http://bataonline.com.br/wp-content/uploads/2019/02/ob.jpg

Alunos, professores, escolas e Secretarias Municipais de Educação já podem conferir o resultado da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep), divulgado nesta terça-feira.

Veja os nomes dos ganhadores no site da competição.

A 15ª edição da Obmep registrou mais de 18 milhões de alunos inscritos, de 54,8 mil escolas. O torneio é destinado a estudantes do 6º ano do ensino fundamental à 3ª série do ensino médio. Cerca de 99,71% dos municípios brasileiros tiveram pelo menos um jovem concorrendo.

A premiação inclui 575 medalhas de ouro, 1.725 medalhas de prata, 5.175 de bronze e até 51,9 mil menções honrosas. Todos os alunos medalhistas serão convidados a participar do Programa de Iniciação Científica (PIC Jr.), do Instituto de Matemática Pura Aplicada (Impa), como incentivo e promoção do desenvolvimento acadêmico dos participantes.

É por meio da Obmep que talentos como o do jovem Luiz Felipe Pfleger são despertados. O morador da pequena cidade de Águas Mornas, no interior de Santa Catarina, tem sua primeira lembrança da matemática em tabuadas escritas pela mãe em pedaços de papel. Ele tinha apenas cinco anos e estava prestes a começar sua vida escolar.

A agricultora Marlene Pfleger, mãe de Luiz Felipe, parou os estudos no ensino fundamental, mas fez questão de apresentar os números ao filho antes mesmo da pré-escola. “Copiei as tabuadas em umas folhinhas de papel, com canetas coloridas. Ele amou. Os olhinhos já brilhavam para os números”, relembrou.

A paixão de Luiz Felipe pela matemática cresceu junto com ele. Foi no ensino fundamental que o estudante conheceu a Obmep. Estreou na competição aos 11 anos e conquistou uma medalha de ouro.  Repetiu o feito em todas as outras seis participações. “Sempre gostei de matemática, mas foi com a Obmep que ela se tornou a disciplina favorita e se transformou em um futuro na área de exatas”, explicou Luiz.

A história de sucesso com os números de Luiz Felipe Pfleger não parou na olimpíada. Em 2019, o jovem foi aprovado no curso de Engenharia Elétrica na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). “Com a matemática eu aprendi que posso sempre buscar o meu melhor. Muitos problemas surgirão, mas tem que persistir para conseguir resolvê-los”, afirmou.

Obmep 

Criada em 2005, a Obmep tem o objetivo de estimular o estudo da matemática, identificar jovens talentos na área e contribuir para a melhoria da educação básica. A Olimpíada é realizada pelo Impa e promovida pelos ministérios da Educação (MEC) e da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). A Sociedade Brasileira de Matemática (SBM) também apoia a competição. As informações são da Assessoria de Comunicação Social Ministério da Educação.