Até agora, há 22 casos suspeitos do novo coronavírus no Brasil / Foto: OSCAR DEL POZO / AFP

Subiu para três o número de casos suspeitos do novo coronavírus em Pernambuco. As informações foram repassadas na noite desta quarta-feira (26), em coletiva de imprensa, pelo secretário de Saúde do Estado, André Longo. Todas as três pessoas com suspeitas do novo coronavírus são pernambucanas e estiveram recentemente na Itália.

Mais cedo, nesta quarta-feira, uma mulher que é moradora de Caruaru, de 51 anos, foi internada no Hospital Universitário Oswaldo Cruz (HUOC). Ela chegou no Recife em um voo da Azul Linhas Aéreas que veio de São Paulo e tinha saído da Itália.

O segundo paciente é homem, também de pernambucano, e tem 24 anos. Ele mora na Itália, mas veio a Pernambuco para visitar a sua família e passar o período carnavalesco. Ele está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do HUOC. De acordo com Secretaria de Saúde, o paciente está na ala por precaução, mas o seu quadro é clinicamente estável.

Exames

Os dois pacientes com a suspeita do novo vírus que estão internados no Oswaldo Cruz já tiveram a saliva coletada e enviada para o Instituto Evandro Chagas, no Pará, onde é feito o exame que comprova ou descarta a contaminação. O resultado tem previsão para chegar ao Recife nesta sexta-feira (28).

Terceiro caso

O terceiro paciente é um homem de 41 anos, também de Pernambuco. Ele esteve recentemente em Veneza, no Norte da Itália, e voltou para o Recife no último dia 12 de fevereiro. O paciente se encontra internado no Hospital Santa Joana, no bairro das Graças, Zona Norte do Recife.

Estado de saúde dos pacientes:

1º caso – Uma mulher pernambucana, de 51 anos, que desembarcou no Recife na tarde da última terça (25) em voo doméstico proveniente da Itália (país europeu com casos confirmados do vírus) com conexão em São Paulo. A paciente foi atendida ainda no Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes por equipes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para primeiro atendimento. Em seguida, ela foi levada em ambulância do Samu Recife para o Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc), uma das referências estaduais para atendimento de casos suspeitos do coronavírus. Desde então, ela está no isolamento. Nesta quarta-feira (26), a paciente está com quadro de saúde estável e evoluindo bem. A mulher não apresenta mais febre nem tosse, e teve melhora considerável da dor de garganta. Ela continua sendo monitorada pela equipe do Huoc. O Laboratório Central de Saúde Pública de Pernambuco (Lacen-PE) já realizou os exames para influenza A e B, que deram negativo. O Instituto Evandro Chagas (IEC), no Pará, referência nacional, fará os testes para outros vírus respiratórios e o específico para confirmar ou descartar Covid-19.

2º caso – O homem, 24 anos, pernambucano residente na Itália, notificado nesta quarta-feira (26). Ele chegou ao Estado no último dia 14, contudo, só veio apresentar sintomas (febre, tosse, dor de garganta e dificuldade de respirar) na última terça-feira (25). O jovem procurou o Huoc nesta quarta, onde vem sendo assistido. Por uma condição de saúde pré-existente (asma), ele está sendo mantido na UTI do hospital, mas com quadro estável e sem necessidade do uso dos suportes de UTI. Já foi realizada a coleta de material do homem para as análises laboratoriais pelo Lacen-PE e IEC.

3º caso – O homem, 41 anos, residente no Recife e com histórico de viagem para Itália e França. Ele voltou ao Estado no dia 12 de fevereiro. O início dos sintomas (febre, coriza, dor de garganta e congestão nasal) foi na última terça (25). O homem procurou atendimento nesta quarta em uma unidade de saúde privada, onde está internado recebendo assistência. Ele já realizou coleta de material para as análises em laboratório.

Nada de alarde

Apesar da suspeita, André Longo tranquiliza a população, dizendo que nem todos os casos precisarão de atenção hospitalar e relembra que o único caso confirmado do coronavírus no Brasil está recebendo acompanhamentos médicos em casa.

O secretário de Saúde explica que o Governo do Estado está “vigilante” quanto aos possíveis casos de coronavírus e pronto para a contenção do vírus em Pernambuco. “Nós estamos observando a ampliação de casos suspeitos no Brasil, que quadruplicou, de ontem [terça, 25] para hoje [quarta, 26], e aqui em Pernambuco, nós tínhamos um caso suspeito ontem [terça] e nós notificamos mais dois casos ao Ministério da Saúde”, argumenta.

Longo aconselha as pessoas que tenham, porventura, sintomas do novo coronavírus. Ele indica que os pacientes procurem as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e deixem os hospitais referência no tratamento do vírus para casos realmente suspeitos.

De acordo com o assessor da Secretaria Estadual de Saúde, Demétrius Montenegro, se os casos forem confirmados, os familiares e outras pessoas que tiveram contato com os pacientes receberão uma observação intensiva por 14 dias, que é o período prescrito para todos os pacientes.