A pandemia de Covid-19, provocada pelo novo coronavírus, está fazendo estragos no comércio brasileiro. A perda projetada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) para a segunda metade de março, devido à quarentena, soma R$ 25,3 bilhões em apenas quatro entes federativos: São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Distrito Federal. Esses dados fazem parte de levantamentos da entidade. 

Essas quatro unidades federativas respondem por 52% do faturamento anual do setor, de acordo com dados da Confederação. A CNC descarta previsão de crescimento no varejo este ano e ainda está fechando os números para o mês e para o ano. De acordo com a entidade, essas perdas são diretas, impostas pela pandemia. Não estão contabilizadas as perdas indiretas decorrentes da queda espontânea da movimentação dos consumidores nas lojas. 

Conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgados nesta terça-feira (24), em janeiro, o comércio varejista registrou queda de 1% em relação a dezembro de 2019. Na média móvel trimestral, o recuo foi de 0,4%, sinalizando que o pior ainda está por vir.