Pedro Araújo

As informações que informam as verdades dos fatos, sem ferir ou denegrir pessoas ou imagens. Como também, nunca procurando agradar aos maus feitores.

O município de Belém do São Francisco, no Sertão pernambucano, está participando da 11ª edição da Semana do Patrimônio Cultural de Pernambuco. A programação gratuita começou na última terça-feira (13) e segue até o dia 24 de agosto. Nesta quinta-feira (15), a atividade será realizada das 8h às 15h, com andanças pelo sítio histórico do meu lugar, nas ruas do centro.

O destaque na programação de Belém do São Francisco será o espetáculo “Alma do Patrimônio”. A montagem teatral será ao ar livre e percorrerá as principais ruas do centro da cidade, tendo como mote e cenários suas construções históricas. A apresentação será realizada no dia 20.

A programação na cidade ainda conta com sarau, contação de histórias e exposição. Além de Belém do São Francisco, outros 15 municípios estão participando da Semana do Patrimônio Cultural de Pernambuco. Confira a programação completa da cidade.

Quinta-feira (15)

8h às 15h – Belenear: andanças pelo sítio histórico do meu lugar
local: ruas do centro
Público-alvo: alunos do 3º ano do ensino fundamental (anos iniciais) da Escola Professora Olindina Roriz Dantas, alunos do centro de integração José Cantarelli – Projeto Reviver

Sexta-feira (16)

9h às 11h – Caça ao tesouro – Poeira da Memória
Local: Escola Professora Olindina Roriz Dantas – Rodovia Álvaro Dantas de Almeida (Rodovia Estadual PE-420), zona rural
Público-alvo: alunos do 4º e 5º ano do Ensino Fundamental da Escola Professora Olindina Roriz Dantas

Domingo (18)

9h às 11h – Relicário de memórias
Local: Casa de Antonella Av. Cel. Jerônimo Pires, nº 1431, Centro
Público-alvo: alunos de 06 a 12 anos da Escola de Belas Artes Madame Antonella

9h às 14h – Fios da ancestralidade
Local: Clube da Associação dos Artífices de Belém do São Francisco Rua dos Artífices, n. 1285, Centro
Público-alvo: mulheres das diversas faixas etárias

Segunda-feira (20)

19h às 21h30 – Teatro de rua – Alma do Patrimônio
Local: Ruas do centro da cidade
Público-alvo: maiores de 10 anos

Sábado (24)

8h às 22h – sarau, exposição, teatro, contação de histórias – as esquinas por que passei: esquinas da memória
Local: Biblioteca pública Manoel Costa Cavalcantti
Público-alvo: aberto ao público em geral.

O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas  (Sebrae), está fechando um grupo com 32 pequenas empresas do segmento de varejo de autopeças que terão apoio para participar da Feira de Tecnologia Automotiva – Autonor, que acontecerá de 11 a 14 de setembro no Centro de Convenções de Pernambuco, no Recife.

As empresas participantes contarão com um desconto de 60% do valor do estande. No evento, o Sebrae também realizará seis oficinas tecnológicas gratuitas e três seminários de capacitação.

Segundo o presidente do Sindicato do Comércio de Autopeças do Estado de Pernambuco – Sincopeças, José Carlos Santana, a feira é uma importante oportunidade para os lojistas terem acesso às novidades e lançamentos da indústria.

Além disso, tanto os empresários como os seus colaboradores, têm a chance no evento de participar de cursos e workshops nos quais especialistas falam sobre dicas de atendimento para vendas, novas tecnologias automotivas, perspectivas para o mercado de reposição de autopeças, entre outros. Os cursos são gratuitos.

A Autonor reunirá as principais empresas ligadas à indústria da reposição e reparação automotiva. A estimativa é de receber um público qualificado, formado por profissionais e empresários donos de oficina, lojistas e distribuidores do segmento. Este ano são esperados cerca de 40 mil pessoas e estarão participando da feira 740 marcas expositoras em 390 estandes.

Mais informações pelo telefone:  (81) 3467-6572

Roberto Carlos está em um momento de desapego! O cantor colocou à venda o seu iate italiano da marca Falcon e seu jatinho mais antigo, um Gulfstream. A informação é da jornalista Mônica Bergamo, do jornal Folha de S.Paulo. Mas o que chamou atenção mesmo é o preço da embarcação. O cantor está exigindo um valor milionário: R$ 100 mi.

O veterano quase não usa o avião e o iate por uma razão prosaica: ele possui mais um exemplar de cada. No caso do iate, o cantor colocou à venda o seu modelo mais novo, que ele adquiriu em 2015. A opção pelo mais velho tem fundo sentimental. Roberto quer continuar com o antigo porque se trata do mesmo barco em que levava a mãe, Dona Laura, e a mulher, Maria Rita (morta de câncer em 1999), para passear  durante suas férias.

No caso do jatinho, o modelo mais antigo está à venda. A razão, claro, é estratégica e profissional. A aeronave mais velha não tem autonomia para atravessar o Oceano Atlântico. Aliás, para passear e fazer shows no exterior, Roberto tinha sempre de fazer paradas estratégicas no Recife para abastecer. Além de fazer a travessia oceânica sem necessidade de paradas, o jatinho mais novo é capaz de acomodar um número maior de amigos e convidados.

Terá inicio no próximo dia 29 em São Joaquim do Monte, no Agreste pernambucano, a 26ª Romaria de Frei Damião, um dos eventos religiosos mais concorridos de Pernambuco. A programação se estenderá até o dia 1º de setembro.

Vasta programação está sendo elaborada pela Paróquia local para receber os romeiros e turistas, que vêm de várias cidades de Pernambuco e de outros estados nordestinos para participar do evento.

A programação será composta por confissões, terços, louvores e missas, que serão celebradas todos os dias no período da manhã. 

No domingo, encerramento da “Romaria”, uma procissão com a imagem de Nossa Senhora das Dores percorrerá as principais ruas da cidade. 

“A Romaria é feita pelos romeiros e para os romeiros num sinal de manifestação de fé e carinho em nosso querido Frei Damião, que tanto amou São Joaquim e o Nordeste”, afirma padre Isael Torres, coordenador do evento e pároco local.

O Hospital Regional Professor Agamenon Magalhães (Hospam), em Serra Talhada, tem atuado com determinação para qualificar a assistência à população do sertão pernambucano. Além de melhorias na estrutura física e reforço no quadro de profissionais, o hospital também tem trabalhado na formação dos estudantes da região, focando ainda na humanização hospitalar. Prova disso é o projeto de extensão “Integração Universitária”, que está com inscrições abertas até a próxima segunda-feira (19).

A iniciativa, que está entrando na sua segunda turma, tem o objetivo de selecionar estudantes de diversos cursos para desenvolvimento de atividades nas enfermarias do Hospam. As ações devem envolver os profissionais e pacientes da unidade, criando momentos de interação e que ajudem a quebrar a rotina do ambiente hospitalar. Palestras, encenações teatrais, brincadeiras e músicas podem ser utilizados nesse processo de humanização.

Podem participar do projeto de extensão estudantes dos cursos de educação física, enfermagem, farmácia, fisioterapia, medicina, nutrição, odontologia e psicologia. Cada grupo deve contar com 4 ou 5 participantes da mesma área e deve apresentar sua proposta de atuação no ato da inscrição. As atividades de cada grupo deve ser realizada duas vezes ao mês, entre setembro e novembro. O participante receberá o certificado de 30 horas do projeto de extensão.

Mais informações podem ser obtidas no edital, disponível portal.saude.pe.gov.br e no instagram.com/hospam.pe. A divulgação dos aprovados sairá no dia 22 e a inscrição e primeira reunião será em 26 de agosto. 

Em parceria com o Sebrae, a Prefeitura de Afogados da Ingazeira promoveu esta semana uma série de entrevistas com agricultores do município para a elaboração do diagnóstico sobre as potencialidades econômicas do segmento.

O diagnóstico, coordenado pela Secretaria Municipal de Agricultura, envolve setores importantes da economia local como a caprinovinocultura, bovinocultura, horticultura, piscicultura e apicultura.

O objetivo é colher o máximo de informações possíveis relacionadas a cada cadeia produtiva para que em projetos futuros os agricultores possam vir a ser beneficiados com em futuros projetos de fomento, muitos deles em parceria com a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Agrário.

O encontro e as entrevistas foram realizadas na Secretaria Municipal de Agricultura. Também foram visitados produtores rurais das comunidades do Xique-Xique e Monte Alegre, além de criadores de suínos do bairro São Cristóvão e produtores das “Castanhas Mãos Crioulas”.

“Com este diagnóstico, vamos utilizar os dados, junto com o Sebrae, para subsidiar ações e projetos futuros no campo do fomento à produção. Essa é uma ação fundamental para fortalecermos o desenvolvimento produtivo de diversas cadeias produtivas importantes hoje existentes em Afogados”, destacou Valberto Amaral, secretário-adjunto de Agricultura. O trabalho foi subsidiado e orientado pelo consultor do Sebrae, Roberto Aquino. 

Divulgação/UFPB

Com remunerações que podem variar de R$ 9.197,67 a R$ 19.985,24, a Universidade Federal da Paraíba (UFPB) receberá inscrições, de 17 a 26 de agosto, para o processo seletivo destinado ao cargo de professor visitante. De acordo com publicação no Diário Oficial da União (DOU), 50 oportunidades estão sendo oferecidas pelo certame.

Geografia, ciências ambientais, biotecnologia, matemática, psicologia social, Ciências Humanas, direito, direitos humanos e ecologia são algumas das áreas cobradas no processo seletivo. Os candidatos devem ter doutorado.

Segundo a UFPB, os participantes passarão por análise de títulos e plano individual de trabalho. Os aprovados, conforme informações da instituição de ensino, atuarão por 40 horas semanais de trabalho.

As candidaturas deverão ser feitas nas unidades acadêmicas indicadas no edital do certame. A taxa de participação custa R$ 225. No mesmo edital é possível obter outros detalhes informativos sobre o concurso público.  

Dados do Cadastro Único do Ministério da Cidadania mostram que a pobreza extrema no país aumentou e já atinge 13,2 milhões de pessoas. Nos últimos sete anos, mais de 500 mil pessoas entraram em situação de miséria.

O Nordeste tem o pior cenário, sendo que as maiores taxas a cada 100 mil habitantes são do Piauí (14,087), Maranhão (13,861) e Paraíba (13,106). De junho de 2018 a junho de 2019, Roraima e Rio de Janeiro tiveram o maior aumento da extrema pobreza, com incrementos de 10,5% e de 10,4%, respectivamente. 

No Distrito Federal, o total de famílias inscritas no Cadastro Único, até junho de 2019, era de 158.280, entre as quais 71.091 com renda familiar per capita de até R$ 89,00 por mês.

Em 2014, a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) tirou o Brasil do Mapa da Fome, composto por países em que mais de 5% da população consome menos calorias do que o recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Há o temor, porém, de que o país volte a fazer parte do grupo.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), entre 2016 e 2017, a pobreza no Brasil passou de 25,7% para 26,5% da população. O número dos extremamente pobres, aqueles que vivem com menos de R$ 140 mensais, saltou, no período, de 6,6% para 7,4% dos brasileiros.

Conselho Deliberativo do Sport vai acionar o Ministério Público contra os ex-presidentes João Humberto Martorelli e Arnaldo Barros / Foto: Alexandre Gondim/ JC Imagem

Após reunião ordinária do Conselho Deliberativo do Sport, realizada na noite desta terça-feira (13), ficou decidido que os ex-presidentes João Humberto Martorelli e Arnaldo Barros estão suspensos de suas atribuições estatutárias. A decisão foi tomada em votação unânime, entre os 71 conselheiros que compareceram ao encontro, com base no relatório apresentado pela comissão especial responsável por analisar as contas do clube das duas últimas gestões. Além disso, o CD rubro-negro vai acionar o Ministério Público para investigar as contas do Sport e uma Assembleia Geral será convocada para deliberar que o Sport possa processar os ex-dirigentes por má e temerária gestão, como prevê no estatuto do clube – a ação seria na Justiça Cível para que haja uma eventual indenização à entidade.

“Essa é uma atitude de responsabilização disciplinar administrativa. Isso se dá por conta do estatuto. Os sócios que cometam faltas disciplinares podem receber punições. A falta disciplinar que foi verificada pela comissão e acatada pelo Conselho foi causar dano ao Sport. Essa falta funcional é passível, segundo o estatuto, da pena máxima, que é a exclusão do próprio quadro social. A competência para excluir o sócio é do Conselho. Com a instauração do processo ele (Martorelli e Arnaldo) já ficam suspensos. Vai se encaminhar a representação disciplinar para a comissão de ética, que vai se responsabilizar de notificá-los, oportunizar defesa e o regimento do conselho permite também a constituição de advogado. E aí se marca a sessão para o julgamento”, explicou Ricardo Sá Leitão, vice-presidente do Conselho Deliberativo do Sport.

Os principais pontos destacados pela comissão especial responsável por averiguar as contas do clube foram a redução do patrimônio líquido do clube, que em dezembro de 2015 estava em cerca de R$ 115 milhões e em dezembro de 2018 caiu para R$ 20,4 milhões. Outro ponto abordado na apresentação do relatório para o Conselho Deliberativo foi o crescimento das dívidas tributárias, que segundo a comissão saltou de pouco mais de R$ 2,8 milhões (em dezembro de 2015) para R$ 59 milhões (em dezembro de 2018).

“Tivemos um faturamento de R$ 400 milhões (nas duas últimas gestões), mas não sabemos onde todo esse dinheiro foi parar. Não tivemos acesso ao fluxo de caixa. Pelos números apresentados no balanço, tiveram gastos com despesas, mas não temos como saber o que exatamente aconteceu. Diversas despesas estão no balanço, no passivo do clube, e que não foram pagos… Como fornecedores, impostos e até atletas que adquirimos, como o caso André (o Sport ainda estaria devendo o Sporting, de Portugal). Infelizmente, os números mostram uma queda absurda de patrimônio de aproximadamente R$ 90 milhões”, declarou o conselheiro Fábio Monterazzo, um dos membros da comissão que analisou as contas do Sport.

ACIONAR MINISTÉRIO PÚBLICO

Diante do que foi exposto na reunião, os conselheiros presentes também aprovaram que o Conselho acione o Ministério Público para investigar as contas do Sport nos últimos anos. “Vamos encaminhar as informações, as conclusões do relatórios, a documentação comprobatória, para que o Ministério Público Estadual e Ministério Público Federal examinem se há, de fato, algum ilícito. O que houve aqui foi à identificação de umas situações anormais e que demandam uma maior identificação. Cabe o Ministério Público verificar com seus poderes investigativos, se há algum indício de que houve algo mais que uma gestão ruim e propor eventuais ações penais”, falou Ricardo Sá Leitão.

animais nas florestas

Desmatamento, caça ilegal, doenças, mudança climática. Para os animais silvestres que vivem nas florestas do mundo, as últimas décadas representaram uma hecatombe. Segundo um relatório divulgado pela Organização Não Governamental (ONG) ambiental World Wide Fund for Nature (WWF), a população desses animais diminuiu pela metade desde 1970.

O estudo analisou 455 populações de 268 espécies de mamíferos, répteis, anfíbios e pássaros que vivem em florestas e concluiu que houve um declínio de 53% na quantidade de animais vertebrados entre 1970 e 2014. A WWF aponta que a situação é particularmente crítica na Amazônia e em outras florestas tropicais. O estudo também analisou populações de florestas temperadas, boreais e mediterrâneas.

Segundo a ONG, 60% dessas perdas estão relacionadas ao desmatamento e à degradação drástica do habitat das populações de animais. O texto ainda aponta que a caça, a introdução de espécies invasoras, a disseminação de doenças e a mudança climática também contribuíram para o quadro.

No caso do Brasil, a WWF menciona a derrubada de árvores por madeireiros como principal causa da diminuição da população de animais, mas queimadas também tiveram efeitos duradouros sobre várias espécies.

Florestas temperadas

Em florestas tropicais como a Amazônia, em média, a perda de população das espécies estudadas superou o crescimento de todos os grupos somados. Já nas florestas temperadas, o crescimento da população de algumas espécies, especialmente pássaros, ajudou a reverter a tendência negativa na média de todas as populações.

Ainda de acordo com a WWF, a diminuição da população tem sido especialmente dura com anfíbios e répteis, enquanto as populações de pássaros registraram mais anos positivos de crescimento do que de declínio. 

A análise também menciona exemplos de como a população de algumas espécies pode ser recuperada. Entre os casos mais otimistas mencionados pela WWF está o aumento das populações de gorilas na África Central e Oriental, graças a medidas de proteção, e de macacos na Costa Rica.

No caso da Costa Rica, a WWF chama de positiva a tendência de aumento na proteção e regeneração da floresta tropical. No entanto, a ONG adverte que enquanto as florestas têm capacidade para recuperar mais rapidamente a sua cobertura vegetal, as populações de vertebrados que habitam essas matas podem precisar de muitas décadas para se recuperar totalmente. Continue reading

Nenhuma descrição de foto disponível.

O município de Floresta, no Sertão de Pernambuco, sedia nesta quarta-feira (14), um dos seminários regionais do Programa Todos por Pernambuco. O governador do Estado, Paulo Câmara, junto com secretários e toda sua equipe, estão presentes no encontro, que acontece na Escola Estadual Deputado Afonso Ferraz.

O evento é uma iniciativa do Governo do Estado, onde abre canais diretos de participação e diálogo com as pessoas. Nele estão sendo debatidas as demandas, tanto da cidade de Floresta, quanto das demais cidades da microrregião de Itaparica.

O ministro da Justiça, Sérgio Moro — Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Blog de Andréia Sadi

O grupo de trabalho da Câmara dos Deputados que analisa o pacote anticrime deve impor uma nova derrota o ministro da Justiça, Sergio Moro, nesta quarta-feira (14).

Segundo o blog apurou, integrantes do grupo se articulam para retirar o chamado “excludente de ilicitude” e o “banco genético”, pontos defendidos pelo ministro.

Na semana passada, o grupo já havia decidido retirar o chamado “plea bargain” (acordo para redução de pena) do pacote. A proposta era defendida por Moro como um dos pontos mais importantes para, segundo ele, desafogar o Poder Judiciário.

Além disso, em julho, o grupo retirou do projeto a previsão de prisão após condenação em segunda instância. Todas essas medidas têm sido adotadas porque o pacote enfrenta resistência por parte de deputados que integram o grupo de trabalho.

O “excludente de ilicitude” visa livrar de punição o agente de segurança que mate alguém “em conflito armado ou em risco iminente de conflito armado”.

Já o banco genético retira a exigência de que o material genético seja extraído de pessoas que cometeram somente crimes com violência.

A expectativa entre parlamentares é que, nesta quarta-feira, os principais pontos do relatório levem em consideração as propostas do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), e não as de Moro. A estratégia é esvaziar a agenda do ministro da Justiça.

Deputados passaram a costurar nas últimas semanas com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), uma estratégia para eliminar a discussão em comissão especial e levar o pacote anticrime diretamente ao plenário da Câmara, acelerando a votação.

Parlamentares ouvidos pelo blog argumentam que o grupo de trabalho já funcionou como uma espécie de comissão especial.

Também nos últimos dias, deputados passaram a discutir nos bastidores se é o caso de apresentar algum projeto, ou incluir no debate, uma proposta para definir critérios para o instrumento da delação premiada.

A delação premiada foi o principal meio das investigações da Lava Jato, conduzidas por Moro, quando juiz em Curitiba, e que levou à cadeia políticos de diferentes partidos a partir de informações relatadas em colaborações premiadas. Políticos e advogados, desde então, questionam o método.

Paraíba masculina, mulher macho, sim senhor

Parte III

Por Danizete Siqueira de Lima

Nossas duas últimas matérias, datadas de 31/07 e 07/08, saíram em defesa dos “paraíbas”, que foram tratados de forma deselegante e pejorativa pelo presidente Jair Bolsonaro, quando se referiu ao Nordeste em função do seu desafeto político com os governadores da Bahia e do Maranhão, que não apoiaram a sua candidatura.

De uma forma generalizada, o presidente nos tratou como se fôssemos um povo inferior em relação ao resto do País e nós não o somos. Temos nossas identidades próprias, nossos costumes, riquezas, belezas naturais para dar e vender, um povo trabalhador, honesto, culto e digno de respeito. Exceções existem, embora não seja um privilégio nosso. O Brasil em sua totalidade é um celeiro de problemas independente de região.

Na nossa 1ª crônica falamos especificamente sobre o nosso estado. Em seguida fomos até a Bahia e hoje falaremos sobre a “Terra dos Marechais”, como é conhecido o estado de Alagoas, outro vizinho “paraíba” que também nos enche de orgulho.

Comecemos pela capital, Maceió, a qual ocupa uma área de 509,5 km², com uma população de 932.078 habitantes, conforme senso de 2010 e fica a 2013 km de Brasília, a sede do poder central. Batizada pelos turistas de “O Caribe Brasileiro”, quem vai a Maceió se encanta com seu riquíssimo litoral de praias famosas como Ponta Verde, Pajuçara, Praia do Guga, etc. Nas rotas turísticas não poderão faltar à praia do Francês (praia e surfe), a praia de Ipioca com suas piscinas naturais, além das belíssimas Barra de São Miguel e Japaratinga. Quem quer dar uma esticadinha a mais vai até Maragogi, na divisa com o litoral pernambucano, ali em São José da Coroa Grande.

Ligeiramente maior que o Haiti, o estado de Alagoas ocupa a 8ª posição no Nordeste, com uma área de 27.779.343 km². Conforme dados do IBGE, a composição do seu PIB é a seguinte: agropecuária 6,8%, indústria 24,5% e serviços 68,7%. O estado é o 5º maior produtor nacional de cana de açúcar, contando ainda com os cultivos de arroz, feijão, mandioca, milho, banana, abacaxi, coco-da-baía, laranja, algodão e fumo. Na produção artesanal existe um grande destaque para as rendas, bordados e renascenças que fazem a alegria do turista de todo o mundo. Quem vai a Maceió não deixa de conhecer a “Feira de Pajuçara”, onde são expostos os trabalhos manuais em barro, palha, cipós e madeira, feitos por artesãos e artistas da terra em suas diversas atividades.

Mas, só isso? Não, temos mais. Além de ser o berço de Mário Jorge Lobo Zagallo, o filho de Atalaia, tetracampeão brasileiro que fez bonito em quatro copas do mundo, uma como jogador e três como técnico, a cidade de Dois Riachos nos presenteou com a número 1 do futebol feminino, Marta Vieira da Silva, eleita pela FIFA, por 5 vezes, como a melhor do mundo.

Também eram de Alagoas os dois primeiros presidentes da República. O segundo foi o Marechal Floriano Peixoto, nascido em 1839, no povoado de Ipioca; o outro qualquer um de nós que tenha estudado pelo menos até a 8ª série, deve saber: O Proclamador da República e 1º presidente foi Marechal Deodoro da Fonseca, alagoano que deu nome a sua cidade (Alagoas da Lagoa do Sul). Na casa onde ele nasceu funciona um museu com móveis, objetos e fotos, que retratam toda a sua história.

Dignos de registros temos muitos outros personagens, mas, para não nos tornarmos prolixos, veremos os mais conhecidos pela nossa história. Zumbi dos Palmares – Criado por um padre, em Porto Calvo, aprendeu a ler e escrever. Líder nato, Zumbi constituiu o maior núcleo de resistência escravagista do Brasil, no chamado Quilombo dos Palmares, que tinha na época 30 mil integrantes. A sede era na Serra da Barriga, em União dos Palmares, a 86 km de Maceió. Graciliano Ramos – Escritor, político, nasceu em Quebrangulo em 1892, mas foi na cidade de Palmeira dos Índios, que ganhou projeção como prefeito, tanto é que lá existe um museu com o seu nome, contendo um importante acervo de suas obras e de sua vida. Aurélio Buarque de Holanda – Nasceu em Passo de Camaragibe. Tinha uma inteligência privilegiada, apaixonado pelas palavras. Depois de muitos anos de pesquisas, em 1975, publicou o dicionário que leva seu nome. Ficou conhecido internacionalmente como “Mestre”. Fez muitos pronunciamentos sobre assuntos literários e linguísticos, em vários países do mundo. Nelson da Rabeca – Nasceu na cidade de Marechal Deodoro, e passou sua vida humilde trabalhando no corte da cana de açúcar. Já velho, dedicou-se à música. Com um pedaço de madeira de jaqueira, fabricou uma autêntica rabeca, semelhante ao violino, sendo bem rústico. Hoje é reconhecido nacionalmente.

Sendo assim meus queridos leitores, temos motivos de sobra para esse orgulho dos “paraíbas” que somos. O Nordeste é belo, forte e não se curva. Foi aqui que tudo começou e ninguém conseguirá ser digno de liderar o País se não respeitar nossa cultura e nossa gente. Nos chamem de Paraíba, de Piauí, de Sergipe, de Pernambuco ou como queiram. Essas palavras não irão nos diminuir de forma alguma.

https://pernambucoemfoco.com.br/wp-content/uploads/2019/08/Obra-Sert%C3%A2nia-1.jpg

Sabendo que água proporciona desenvolvimento e qualidade de vida, o Governo Municipal de Sertânia tem investido em ações que buscam atender comunidades com dificuldades hídricas. Por isso, por meio da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente, a prefeitura realizou melhorias no abastecimento de água do distrito de Henrique Dias.

A iniciativa que beneficia mais de 70 famílias consiste na captação de água da barragem da linha férrea. O líquido é direcionado para caixas d’água e distribuído para as residências. A obra aumentou o volume de água fornecido para a localidade, bem como melhorou a qualidade do insumo ofertado a população, já que antes o distrito recebia apenas água de poço.

Além deste serviço, o Governo Municipal tem realizado constantes trabalhos de manutenção nos dessalinizadores. Ao todo, Sertânia tem 25 equipamentos desse tipo que já receberam trabalhos de conservação, a exemplo das comunidades: Caroá, Rio da Barra, Albuquerque Né, Caroalina, Várzea Velha, Carnaúba, Casa Velha, Riacho do Caroá, Barra, Recanto Verde e Serecé.

Os poços também têm recebido frequentes serviços de manutenção, alguns dos sítios já beneficiados foram: Campos I e II, Fazendinha, Jacuzinho, Caatinga, Riacho dos Porcos, Pitombeira, Favela, Cacimbinha, Pinhões, Bom Nome, entre outros. As ações garantem melhorias no abastecimento de água das comunidades contempladas, o que impacta diretamente na qualidade de vida de centenas de famílias.

A Marcha das Margaridas, maior ação de mulheres da América Latina, foi o tema do discurso do deputado federal Gonzaga Patriota (PSB). O parlamentar, defensor da agricultura familiar, registrou, na Tribuna da Câmara, seu apoio ao evento e destacou a importância do movimento para democracia.

“A gente acompanha essa Marcha das Margaridas há muitos anos e a importância do evento é magnífica, pois reúne mulheres de todos os municípios brasileiros em uma marcha democrática. Essa marcha abre muitas cabeças aqui dentro do próprio parlamento brasileiro, a gente acabou de votar, alguns favoráveis, outros contrários, a Reforma da Previdência Social. Eu escrevi um livro, ainda no governo de Michel Temer, chamado: “Reforma da Previdência Social NÃO”, porque eu via exatamente retirar da Constituição um dispositivo que foi proposta de minha autoria na Assembleia Nacional Constituinte: a aposentadoria de homens e mulheres do campo. Com essa reforma, escapamos, graças ao relator e aos membros do próprio governo que concordaram em não mexer nisso. Essa aposentadoria representa uma grande distribuição de renda, principalmente para as regiões mais carentes. Quero parabenizar as Margaridas de todo Brasil, principalmente do meu Estado, e dizer que elas podem contar conosco, porque a gente sabe da importância de uma trabalhadora rural que se junta com os demais trabalhadores brasileiros, que vivem sofrendo com aquela chamada Reforma Trabalhista e que vão sofrer muito mais com essa Reforma da Previdência”, avaliou Patriota.

Em sua sexta edição, a Marcha das Margaridas, organizada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag), é uma manifestação realizada desde 2000 por trabalhadoras rurais do Brasil. Elas vão a Brasília chamar a atenção para o trabalho exercido por mulheres agricultoras, quilombolas, indígenas, pescadoras e extrativistas. O lema deste ano é Margaridas na Luta por um Brasil com Soberania Popular, Democracia, Justiça, Igualdade e Livre de Violência.

A grande marcha está marcada para esta quarta-feira (14), com concentração às 6h, no Parque da Cidade, em Brasília, e saída às 7h para a Esplanada dos Ministérios, onde o evento será encerrado às 11h nas proximidades do Congresso Nacional.

A primeira Margarida                                           

Margarida Maria Alves é a “força inspiradora” da Marcha. Trabalhadora rural nordestina, conseguiu romper o padrão machista e ocupou, por 12 anos, a presidência do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Alagoa Grande, na Paraíba. Aliada à trajetória sindical, Margarida lutava e incentivava suas companheiras a lutar pelo direito à terra, pela reforma agrária. Também queria que as mulheres estudassem e fundou o Centro de Educação e Cultura do Trabalhador Rural. Aos 40 anos de idade, em 12 de agosto de 1983, Margarida foi assassinada na porta de casa. Pistoleiros armados de calibre 12 atiraram no seu rosto, na frente de seu filho e de seu marido.

O crime foi uma retaliação às denúncias que a sindicalista fazia contra abusos e desrespeito aos direitos dos trabalhadores nas usinas da região. “Seu nome se tornou um símbolo nacional de força e coragem cultivado pelas mulheres e homens do campo, da floresta e das águas”, lembra a cartilha das Margaridas. “É em nome dessa luta que a cada quatro anos, no mês de agosto, milhares de Margaridas de todos os cantos do País marcham em Brasília, num clamor por justiça, igualdade e paz no campo e na cidade”. Com informações da Assessoria de Imprensa do parlamentar.

 
bove=""

 

S O S Estofados