Pedro Araújo

As informações que informam as verdades dos fatos, sem ferir ou denegrir pessoas ou imagens. Como também, nunca procurando agradar aos maus feitores.

Em 2019, a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) ganhou um novo aliado no combate à dengue, zika e chikungunya. Agentes de endemias dos municípios pernambucanos passaram a utilizar smartphones com acesso ao aplicativo e-visit@PE, tecnologia que proporciona mais agilidade ao trabalho de monitoramento e consolidação de dados referentes à ocorrência das arboviroses. Nesta quinta-feira (16), a partir das 9h, no auditório do Centro Universitário Tabosa de Almeida (Asces-Unita), em Caruaru, acontece a entrega dos smartphones para os agentes comunitários de endemias (ACE), coordenadores, supervisores e técnicos de 26 municípios que compõem a IV Gerência Regional de Saúde (Geres). Ao todo, serão disponibilizados 498 aparelhos. Os outros seis municípios da região já receberam os celulares. A tecnologia foi possibilitada após assinatura de termo de cooperação entre as secretarias estaduais de Saúde de Pernambuco e do Mato Grosso do Sul.

A entrega dos aparelhos será feita pela gerente de Vigilância das Arboviroses da SES-PE, Claudenice Pontes e por representantes da IV Geres aos profissionais dos municípios de Agrestina; Altinho; Barra de Guabiraba; Belo Jardim; Bezerros; Bonito; Brejo da Madre de Deus; Cachoeirinha; Camocim; Caruaru; Cupira; Frei Miguelinho; Gravatá; Jataúba; Panelas; Riacho das Almas; Sairé; Santa Cruz do Capibaribe e Maria do Cambucá; São Bento do Una; Caetano; Joaquim do Monte; Tacaimbó; Taquaritinga do Norte; Toritama e Vertentes. Atualmente, 1.141 profissionais de 87 municípios, localizados nas IV, V, VI, VII, VIII, IX, X e XI Geres já organizam suas rotinas de trabalho no ambiente on-line, possibilitando a visualização dos dados pelos gestores municipais e estaduais. 

No ambiente on-line do e-visit@PE, os trabalhadores têm acesso às informações de toda a sua área de atuação e poderão informar as casas visitadas e quais recusaram ou estavam fechadas; os focos positivos para o Aedes aegypti, quantos foram tratados, entre outros dados. Antes da entrega dos smartphones, os agentes de endemias e gestores municipais foram treinados para utilizar a tecnologia. No período de preparação também foi preciso fazer o cadastro de todos os domicílios dos municípios. 

“A utilização dessa tecnologia vai possibilitar aos gestores desses municípios e do Estado o acesso mais rápido às informações que forem colhidas no trabalho dentro dos territórios. A partir dessas informações, poderão ser desenhados os cenários e elaboradas estratégias para o controle vetorial da dengue, zika e chikungunya de forma mais imediata”, destaca gerente de Vigilância das Arboviroses, Claudenice Pontes. 

O secretário especial de Desburocratização, Paulo Uebel, disse que o governo planeja melhorar os sistemas internos Foto: Alan Santos / Agência O Globo

A digitalização do serviço de requerimento de benefícios no INSS contribuiu para aumentar a fila de pedidos no órgão. A avaliação foi feita na manhã desta quarta-feira (15), pelo secretário especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital, Paulo Uebel. Em café com jornalistas, Uebel afirmou que o governo planeja melhorar os sistemas internos neste ano para evitar novos acúmulos.

No ano passado, a digitalização de serviços no INSS foi apresentada pela equipe econômica como principal caso de sucesso do processo de ampliação do acesso a órgãos do governo por meios como internet e telefone. Hoje, 100% dos benefícios são feitos de forma digital.

Esse processo inflou o número de pedidos que chegam ao órgão e os sistemas não estavam preparados para a alta da demanda, impulsionada ainda pela corrida para se aposentar antes da reforma da Previdência.

— Realizamos a transformação digital dos serviços prestados ao cidadão. O que fosse levar seis meses para entrar, antecipou a demanda. Isso foi uma questão que a transformação digital levou. Ao longo desse ano, o foco da transformação é melhorar os processos internos. Esse é o foco de 2020, afirmou Uebel.

A crise no INSS levou a questionamentos sobre a necessidade de contratar mais servidores para o instituto. Só no ano passado, mais de 6 mil funcionários se aposentaram. O secretário especial adjunto de Desburocratização, Gestão e Governo Digital, Gleisson Rubin, pontuou, no entanto, que o órgão foi o que mais recebeu novos funcionários na última década: foram cerca de 8.900 contratações.

— A gente acredita que se tivéssemos começado a digitalização mais cedo, possivelmente esses efeitos seriam mais brandos, frisou Gleisson.

O Governo Municipal de Sertânia realizou nesta quarta-feira (15) as primeiras convocações do concurso público realizado ano passado. Ao todo, 64 aprovados no certame estão sendo convocados para entrega de documentos. O concurso ofereceu 164 vagas de emprego, em todos os níveis de escolaridade.

A lista completa com os convocados e documentação necessária foi publicada nos sites: www.sertania.pe.gov.br e www.admtec.org.br. Essas pessoas devem encaminhar-se ao Setor de Recursos Humanos da Secretaria de Administração e Gestão de Pessoas, na sede Prefeitura Municipal de Sertânia, situada na Praça João Pereira Vale, nº 20, Centro.

O prazo é de 30 dias corridos, contados a partir do recebimento da carta convocação para a posse, mas o candidato convocado que não deseja esperar o AR pode comparecer de forma espontânea no endereço acima citado. O horário de atendimento é das 8h às 13h, de segunda a sexta-feira.

Para o cargo de enfermeiro(a), a prefeitura convocou além do número de vagas ofertadas no certame. Foram 9 oportunidades divulgadas, mas o Governo Municipal chamou os 13 primeiros para tomar posse.

Foram convocados, ainda, candidatos aprovados para os cargos de médico, professor, assistente administrativo, auxiliar em saúde bucal, técnicos em enfermagem, fonoaudiólogo e farmacêutico bioquímico.

Os candidatos com deficiência chamados devem apresentar laudo comprobatório. No tocante aos que estão sendo convocados para o cargo de Agente Comunitário de Saúde, esses devem comprovar a residência na localidade a contar da data da publicação do edital.

Mais de 5 mil pessoas se inscreveram no concurso, que tem validade de dois anos, podendo ser prorrogado por igual período. Essa foi a primeira convocação do Governo Municipal de Sertânia referente ao certame realizado em 2019. Em breve a prefeitura deve chamar mais aprovados.

Por Naldinho Rodrigues*

Hoje vamos prestar uma homenagem à  Marcos Roberto Dias Cardoso, mais conhecido como Marcos Roberto. Que nasceu no dia 26 de junho de 1941 e faleceu no dia 21 de julho de 2012.

Marcos Roberto foi um cantor, compositor e produtor musical que fez  sucesso desde a década de 1960. Foi um dos cantores mais premiados, ganhou o troféu Chico Viola, 12 Discos de Ouro, 5 de Platina e 2 de Diamante.

Sua primeira música gravada foi “Canção do Amor Perdido”. Fez inúmeros sucessos como: “Amor, Amor, Amor”, “Há, Antes que eu e Esqueça”, “Vá Embora Daqui”, e na década de 1980 com a música  “A Última Carta”, que ficou meses em primeiro lugar nas paradas, vendeu mais de dois milhões de discos. Devido ao grande sucesso, participou dos principais programas de rádio e televisão da época.

Marcos Roberto foi produtor de  novos cantores e bandas musicais. Foi um dos NOMES ligados à Jovem Guarda, nos anos 60, participante do consagrado programa comandado por Roberto Carlos, na TV Record.

Participou com grande brilho do show  da Rádio América, em 15 de março de 1968, no antigo Cine Piratininga do Brás. Marcos Roberto também chegou a gravarem espanhol com bastante êxito. Faleceu aos 71 anos, devido a falência múltipla dos órgãos, o cantor ficou internado no Hospital Municipal Antonio Giglio, na cidade de Osasco, São Paulo, sua terra natal.

Seu velório foi realizado no cemitério municipal da cidade e o enterro no cemitério São Antonio, em Osasco. Alguns fãs do cantor também estiveram presentes no local, além de familiares e amigos. Segundo relato de familiares, Marcos Roberto sofria de depressão por causa da morte de sua mulher vítima de câncer.

Acredito que alguém esteja perguntando? Que foi Marcos Roberto? Como ele cantava? Qual o seu maior sucesso?

Mate a sua curiosidade, ouvido o seu primeiro e mais badalado sucesso no início dos anos 70,  com a música “Amor, Amor, Amor”.

*Naldinho Rodrigues é locutor de rádio. Apresenta o programa Tocando o Passado pela Rádio Afogados FM, sempre aos domingos das 5 às 8 da manhã.

https://live.staticflickr.com/1794/42101170915_0c7d9e9c7b_b.jpg

A Secretaria de Educação e Esportes de Arcoverde já se encontra com todo o cronograma estabelecido, referente ao ano letivo de 2020, para as escolas que constituem a rede municipal de ensino. De acordo com o novo Calendário Escolar, o ano letivo começa no próximo dia 05 de fevereiro, após a realização da Formação Continuada e Planejamento, nos dias 03 e 04 do mesmo mês.

No Calendário Escolar 2020, estudantes, professores, gestores escolares e demais profissionais da rede visualizam de maneira fácil, desde feriados até eventos como Plantão Pedagógico, Encontro Família/Escola, Período de Avaliação, além da programação prevista para férias, entre outros detalhes.

O arquivo está disponível na página: www.arcoverde.pe.gov.br/pag/secretaria-de-educacao

https://scontent.ffor9-1.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/82419355_2742186219391989_2488528068759519232_n.jpg?_nc_cat=111&_nc_ohc=-OtRiHrOzWsAX8txoxO&_nc_ht=scontent.ffor9-1.fna&oh=ab982a747667b10902cde9515a40e88d&oe=5E927EF6

Depois de visitar Tabira nesta quarta-feira, onde ao lado do deputado Carlos Veras (PT) conheceu a famosa Feira de Gado e depois concedendo entrevista a Rádio Cidade FM, o secretário de Estadual de Desenvolvimento Agrário, Dilson Peixoto, lança hoje, em Custódia, o programa de distribuição de sementes para a safra 2020.

Dilson revelou ao Programa Cidade Alerta que serão distribuídas 85 toneladas de sorgo e 445 toneladas de milho que beneficiarão os cerca de 75 mil famílias dos diversos municípios sertanejos. Com informações do comunicador Anchieta Santos, para o Blog PE Notícias.

https://s2.glbimg.com/Tp9VmoA6B5VdMgukCSOcAUPUwvA=/984x0/smart/filters:strip_icc()/i.s3.glbimg.com/v1/AUTH_63b422c2caee4269b8b34177e8876b93/internal_photos/bs/2019/3/J/EAVybPQWefGKcNMLIpBw/foto24agr-101-manga-b10.jpg

O ano de 2019 foi de alerta para o Vale do São Francisco. Embora tenha crescido em 30,18% e 18,78% no volume de exportações de manga e uva, respectivamente, a receita foi menor. De acordo com dados da Associação dos Produtores e Exportadores de Hortigranjeiros e Derivados do Vale do São Francisco (Valexport), as reduções das receitas foram de 12,75% na uva e de 7,25% na manga.

A divergência entre o crescimento das vendas e a queda dos lucros se deu pela necessidade em reduzir o preço do quilo da fruta. Na manga, o desconto médio foi de US$ 0,10 e na uva chegou a US$ 0,29. Com preços mais acessíveis, o Vale do São Francisco vendeu para o mercado estrangeiro um total de US$ 227,5 milhões em mangas e US$ 96 milhões em uvas.

Nas contas da Valexport, um bom preço para vender a manga, por exemplo, foi aquele praticado em 2015. Na época, o quilo era comercializado por US$ 1,17. Em 2019, os Países Baixos (Holanda), principal cliente do Vale, comprou a fruta por US$ 0,95. A média geral do preço por quilo só sobe porque, para alguns mercados, a fruta chega a ser vendida por US$ 1,87, como é o caso da Alemanha.

Para o gerente executivo da Valexport, Tássio Lustoza, os números expõem a necessidade dos produtores do Vale do São Francisco diversificarem as culturas em que investem. Segundo ele, apenas 15% da produção da região é exportada, o restante é consumida pelo mercado interno, que já está saturado.

Sendo assim, quando há o aumento de produção de mangas e uvas, como houve no ano passado, o destino precisa ser o consumidor internacional. “É a regra da oferta e da demanda. Se eu tenho muito do mesmo produto, tenho que baixar o preço para ter competitividade. Mas isso acaba prejudicando as margens de lucro. Vendemos muito, mas lucramos menos”, ressalta Tássio. Continue reading

Por Divane Carvalho/DP

Preso às próprias armadilhas, o PT finge que pratica a democracia partidária quando atribui a grupos majoritários dentro do partido a prerrogativa de decidir sobre projetos políticos de grupos minoritários, como acontece com a possível candidatura da deputada federal Marília Arraes à Prefeitura do Recife.

O processo para definir o posicionamento do PT está em andamento mas o diretório municipal defende, abertamente, a manutenção da aliança com o PSB, deixando explícita sua rejeição pela candidatura da deputada federal, considerada a mais competitiva para enfrentar o principal concorrente do pleito, o deputado federal João Campos (PSB).

Bem, paralelamente, Marília, que reafirma a sua candidatura e espera o apoio do PT nacional, também criou o seu círculo vicioso. Quando se deixou rifar em 2018, desistindo de concorrer ao governo do estado contra a reeleição de Paulo Câmara (PSB), Marília deve ter presumido que em 2020 a pressão contra ela seria semelhante e com um agravante. Derrotada internamente em 2018, Marília chegaria enfraquecida no partido para a disputa de  2020 e ainda assim ela manteve o seu projeto.

A decisão do PT sobre o Recife envolve outras siglas como o PCdoB, que integra o governo Paulo Câmara com a vice-governadora Luciana Santos, presidente nacional da legenda. Até agora, portanto, nada de novo em relação a 2018, a menos que uma ambição ou uma articulação maior quebre esse círculo vicioso. Mas, ainda assim, Marília corre o risco de ser rifada novamente.

Ainda de férias, o senador Humberto Costa, principal liderança petista no estado, disse que o partido vai acelerar o processo sobre as eleições no Recife para “evitar o lenga-lenga” sobre uma  possível candidatura do PT. A decisão deve ser anunciada em 1° de fevereiro, data da próxima reunião do diretório municipal do Recife. Humberto chega amanhã para a posse do diretório nacional em São Paulo.

A previsão do tempo desta quinta-feira (16), no Estado de Pernambuco indica céu parcialmente nublado, sem chuva ao longo do dia em todas as regiões. Na Região Metropolitana do Recife, a temperatura máxima pode atingir os 34° C.

Nas regiões da Zona da Mata Norte e Sul, a previsão é semelhante a da RMR, segundo a Agência Pernambucana de Águas e Climas (Apac).

Já na região do Agreste, a temperatura mínima pode atingir os 17° C, o que pode ser a menor temperatura registrada no dia em Pernambuco.

Confira a previsão completa:

Região Metropolitana

Parcialmente nublado sem chuva ao longo do dia.
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 34° Mínima: 23°

Mata Norte

Parcialmente nublado sem chuva ao longo do dia.
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 34° Mínima: 22°

Mata Sul

Parcialmente nublado sem chuva ao longo do dia.
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 34° Mínima: 22°

Agreste

Parcialmente nublado sem chuva ao longo do dia.
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 35° Mínima: 17°

Sertão de Pernambuco

Parcialmente nublado sem chuva ao longo do dia.
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 36° Mínima: 20°

Sertão de São Francisco

Parcialmente nublado sem chuva ao longo do dia.
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 37° Mínima: 24°

O plenário da Câmara dos Deputados em Brasília Foto: Jorge William / Agência O Globo

No Congresso, há uma articulação para derrotar o governo e derrubar um veto presidencial logo no início de fevereiro. No fim de dezembro, o presidente Jair Bolsonaro vetou uma proposta que dá poder a deputados e senadores sobre a ordem em que serão executadas as emendas parlamentares pelo governo federal.

O trecho do projeto de lei vetado estipulava que os deputados e senadores seriam responsáveis por determinar a prioridade de execução das emendas de sua respectiva autoria. Por conta disso, o relator do Orçamento, Domingos Neto (PSD-CE), controlaria sozinho R$ 30 bilhões — valor total destinado às emendas de relator no Orçamento de 2020.

Pela primeira vez, o Poder Executivo não poderá deixar para pagar emendas parlamentares só no fim do ano. O Orçamento Impositivo, aprovado no ano passado, impede a suspensão total do pagamento de quatro tipos de emendas: individuais, de bancadas estaduais, do relator e das comissões.

Somados, são R$ 46 bilhões em despesas. São verbas de investimentos, custeio e seguridade social. A distribuição dessas emendas aos municípios no início do ano pode ter um efeito nas eleições municipais, segundo deputados — especialmente se o veto for derrubado e as prioridades de pagamento forem ditadas pelo Congresso, e não pelo Executivo. Mais de um quinto dos deputados são pré-candidatos a prefeito. Eles controlariam a prioridade dos pagamentos para suas próprias bases eleitorais.

Redação original

Justificando o veto, o líder do governo no Congresso Nacional, Eduardo Gomes (MDB-TO), diz que o governo e a assessoria do Ministério da Economia entenderam que, com a proposta, poderia haver “dificuldades de execução”. Ele aponta que o veto não é nenhum tipo de “afronta”, e sim uma questão de “capacidade gerencial” do Orçamento. Continue reading

Nesta quinta-feira (16), vence o prazo para o pagamento integral, com desconto de 3%, ou da primeira parcela do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) de 2020 para os veículos com final de placa 6. O calendário segue até 22 de janeiro para os veículos com placa final 0, desconsiderando os finais de semana.

A quitação pode ser de três maneiras: à vista com desconto de 3% (janeiro); à vista sem desconto (fevereiro) ou em três parcelas, de janeiro a março, de acordo com a data de vencimento da placa.

Para efetuar o pagamento, basta se dirigir a uma agência bancária credenciada com o número do Registro Nacional de Veículo Automotor e realizar o recolhimento do IPVA 2020.

Os proprietários também podem utilizar os terminais de autoatendimento, os guichês de caixa, pela internet ou débito agendado, ou outros canais oferecidos pela instituição bancária para fazer o pagamento. O IPVA também pode ser pago em casas lotéricas.

Parcelamento no cartão de credito

É possível quitar o IPVA 2020 com cartão de crédito nas empresas credenciadas pela Secretaria da Fazenda e Planejamento. As operadoras financeiras conveniadas têm autonomia para definir o número de parcelas e adequar a melhor negociação com o contribuinte. Consulte os endereços neste link.

Os valores pagos ao correspondente bancário são repassados ao Governo do Estado de forma imediata, e sem qualquer desconto ou encargo.

Para mais informações, os proprietários dos veículos podem entrar em contato com a Secretaria pelo telefone 0800-170110 (por telefone fixo), (11) 2450-6810 (exclusivo para chamadas por telefone móvel) e pelo canal Fale Conosco, no portal.fazenda.sp.gov.br.

Licenciamento Antecipado 2020

Para antecipar o licenciamento anual, deverão ser quitados integralmente todos os débitos que recaiam sobre o veículo, compreendendo o IPVA, a taxa de licenciamento, o prêmio do Seguro DPVAT e, se for o caso, multas de trânsito.

Salário mínimo será de R$ 1.045 a partir de fevereiro

Em três meses, o Brasil acumula três salários mínimos diferentes: R$ 998 em dezembro, R$ 1.039 em janeiro e R$ 1.045 em fevereiro. A mudança ocorreu porque, a princípio, o governo não havia concedido aumento real ao mínimo, corrigido apenas pela inflação. No entanto, para consertar a defasagem que havia feito com que o aumento do piso ficasse abaixo da inflação de 2019, o presidente Jair Bolsonaro anunciou na terça-feira (14) que o valor vigente em 2020 será de R$ 1.045. Por causa disso, os empreendedores têm que ficar atentos para fazer o pagamento do fundo de garantia de seus funcionários de forma correta.

Marcus Morais de Souza, sócio da MR2C consultoria e contabilidade, explica que o recolhimento de 8% é referente ao salário do mês anterior. Ou seja, em janeiro, os empregadores tiveram que pagar 8% em cima do valor do salário vigente em dezembro, R$ 79,84 no caso do mínimo (referente ao salário de R$ 998). Ainda com base nesse exemplo, no dia 7 de fevereiro, a contribuição deverá ser R$ 83,12 (referente ao salário de R$ 1.039); e, em março, deverá ser de R$ 83,60 (referente ao salário de R$ 1.045).

— O pagamento é de total responsabilidade do empregador. Grandes empresas têm sistemas que já fazem esse cálculo de forma automática. O maior problema será para os autônomos e pequenos empreendedores, opinou.

Alíquota do INSS também muda

O valor descontado do salário do trabalhador como contribuição ao INSS, pago até o dia 20 de cada mês, também mudou. Como o percentual até então é de 8%, quem ganha um salário mínimo teve um desconto maior, porém também teve o salário aumentado. Em janeiro, esses empregados receberam líquido R$ 918,16; em fevereiro, R$ 955,88; e em março irão receber R$ 961,40. Continue reading

O relator da PEC do Pacto Federativo, senador Márcio Bittar (MDB-foto), pretende usar o texto que acaba com municípios menores de 5 mil habitantes para endurecer também as regras de gastos das câmaras de vereadores das maiores cidades brasileiras. O senador ainda defende a desvinculação total dos gastos de saúde e educação nos orçamentos da União, Estados e municípios.

“No que depender de mim, vamos desvincular tudo. Isso não é tirar dinheiro da saúde e da educação. Os recursos estarão lá e cada governante decidirá suas prioridades. Tutelar esses gastos não resolveu os problemas”, disse o senador após reunião com o ministro da Economia, Paulo Guedes.

Na proposta enviada pelo governo ao Congresso, os mínimos exigidos para despesas em saúde e educação poderão ser somadas para fins de cumprimento da norma, ou seja, o gasto com educação poderá compensar a despesa em saúde. O governo cogitou autorizar a contabilização de gastos com inativos para o cumprimento da regra, mas voltou atrás antes do envido da proposta.

Bittar disse nesta quarta-feira (15), que está elaborando uma modelagem para limitar os gastos dos legislativos municipais e estaduais. Segundo ele, o ministro Guedes demonstrou apoio à iniciativa. “Os pagadores de impostos desembolsam R$ 4 bilhões por ano para manterem municípios que não conseguem caminhar com as próprias pernas. Esses recursos não vão para construção de pontes, estrada e escolas, mas, sim, para pagar vereadores, câmaras e prefeitos. Mas as câmaras das capitais também não podem continuar gastando o que estão gastando. A Câmara do Rio de Janeiro gasta R$ 880 milhões por ano, enquanto a Câmara de São Paulo gasta R$ 660 milhões em um município muito maior”, completou.

O senador não quis adiantar a proposta de limitação de gastos das câmaras legislativas, mas prometeu apresentá-la já no começo de fevereiro. A PEC do Pacto Federativo do governo prevê a extinção, a partir de 2025, de municípios com menos de 5 mil habitantes e que não tenham pelo menos 10% de receitas próprias.

Escola não pode exigir marcas de material escolar

Todo início de ano os pais recebem a lista de material escolar de seus filhos para o ano letivo. Apesar da extensa quantidade de material solicitado, nem tudo é direito da escola pedir.

“A lista de material às vezes vem com uma questão de indicação de marca e deve ser discutida. Se não vai comprometer o desempenho da atividade proposta, não é uma obrigatoriedade. Isso também é algo que os pais podem questionar a direção. Isso pode representar um exagero de rigor da escola”, afirmou Ione Amorim, economista do Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor).

Amorim também disse que a escola não pode pedir material que fuja do plano didático. “Não é permitido o que foge da atividade didática. Materiais que são de apoio operacional, como algodão, papel higiênico, cartões, durex. Coisas que já estão no custo que a escola já opera para fornecer estrutura para que os alunos tenham acesso ao material”, avalia.

No site do Procon o consumidor pode encontrar uma lista com informações de como economizar na compra e sobre o que uma escola pode pedir. A lista diz que uma escola não pode “solicitar a compra de materiais de uso coletivo – tais como material de higiene e limpeza – ou cobrar taxas para suprir despesas com água, luz e telefone” e “exigir a aquisição de produtos de marca específica; determinar a loja ou livraria onde o material deve ser comprado”. Continue reading

O chefe da Secretaria de Comunicação da Presidência da República (Secom), Fábio Wajngarten, afirmou que se afastou das empresas das quais era sócio, entre elas a FW Comunicação e Marketing, antes de ser nomeado para o governo de Jair Bolsonaro. A declaração foi dada em um pronunciamento feito pelo secretário no Palácio do Planalto na noite desta quarta-feira (15).

“Na época da minha nomeação, em abril do ano passado, fui orientado pela Subsecretaria de Assuntos Jurídicos e pela Comissão de Ética a sair do quadro societário da FW, ordem imediatamente cumprida”, afirmou.

Wajngarten realizou o pronunciamento para se defender de uma reportagem veiculada pelo jornal Folha de S.Paulo. Segundo a matéria, o chefe da Secom recebe dinheiro de emissoras de televisão e de agências de publicidade, por meio da FW. Ainda segundo o jornal, a empresa de Wajngarten recebeu 109 mil reais da Band, em 2019. A emissora confirmou o valor à Folha.

Três agências de publicidade ouvidas pela reportagem também confirmaram que contratam serviços da FW ao custo de 4.500 reais mensais. As empresas (Artplan, Propeg e Nova/SB) são responsáveis pela publicidade da Caixa Econômica Federal. Ainda segundo a Folha, em agosto do ano passado, Wajngarten prorrogou um contrato da Secom com a Artplan por 12 meses, no valor de 127 milhões de reais.

A atuação empresarial e no governo configuraria conflito de interesses, já que as emissoras e agências de publicidade também são contratadas pela própria Secom, ministérios e demais órgãos do governo.

A Secom é responsável pelos gastos com propaganda do Planalto e também define as regras de contratação de publicidade das demais áreas do governo federal. Em 2019, a Secretaria gastou quase 200 milhões de reais.