Nesse começo de ano legislativo em Carnaíba, no Sertão de Pernambuco, as reclamações quanto à falta de médicos em PSFs, do estado de conservação de determinadas ambulâncias e de outros problemas da área da saúde, tem posto em xeque o discurso do governo municipal, que usa a pasta como referência da administração. 

Na semana passado o vereador José Adilson apresentou requerimento solicitando do prefeito e da secretária de Saúde que enviem médico para o Posto de Saúde da Família do distrito de Ibitiranga, sem atendimentos há mais de 60 dias.  Na quarta-feira o mesmo vereador apresentou outro requerimento também solicitando, na sessão ordinária da Casa Major Saturnino Bezerra, que a gestão envie também um profissional médico para atender a importante comunidade do povoado de Novo Pernambuco.  

Por lá a situação é ainda pior, pois, segundo o vereador, já são quase 90 dias sem a realização de consultas ou outros atendimentos ambulatoriais. 

Também na semana passada, ao falar sobre emenda de autoria do deputado estadual João Paulo Costa, o presidente da Câmara, Gleybson Martins, alertou que a situação de alguns veículos é calamitosa e tratou como um desrespeito embarcar paciente em carros caindo aos pedaços. 

Gleybson ainda lembrou que enquanto existe a necessidade, a gestão, com o olhar na política partidária e ideológica, deixou de receber recursos de outra emenda [do ex-deputado Júlio Cavalcante] que seria para aquisição de ambulância. O vereador disse que é inadmissível que isso venha a ocorrer novamente.  

Além disso, Martins ainda disse que existem equipamentos sob o comando de vereadores governistas, que é quem autoriza o uso de ambulâncias em comunidades da zona rural. As informações são da assessoria parlamentar.