteiros religiosos, a cidade faz a alegria de seus visitantes. Já estamos a 600 km do Recife, neste lugar que faz parte da bacia da Chapada do Araripe e tem como um de seus principais pontos turísticos o Rio Brígida.

Outras opções incríveis de passeio são a Pedra do Chapéu e as impressionantes escritas rupestres, localizadas no Sítio Jangada.

E, para quem gosta de um pouco mais de agitação, a cidade oferece ainda a concorrida “pega de boi no mato”, um evento que mescla atividades culturais e a possibilidade de desenvolver negócios na região.

Isso, sem contar as belas festividades da padroeira Nossa Senhora do Bom Conselho.

Quem visita Granito também não pode deixar de conferir as lindas peças de artesanato em couro, que são comercializadas na cidade, e a feira livre local, que acontece toda quinta-feira.

Exu, terra do Rei!

A apenas poucos quilômetros de distância de Granito, está à cidade de Exu. Ela é conhecida nacionalmente, por causa de um filho seu que ficou muito famoso: Luiz Gonzaga, o nosso Rei do Baião!

No lugar de origem de Gonzagão, que fica a 618 km do Recife, não poderia ser diferente: uma das principais atrações é o Parque Asa Branca, lugar que abriga um Museu sobre sua vida e o seu Mausoléu. Mas, a cidade ainda tem outros encantos, com opções de ecoturismo que são imperdíveis.

Por lá, os visitantes têm à disposição as belezas do Santuário Ecológico do Cantarino, o Desfiladeiro da Serra das Camarinhas e a Pedra Preta – também conhecida como Pedra da Princesa. Além disso, é possível desfrutar de passeios na Serra do Araripe, onde estão o Cruzeiro da Gameleira e as impressionantes ruínas do Exu-Velho.

É bom lembrar, ainda, que antigas fazendas, como a Uruguai e a Caiçara, são abertas a visitação. A fazenda Caiçara, por exemplo, é uma parte importante da nossa história, sendo conhecida por ser a mais antiga da região. Em sua casa-grande, funciona o Museu de Bárbara Alencar.

Ouricuri tem a “Festa de Janeiro”

Passando de Exu, chegamos à charmosa Ouricuri. Estamos agora a 624 km da capital, neste ponto do Sertão que integra o chamado Polo Gesseiro do Araripe. Daqui, é possível fazer passeios para a Chapada do Araripe e se deslumbrar com suas paisagens.

Uma vez em Ouricuri, também vale a pena percorrer suas rotas religiosas, com destaque para a encantadora Matriz de São Sebastião e o cruzeiro de Frei Damião, que fica voltado para a cidade.

Outro ponto turístico imperdível do lugar é a feira livre local. Nela, os visitantes conhecem os mais diversos trabalhos de artesãos e artesãs da Região. Muitos ficam encantados com o artesanato em couro, que apresenta trabalhos criativos de grandes nomes, como o Mestre Aprígio, artista que confeccionava as roupas de Luiz Gonzaga.

No calendário de eventos de Ouricuri, tem espaço também para as festas. Uma delas, a “Festa de Janeiro”, é garantia de diversão com grandes nomes da música, atraindo sempre um amplo público.

Rotas culturais e religiosas em Araripina

Por fim, desembarcamos em Araripina! A cidade fica a 684 km do Recife e, assim como Ouricuri, faz parte do Polo Gesseiro.

Entre os seus principais atrativos, estão a Barragem da Lagoa do Barro, o Santuário da Verônica do Senhor (onde está localizado o Sítio Boca da Mata) e a Chapada do Araripe. Esse trio de passeios fascina os amantes da natureza e conquista quem está em busca de um destino tranquilo e acolhedor.

E as opções não param por aí! Na cidade, a feira popular, que acontece aos sábados, é uma ótima pedida para conhecer os trabalhos de artistas locais. Além disso, Araripina tem outras atrações que aliam o comércio a rotas culturais e religiosas, como a Festa da Padroeira Nossa Senhora da Conceição e a Feira de Negócios, Arte e Cultura, mais conhecida como FENARA.

Para quem não resiste a nossas festas tradicionais, o município é palco do animado Festival de Quadrilhas Juninas, que enchem as ruas de cor e alegria no período do São João.

Por fim, um passeio pelo Memorial Histórico de Araripina é uma dica preciosa para os viajantes que querem conhecer um pouco mais sobre a história dessa animada e charmosa cidade.