Deputados e partidos investigados querem criar CPI contra delações

Parlamentares brasileiros têm ritmo próprio de “trabalho”, mas neste dezembro o ócio na Câmara dos Deputados alcançou a outro patamar. Serão apenas 9 dias trabalhados oficialmente, incluindo o dia de ontem (02), quando menos de 10% dos deputados compareceram. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, convocou sessão para ontem e a próxima segunda-feira (09), terças (03 e 10) e quartas (04 e 11). Haverá ainda três dias para a Comissão de Orçamento. Depois, somente em 2020.

O problema é que, para além do orçamento, estão pendentes de votação na Câmara e no Senado inúmeras MPs e projetos importantes.

O ritmo dos senadores é o mesmo. Em vez de trabalhar, o presidente Alcolumbre preferiu visitar a terra da Disney com dois colegas.

Judiciário e carreiras jurídicas têm 60 dias de “recesso”. Incluindo feriados e a reunião dos Brics, serão 83 dias de folga oficial em 2019.

A PEC da Reforma Administrativa não anda porque Judiciário e carreiras jurídicas não abrem mão da regalia de dois meses de férias. A informação é do Diário do Poder.