Há jogos que antes mesmo da bola rolar já são históricos. Esse era o caso desse Afogados x Atlético-MG, no estádio Vianão, pela segunda fase da Copa do Brasil, valendo uma cota de R$ 1,5 milhão. Porém, as circunstâncias também ajudam a transformar esses jogos em eternos. E esse também foi o caso desse Afogados x Atlético-MG. Diante de um dos gigantes do futebol brasileiro, a Coruja do Sertão também foi gigante e orgulhou não só a sua torcida, mas como também todo o futebol pernambucano.

Mesmo com um jogador a menos durante boa parte do segundo tempo (o zagueiro Márcio foi expulso aos 22 minutos), o Afogados esteve por duas vezes à frente do placar, foi guerreiro, mas acabou cedendo o empate por 2 a 2 no tempo normal. Nos pênaltis, voltou a mostrar a garra sertaneja. A garra nordestina. 

Mesmo após perder as duas primeiras cobranças, o time pernambucano foi buscar o resultado, com o goleiro Wallef defendendo duas cobranças e no fim o zagueiro Heverton Luiz convertendo o pênalti mais importante da história do futebol do interior do Estado. Vitória por 7 a 6. Afogados classificado e agora no aguardo do vencedor entre Ponte Preta e Vila Nova, que se enfrentam nesta quinta-feira, em Campinas. Com R$ 1,5 milhão na conta. E com uma história linda para contar. Para se orgulhar. Para sempre.

 
bove=""