Falando a Rádio Cidade FM, de Tabira, nesta quarta-feira, o advogado Jonas Cassiano que apresentou a “Ação de Impugnação” de candidatos eleitos na disputa pelo Conselho Tutelar de Tabira informou que o fato novo foi o juiz Jorge William Fred intimar o MP através do Promotor Público, Romero Borja, a se manifestar sobre o caso.

Jonas revelou a solicitação de Liminar (Tutela de Urgência) com objetivo de suspender a posse dos eleitos marcada para o próximo dia 10 de janeiro de 2020. De acordo o advogado, diversas irregularidades teriam sido observadas durante o recente processo eleitoral do Conselho Tutelar do município. Dentre elas vinculação político partidária com um deputado federal e vereador, trocas de favores para a próxima campanha eleitoral municipal; vinculação ao poder religioso, financiamento de publicidade, declarações falsas com tempo de serviço emitidas por pastorais familiares e escolas infantis (sem ponto e sem registro em carteira).

Ainda teve vereador declarando na tribuna da Câmara ter feito porta a porta em favor de candidatos e eleitos, admitindo em entrevista ao Programa Cidade Alerta o apoio político. Condutas que contrariaram o edital da eleição. As informações são do comunicador Anchieta Santos, das rádios Pajeú FM, e Cidade FM, de Tabira, para o PE Notícias.