Número de homicídios em janeiro de 2020 teve aumento em relação ao mesmo período de 2019 — Foto: Robson Batista/TV Globo

Em janeiro deste ano, Pernambuco registrou alta no número de homicídios, em relação ao mesmo mês de 2019. Segundo dados divulgados nesta sexta-feira (14) pela Secretaria de Defesa Social (SDS), ocorreram 335 casos, nos 31 primeiros dias de 2020. Isso significa um aumento de 9,8%, no comparativo com o primeiro mês do ano passado, quando foram computadas 305 mortes.

Ainda de acordo com a SDS, mesmo com a alta dos números de assassinatos, janeiro de 2020 teve o segundo mais baixo quantitativo de homicídios dos últimos cinco anos.

O governo informou que houve uma queda de 26% em relação aos 453 Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) de janeiro de 2018. Também foi notificada redução de 30%, em comparação aos 478 casos no mesmo mês de 2017 e 5,4% menos em relação aos 354 assassinatos ocorridos no período correlato de 2016.

O secretário de Defesa Social de Pernambuco, Antônio de Pádua Cavalcanti, observou que a tendência de aumento “já vinha ocorrendo em outros estados desde o último trimestre de 2019, enquanto a sequência de reduções de Pernambuco teve interrupção só em 2020”.

Segundo ele, outros estados nordestinos tiveram aumento superior ao de Pernambuco nos índices de janeiro deste ano. Ele citou exemplos do Ceará, que teve incremento de 35%, e a Paraíba, com cerca de 23%.

A Zona da Mata computou 72 mortes, um aumento de 16,13%, em relação a 2019, que teve 62 homicídios.

No Agreste, os CVLI tiveram um acréscimo de 12%. Foram 75, em 2019, e 84 crimes, em 2020. O Sertão e a Região Metropolitana (exceto a capital) registraram aumento de 8,82% e 8,14%, respectivamente.

No Sertão, os números saíram de 34 para 37 mortes violentas. No Grande Recife, sem a capital, o aumento foi de 86 para 93 assassinatos. No Recife, 49 mortes ocorreram no mês passado, contra 48 crimes em janeiro de 2019.

Em janeiro de 2020, os feminicídios tiveram redução em Pernambuco, segundo a SDS. Seis mulheres foram vítimas desse tipo de homicídio, praticado em razão da desigualdade de gênero.

De acordo com a pasta, isso representa uma queda de 33,3% em relação ao número de casos notificados no mesmo período do ano anterior, quando nove mulheres foram assassinadas com essa mesma motivação.

Os CVLIs de mulheres seguiram a tendência, mas com uma queda menos acentuada, de acordo com o governo. Foram 20 casos no mês passado, contra 21 em janeiro de 2019 (- 4,8%)

Em janeiro de 2020, não houve registro de assassinatos em 79 dos 184 municípios de Pernambuco, mais o distrito de Fernando de Noronha.

  • Afogados da Ingazeira
  • Afrânio
  • Água Preta
  • Águas Belas
  • Alagoinha
  • Angelim
  • Araripina
  • Arcoverde
  • Barra de Guabiraba
  • Belém de Maria
  • Belém do São Francisco
  • Brejão
  • Brejinho
  • Buenos Aires
  • Cabrobó
  • Cachoeirinha
  • Camutanga
  • Capoeiras
  • Carnaubeira da Penha
  • Casinhas
  • Cedro
  • Fernando de Noronha
  • Floresta
  • Frei Miguelinho
  • Granito
  • Ibimirim
  • Iguaracy
  • Inajá
  • Ingazeira
  • Itacuruba
  • Itambé
  • Itapetim
  • Itapissuma
  • Jatobá
  • João Alfredo
  • Joaquim Nabuco
  • Jupi
  • Lagoa do Carro
  • Lagoa dos Gatos
  • Limoeiro
  • Manari
  • Maraial
  • Moreilândia
  • Nazaré da Mata
  • Orocó
  • Ouricuri
  • Palmeirina
  • Pedra
  • Poção
  • Pombos
  • Quixaba
  • Sairé
  • Salgadinho
  • Saloá
  • Santa Cruz
  • Santa Cruz da Baixa Verde
  • Santa Cruz do Capibaribe
  • Santa Filomena
  • Santa Maria do Cambucá
  • Santa Terezinha
  • São Benedito do Sul
  • São Bento do Una
  • São José do Egito
  • Serrita
  • Solidão
  • Surubim
  • Tabira
  • Tacaratu
  • Terezinha
  • Terra Nova
  • Tracunhaém
  • Trindade
  • Triunfo
  • Tupanatinga
  • Tuparetama
  • Vertente do Lério
  • Vertentes

Nos primeiros dias de 2020, as delegacias de Pernambuco receberam 15,94% menos denúncias em relação ao primeiro mês do ano passado. Em janeiro de 2019, 207 vítimas prestaram queixa. No mesmo mês deste ano, foram 174.

O indicador apresentou declínio em todas as regiões do Estado, com mais ênfase no Sertão, onde a diferença atingiu -25% (de 40 para 30 ocorrências). A Zona da Mata evidenciou resultado semelhante, com -24,39%, ao sair de 41 para 31.

No Agreste, o recuo foi de 12,82% (de 39 para 34), enquanto a Região Metropolitana teve menos 11,32%, pois houve decréscimo de 53 para 47. O Recife terminou o mês com 32 casos, dois abaixo dos de janeiro do ano passado, o que representa uma queda de 5,88%.

A SDS disse, ainda que, este ano, as forças de segurança prenderam 217 suspeitos de crimes contra a vida. Desse total, 80 foram capturados em flagrante delito e mais 137 por mandado de prisão expedido pela Justiça.

Das 3.466 mortes violentas registradas em Pernambuco em 2019, 3.311 foram homicídios dolosos, quando há intenção de matar a vítima. Isso corresponde a 95% do total de ocorrências contabilizadas no estado no ano passado.

Outros 135 casos foram latrocínios, que são os roubos seguidos de morte, o que equivale a 3,8%. Já os 20 casos de lesão corporal seguida de morte representam 0,5% da totalidade de ocorrências.